Catarse

Toda a alma é imortal, porque aquilo que se move a si mesmo é imortal.


1 Comentário

MENSAGEM SOBRE A AGENDA GLOBAL

Publicado por deusmihifortis

ADVERTÊNCIA

Este vídeo contém imagens bem fortes de crianças e bebês afetados pelo urânio das bombas jogadas no Iraque, se vc é sensível e acha que pode ter problemas em assistir essas fortes imagens recomendamos que não assista o vídeo.

Importante mensagem, clara, concisa sobre a Agenda Global, sobre a verdade do mundo e também uma conclamação última para vc decidir pelo que é CORRETO E JUSTO!

Se  não acreditou nada do que tem falando sobre uma Agenda Global, sobre uma nova ordem mundial levada a cabo por uma pequena e exclusivista elite mundial, assista esse vídeo, dê uma chance a David Icke de levar a revelação dessa importante mensagem até si, e de você a seus amigos, familiares, as pessoas que mais importam para si.

Se  assistiu e achou importante essa mensagem por favor adiciona a seus favoritos, envia por email, faça um post com ele no seus fórum de discussões favorito, se vc tive myspace, blog, orkut, divulgue a mensagem desse vídeo, faça por aqueles que vc ama! por eles e para aqueles que vc sequer conhecem. pelo nosso mundo!

Espero que esse vídeo seja capaz de abrir os seus olhos, por a sua mente em alerta! Boa Sorte!

O vídeo original e na integra vc pode encontrar aqui:

http://video.google.com/videoplay?doc…

ps.: Algumas partes do vídeo teve pequenos problemas técnicos de ediçao, para que pudesse tirar um pouco do excesso de letras e facilitar ao máximo possível a leitura da mensagem, que consideramos bastante relevante! espero que mesmo assim, com esses pequenos falhos, a mensagem seja compreendida e valorizada, porque é para o bem da humanidade!


Deixe o seu comentário

CONCURSO PARA DIRECTOR

CONCURSO PARA DIRECTOR – PORTARIA 604/2008

CONCURSO PARA DIRECTOR
Portaria 604/2008, de 9 de Julho
Clique em cada uma das imagens para ampliar (2 págs.)

A diarreia legislativa tem sido intensa… Como curiosidade, o facto de muita vontade ser satisfeita em períodos de interrupção lectiva e com os professores de férias.


Deixe o seu comentário

Os Patos Bravos

Cuac!

Se é ex-ministro e tem amigos autarcas, veja aqui uma boa receita de como transformar uma área inscrita no PDM como destinada a ter um lago, um miradouro, um passeio público, minigolfe e zona infantil numa clínica e num lar de idosos com uma área de construção 46 vezes superior à estabelecida no alvará de loteamento.
Enriqueça ainda mais a sua formação em pato-bravismo com
este outro caso de um investimento de 50 milhões de euros num terreno situado numa área protegida, onde é proibido construir, mas onde a esperança de rentabilização do capital empatado ainda não morreu. Afinal, a Ria Formosa fica em Portugal, não fica?

«Sabemos que, em Outubro de 2000, Joe Berardo comprou a Quinta da Rocha por meio milhão de euros. Vendeu em 2006 por 15 milhões, tendo ganho 14 milhões e 500 mil euros. Isto é especulação, sem dúvida. Mais grave do que isso é que Joe Berardo comprou a Quinta como prédio rural e vendeu como sendo misto. Segundo diz na descrição da matriz, em virtude de terem sido construídos 18 prédios urbanos de rés-de-chão».


Deixe o seu comentário

Memórias Curtas…

Nota Blogosférica

O Anjinho

Faço este post porque quero deixar aqui uma nota pessoal sobre um certo tipo de ideias que têm surgido nos comentários deste blog. Tirando um ou outro mais directamente apoiante do bafiento salazarismo, que só merecem o meu desprezo, outros têm aparecido em que se deprecia o tempo actual em relação aos “tempos da outra senhora”. Muitos têm afirmado que “isto está pior que no tempo do Salazar”, que “o Sócrates é pior que o Salazar”. Não posso deixar de dizer que não podia estar mais em desacordo. Querer transformar o Bafiento em Anjinho não faz qualquer sentido. Ainda me lembro desses tempos e não os desejo de volta de maneira nenhuma. Se hoje estamos mal, então estávamos muito pior, na pobreza, na educação, na saúde, na informação, na liberdade, em tudo. É verdade que estamos a perder muitos dos direitos que se conquistaram na revolução, mas isso é culpa nossa que não saímos para a rua em sua defesa. É verdade que este o poder, cuja fachada são o Sr.Silva , o “Engenheiro” e toda a outra cambada que por aí anda, não tem parado de nos lixar, de nos arrastar para o interior de um capitalismo decrépito e num caminho que acredito poder levar-nos a uma catástrofe civilizacional mas ainda podemos denunciá-lo e, se unirmos vontades, evitá-lo. Acredito num país melhor, mais igualitário, mais solidário. Vi este povo a sê-lo quando acreditou que esse era o caminho e acredito que voltará a sê-lo se esse voltar a ser esse o caminho escolhido. Só depende de acreditarmos e da nossa vontade.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17


Deixe o seu comentário

A Ausência de Modelo Económico

O modelo económico da pobreza

A nossa economia é um bom exemplo de um modelo económico que gera e se alimenta da pobreza. Se a economia cresce os nossos economistas, liderados por Vítor Constâncio, aconselham moderação salarial para não pôr em perigo, se a nossa economia entra em crise os mesmos economistas pedem exactamente o mesmo para recuperar a competitividade. O resultado é óbvio, com crise ou sem crise a melhoria do rendimento dos mais pobres é um perigo para a nossa economia.

Se o défice das contas públicas entra em descontrolo são os menos ricos que devem suportar os sacrifícios, é que enquanto o dinheiro destes serve para sobreviver e onde comem dois comem três, o dinheiro dos ricos é sagrado pois esse dinheiro é o “capital”, tem de ser apaparicado para não fugir para outras paragens.

Mas não se pode mexer nesta situação sempre por causa da famosa crise, umas vezes para que esta não se agrave e outras para que não regresse. Nestas condições a procura interna é exígua e quando aumenta há o consequente aumento do recurso ao crédito internacional, mas se diminuir a crise é ainda maior, isto é, para que a procura interna aumentem os lucros das nossas empresas é necessário, em primeiro lugar, que os menos ricos se endividem. Como os lucros das empresas aumentam a economia cresce e surgem as pressões inflacionistas. É necessário combatê-las e Constâncio lá aparece a justificar o aumento das taxas de juro decididas pelo BCE, para que a economia continuem a crescer a bom ritmo é necessário controlar o crédito.

Entretanto, como os ricos enriquecem porque a economia cresce e os salários estão controlados, ou porque a economia estagna e os salários reduzem em termos reais, os ricos ficam ainda mais ricos, podem investir no seu bem-estar pessoal, compram no estrangeiro quase tudo o que consomem. O défice comercial aumenta e a única forma é reduzir o consumo e a única forma de os conseguir é reduzindo os rendimentos disponíveis. Ora, não se pode subtrair rendimentos aos mais ricos, o seu dinheiro é capital e além disso continuariam a ter dinheiro para consumir bens importados, a única solução é controlar o rendimento dos menos ricos. Foi isso que disse o último relatório do FMI que António Borges aproveitou para manifestar as suas preocupações com a economia portuguesa.

Temos portanto um modelo económico que sobrevive aumentando as desigualdades sociais e como os pobres já nada mais têm para espremer chegou a vez da classe média. E quando se atingem os rendimentos da classe média a procura interna ainda fica mais moribunda, incapaz de gerar procura de bens de qualidade e estimular novos investimentos virados para essa procura interna. A solução é sempre a mesma exportar, mas para exportar é necessário concorrer com salários baixos e, em consequência, impõe-se a redução dos salários com condição para assegurar a competitividade externa.

Este país precisa de uma profunda reflexão sobre o seu modelo económico, é preciso encontrar soluções para que o crescimento económico se traduza em progresso social e não apenas em mais balconistas e serventes de pedreiro, é preciso que se perceba de uma vez por todas que uma economia de pobres é uma economia pobre e que as assimetrias na distribuição do rendimento são uma das principais causas do nosso subdesenvolvimento.

Não é enriquecendo os mais ricos que a nossa economia crescerá de forma sustentada aproximando-se dos padrões de desenvolvimento económico e social (esquecem-se sempre do social) europeu. O problema da economia portuguesa não é haverem poucos ricos, é existirem demasiados pobres, pobres profissionalmente pouco qualificados que produzem pouco e mal remunerados que consomem ainda menos.

É preciso dar a volta a este modelo. A solução passa por mais educação mas também passa por políticas de rendimentos e pró mais justiça social. Não há nenhuma economia rica que se alimente da injustiça social.

O Jumento, às 12:30


Deixe o seu comentário

Governo Regional da Madeira define preços de combustível

Governo Regional vai definir preços máximos por considerar que liberalização «é ineficaz»

O Governo Regional da Madeira vai passar a definir os preços máximos dos combustíveis na Região a partir de sexta-feira por considerar que a liberalização dos preços é ineficaz e devido à «instabilidade dos mercados», anunciou fonte oficial

In  SOL


Deixe o seu comentário

A Mensagem!

Mensagem antes da Mensagem…

Comunicação marcada para as 20h poderá referir-se à situação geral do paísCavaco Silva interrompe as férias para falar hoje à noite ao país pela televisão 31.07.2008 – 07h51 São José Almeida

Parece que o presidente da república, inopinadamente, irá hoje falar ao país pela televisão… Ao que consta, parece que o tema será a situação geral do país… Eu dir-lhe-ia, se privasse com ele, não vale a pena senhor presidente, quem não vive com não sei quantas reformas, o ordenado e as alcavalas do cargo de presidente não precisa que o senhor lhes explique isso, porque se trata de uma matéria que nós sabemos melhor que o senhor, portanto deixe a RTP fazer mais uns cobres com um reclame qualquer e continue de férias em Boliqueime ou lá onde estiver.


Se na última vez que se dirigiu ao país por via televisiva foi para criticar os excessivos ordenados dos gestores e nada fez para diminuir esse excesso e, ao que julgo saber, não abdicou de nenhum dos seus proveitos que, não serão ilegais ou indevidos, mas que são manifestamente imorais face à situação económica do país, que tanto o preocupava, nada fazendo, igualmente, no sentido de procurar que se chegasse a um tecto limite nas pensões que fosse consentâneo com a moralidade, não se mace mais senhor presidente, nem nos mace a nós, já sabemos o que podemos contar consigo e com o séquito que o rodeia, vá de férias, de preferência com eles todos e para bem longe daqui e não voltem

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas


10 Comentários

O Perigoso Fluor

A arma nazista chamada “flúor na água” leva ao surgimento de vários problemas orgânicos e mentais nos seres humanos. O argumento que se usa para adicionar o veneno chamado flúor na água usada para beber pelos seres humanos é que o flúor contribui para proteger os dentes, algo que nunca foi provado conclusivamente. Abaixo está um artigo que saiu hoje no Jornal Folha de São Paulo, sobre essa conspiração mundial.

De acordo com Carlos Souza-PL/AM, a utilização do flúor na água é uma grande erro e propõe a revogação da Lei nº6.050/1974 que torna obrigatório o tratamento da água com a adição de flúor.
Segundo o deputado “estudos científicos aprofundados e de inúmeros fatos verificados entre as populações que consomem água fluoretada, constatou-se que, ao contrário do que se supunha, a fluoretação provoca muito mais males que benefícios à saúde pública, ao promover a ingestão excessiva e indiscriminada de flúor…”

“A água fluoretada é um problema também quando utilizada no preparo caseiro de alimentos e na indústria alimentícia. Isto porque a maior parte da água empregada no cozimento de alimentos e em processos industriais é evaporada, deixando os sais de flúor como resíduo. Esse fato ocorre com inúmeros produtos utilizados na alimentação infantil, como achocolatados, cereais matinais e vários tipos de bolachas, nos quais têm-se encontrado teores de flúor bem acima dos limites considerados aceitáveis para a saúde humana. O mesmo ocorre, é claro, com os alimentos preparados em casa, cozidos em água fluoretada…”


“A fluorose é a principal doença causada pela ingestão excessiva de flúor. Além dos problemas dentários que já citamos, ela provoca perda de cálcio dos ossos e envelhecimento precoce das pessoas. Tais efeitos foram amplamente comprovados no Estado de Rajasthan, na Índia, onde águas de poços utilizados para o abastecimento de vários povoados contêm elevados teores de flúor. Nas populações desses povoados, segundo o Centro de Pesquisa sobre Fluorose e Desenvolvimento Rural de Nova Délhi, vêem-se claramente os efeitos nocivos do flúor, consistindo a fluorose em um sério problema de saúde pública.”
“Nos Estados Unidos, o Dr. William Marcus, toxicologista da Environmental Protection Agency – EPA – a agência ambiental federal daquele país, detectou estreita correlação entre o crescimento dos casos de um tipo de câncer ósseo, o osteossarcoma, e a ingestão de flúor. Outro estudo, realizado no estado de Nova Jersey, comparou a incidência desse tipo de câncer em vários municípios, concluindo que era maior onde era feita a fluoretação. Esse tipo de câncer atinge, principalmente, rapazes com menos de vinte anos de idade.”

Além deste projeto de Lei, uma matéria públicada na Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo em 1998 “Prevalência de fluorose dentária em escolares de Brasília – Distrito Federal”, descreve com minuncias a pesquisa levada pelos seus autores que comprova que a fluoretação da água tem aumentado em muito os índices de fluorose dentária, devido a ingestão de pasta de dentes por crianças em tenra idade.

Infelizmente o lobby dos fabricantes de FLÚOR conseguiu arquivar este projeto de Lei em 2004. Existem diversos países que já suspenderam a fluoretação das aguas, dentre eles a Finlândia, a antiga Alemanha Oriental, Cuba e Canadá. Nestes países, segundo Dr. Paul Connett, os problemas dentais nestes lugares não cresceram, mas diminuíram. A material a respeito é diverso e indico principalmente o site do grupo Fluride Action Network que ja conseguiu derrubar a obrigatoriedade na Fluoretação em mais de 50 cidades americanas.
E tém mais, nem adianta tentar filtrar a agua, nem deixa-la parada, o flúor não sai nem por filtros normais, nem evapora como o cloro. Para se separar a agua do flúor e necessário um filtro especial chamado Filtro Osmótico Reverso que custam algo em torno de 300 a 400 “bushes”.

Qual possibilidade devemos tomar então? Passar a comprar agua mineral de garrafa, Comprar um filtro osmótico reverso ou cobrar dos políticos que parem de colocar este veneno em nossas aguas?

In Acorde da Matrix


Deixe o seu comentário

O Perigo do Flúor

Para mais informação sobre o assunto leia “The Fluoride deception” (O engando do Flúor) de Chistopher Bryson, produtor do canal de televisão BBC, que é o resultado de 10 anos que investiu investigando sobre o flúor.


1 Comentário

HAARP:EUA CAUSARAM TERREMOTO CHINES E MAREMOTO NA INDONESIA?

Reportagem de Benjamin FulFord sobre uma arma americana capaz de criar terremotos, tufões e maremotos catastróficos como os que vem matando milhares de pessoas pelo mundo.
Segundo ele, os ataques americanos usando o HAARP já causaram a morte de aproximadamente meio milhão de pessoas!


1 Comentário

H.A.A.R.P. OVER TORONTO SKIES

Publicado por havf8

I am Rooster, I’m the one who video taped this video of H.A.A.R.P. weapon being used over the skies in Toronto. this is part 2 on May 25, 2008. This same sighting here shown in this video was also seen over China moments before the Earthquake on May 12, 2008 Done by Haarp. Please all investigate USA weapon called “H.A.A.R.P.”. The US used this weapon in Myanmar and in China that caused the earthquake


Deixe o seu comentário

Sociedades Secretas, Nova Ordem Mundial -4

Walter Julius Veith (1949—) is an , author and speaker known for his work in nutrition, creationism and other Christian topics. He studied zoology at the University of Stellenbosch and obtained his doctorate in zoology from the University of Cape Town in 1979


Deixe o seu comentário

Mais uma charada para tapar os olhos

Mais uma promessa…

José Sócrates anuncia novos projectos
Educação terá investimento de 400 milhões de euros nos próximos sete meses
30.07.2008 – 15h19 Lusa



Há muito tempo que não me ria tanto…


Deixe o seu comentário

A Terceira Mão , a Terceira Via



Reduzir impostos em 2009 seria uma aventura, afirmou à RTP o primeiro-ministro…
Talvez seja, mas, o que me parece de facto interessante é, saber como é que aquela misteriosa terceira mão aparece, ali, do nada!
… espera lá, será o “diabinho da mão-furada” que resolveu dar uma ajudinha ao nosso primeiro, dar-lhe umas dicas sobre as TIC aplicadas à propaganda ou a redução dos impostos, ou … ajeitar-lhe o casaco, sei lá?…


Deixe o seu comentário

Protesto contra Férias Parlamentares…exaustos de trabalho

Férias do PND

Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas

Todo o nosso país já ouviu falar no deputado do PND que tem assento parlamentar na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.

Quem não conhece devia procurar notícias acerca do deputado José Manuel Coelho.

Hoje enxovalhou, outra vez, todos os madeirenses e Assembleia Legislativa da Madeira. Desta feita, o deputado sentou-se numa espreguiçadeira à entrada da Assembleia, com uma camisinha à Havai e um cocktail de Malibu. Até aqui podia ser tudo normal, mas não é, porque o deputado protesta contra os 2 meses de férias que a Assembleia terá, a partir de hoje. A verdade é que o Parlamento Regional teve 97 sessões, enquanto o dos Açores teve perto de 40 sessões e o da República cerca de 70 sessões.

Sinceramente, acho que este deve ser o único homem que não quer férias, e ele diz que já se aburguesou e que acha que Assembleia é férias o ano todo. Será verdade?! Não sei…

Veja aqui e com som!


2 Comentários

“O Jumento” e “O Piolho da Solum” assinalados por mentecaptos

Não sou muito dado a escritas elaboradas , sobre qualquer tema. Só o faço por obrigação.

Neste caso, o que me faz escrever meia dúzia de palavras, é o facto de alguns blogues nacionais, estarem a ser boicoitados, neste caso O Jumento e o O Piolho da Solum, entre outros. Nos Blogues do Google basta um energumeno  carregar no botão “Assinalar Blogue” para que o blogue fique exposto a vários tipos de sanções. Outros blogues assinalam o facto de não conseguirem colocar imagens ou vídeos, ou mesmo no caso do wordpress, que não tem o tal botão, as autoridades impedirem o acesso ao painel de controlo dos autores do blogue.


Deixe o seu comentário

“Uma desgraça sentada em cómoda poltrona” (Baptista Bastos)

A Escola dos corruptos

O Tonecas

Alberto Martins, líder parlamentar socialista, disse que a sua bancada “não recebe lições de combate à corrupção do engenheiro João Cravinho” e promete continuar esse “combate sem tibiezas e sem desautorizar o esforço que está a ser feito”.

Eu não sei como acontece com os outros, mas eu não tenho vergonha de dizer que, apesar de ser um “cota”, todos os dias aprendo algo com aquilo que vejo, com aquilo que ouço, com os meus filhos ou com o Sr. da mercearia. Só esta escumalha, que abusa do poder que lhe deixamos ter, diz não aceitar lições de ninguém. Nem o Alberto Martins aceita lições sobre corrupção nem o Sócrates sobre “ser-se de esquerda”. Parece que sabem tudo sobre tudo, que têm todas as verdades enquanto nós, os outros, só temos maldade e ignorância. Até aceitam que lhes chamemos de arrogantes e prepotentes, mas infelizmente não é tão simples como isso. Este discurso é a melhor forma de não terem de se explicar sobre os problemas, de fugirem às responsabilidades que têm. Esta canalha protege os corruptos e envergonha o “ser-se de esquerda”. Mas, não cantem vitória, não pensem que esse discurso engana toda a gente. Ainda há quem os oiça e sinta asco nas suas palavras. Cada vez há mais gente que entende a pulhice que se esconde debaixo delas. Esta gente envergonha toda uma democracia.


Contribuição para o Echelon: NATOA, sneakers, UXO


Deixe o seu comentário

O REMORSO MAL EMENDADO

Ouvi, atentamente, as declarações de João Cravinho sobre a corrupção infrene em Portugal, complementadas pelas gravíssimas acusações à legislação, que ele entende pejada de “factos anómalos”. Tenho consideração pelo ex-deputado do PS, que nunca fora homem de tagarelices. A sua história está associada à da minha geração, levemente ingénua e um pouco tonta, iluminada pela contemplação de uma finalidade, que entendia o fascismo como monstruosa simulação e o futuro como a correcção de todos os males. Extraíamos, da nossa consciência, a fidelidade a um projecto político que recuperasse as verdades entrevistas nas nossas leituras comuns.

Éramos novos e não nos desconcertávamos com os reveses que a História, deusa cega, nos infligia. Entre os poucos livros honestos, até hoje publicados, acerca dessa geração, avulta um: Os Anos Decisivos – Portugal 1962-1985: Um Testemunho, de César Oliveira, Editorial Presença, 1993. Nele se poderá aferir das traições aos testamentos legados, dos poucos que permaneceram no cumprimento de uma certa condição e dos muitos que desistiram e rodam em outros carris.

A lista dos nomes que personificavam um sonho de reabilitação colectiva e se opunham à violência da “ordem” salazarista é o dramático retrato de muitos que foram e deixaram de o ser. Recordei esta fraternidade altiva depois das declarações de Cravinho, personagem do livro de César Oliveira. E reconheço que pecam por tardias e inexistem como significado, porque o carácter do documento era já conhecido. Ele aceitou as regras do jogo, cedeu à pressão e acedeu a um cargo (indicado pelo PS) na direcção do Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento (???), mora em Londres e libertou-se do ofício de ser português em Portugal. Foi o que foi: hoje, é o que é. Este fardo não é meu. Cravinho pode aludir à ausência de independência dos outros, quando a sua não será tão virtuosa quanto seria desejável? É claro que nunca proclamou ser um homem justo; todavia, sempre o aparentou: eis porque a ida para Londres configura o abandono sem perdão de um combate e uma forma fácil de governar a vida. Vou a Camus: “Pode, realmente, pregar a justiça aquele que não consegue sequer fazê-la reinar na sua vida?”

Fica, desta história, a sensação de um remorso mal emendado. Há uma patética procura do equilíbrio perdido e uma fuga ao real, ilustradas por alguém que precisa de se justificar. Escrevo estas palavras isento de qualquer exaltação inútil. Mas a natureza dos factos recentes leva-me a considerar que os sonhos de Abril têm resultado na demonstração revoltante da cupidez de muitos daqueles que, afinal, estavam a investir no futuro pessoal.

Quanto à resposta de Alberto Martins, não passa de uma desgraça sentada em cómoda poltrona.

Baptista-Bastos escritor e jornalista in D.N.


Deixe o seu comentário

Richard Dawkins – A Raiz de Todo o Mal – Parte 2-6

Publicado por peideiemvc

Richard Dawkins

Richard Dawkins nasceu em Nairobi, capital do Quénia, em 1941. Estudou Zoologia em Oxford, tendo-se doutorado sob a direcção do biólogo Nikolaas Tinbergen, Prémio Nobel em 1973 pelos seus estudos em Etologia. Foi professor de Zoologia na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Presentemente, é catedrático da Universidade de Oxford. Para lá de cientista e académico, tornou-se conhecido como um dos intelectuais mais influentes da actualidade. Defensor intransigente da evolução segundo a teoria de Darwin, é um divulgador ágil da ciência e do pensamento científico. Intelectual polémico, defende fervorosa e militantemente o “orgulho de ser ateu”.


Deixe o seu comentário

Vivemos numa República das Bananas


Já algum dia ouviu falar na “República das (e dos) Bananas” ?
Já alguma vez se questionou por que motivo Portugal está cada vez mais delapidado e pobre?
Já algum dia se interrogou por que razão Portugal é o País mais atrasado da Europa?Compare estas três notícias e tire as suas conclusões!
. Espanha - Governo congela salários de altos cargos públicos para fazer face à crise
(veja notícia na Rádio Renascença) .
(veja notícia no CM) .
(veja notícia no Diário de Notícias)
Aqui ficam alguns extractos:

Espanha

Governo congela salários de altos cargos públicos
24-06-2008 15:40

O Primeiro-ministro espanhol, Rodrigues Zapatero, anunciou o congelamento de ordenados de todos os altos cargos da administração do Estado.

A medida, para vigorar nos próximos dois anos, tem por objectivo combater a grave crise que atravessa a economia do país vizinho.

O anúncio feito por Zapatero prevê o congelamento do salário do próprio Primeiro-ministro, de todos os altos cargos da administração do Estado e dos principais dirigentes das empresas públicas.

A norma não se aplicará aos outros sectores da Função Pública, pois a intenção é respeitar os compromissos assumidos com os sindicatos.

O executivo espera que as comunidades autónomas lhe sigam o exemplo: a primeira a responder foi a de Madrid, governada pelo Partido Popular, que resolveu não dar aumentos durante os próximos dois anos.

Outra decisão tomada pelo Governo espanhol foi a de reduzir de forma drástica o número de funcionários a contratar no ano que vem. Zapatero conta, com estas medidas e com cortes nos gastos públicos correntes, poupar cerca de 250 milhões de euros.

In Rádio Renascença

Rendimentos: Declarações entregues no Tribunal Constitucional

Quatro ministros ganham mais do que Sócrates

José Sócrates foi o governante que mais beneficiou com a política e já arrecada por ano mais 51 mil euros do que quando era deputado. Mesmo assim, há quem aufira mais do que o próprio primeiro-ministro, é o caso de Luís Amado, Teixeira dos Santos, Augusto Santos Silva e Jaime Silva.

De acordo com as declarações de rendimentos entregues este ano no Tribunal Constitucional, que o CM consultou, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, indicou rendimentos de trabalho dependente no valor de 10 3742 euros. Precisamente o mesmo valor declarado pelos ministros das Finanças, Teixeira dos Santos, e dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva. Na lista dos ministros com os rendimentos mais elevados está ainda Jaime Silva, cujos valores referentes a 2007, segundo indicou o Ministério da Agricultura, são também superiores a 103 mil euros.

É o subsídio de alojamento, que ronda os 1300 euros por mês, que assegura aos quatro governantes um rendimento superior ao do primeiro-ministro, que declarou 101 638 euros. Os governantes com residência a mais de cem quilómetros da capital têm direito, por lei, a um suplemento de habitação e os quatro ministros fizeram questão de o solicitar.

Apesar de viver há uma década em Lisboa, Teixeira dos Santos tem residência fixa no Porto. Depois de vender a habitação em Lisboa, Luís Amado passou a ter residência fixa no Funchal, o que lhe deu direito a receber o subsídio de alojamento. Também Jaime Silva, com residência em Bruxelas, e Augusto Santos Silva, com residência no Porto, recebem o suplemento.

MAIS DE 51 MIL EUROS

Sócrates pode não estar no topo dos rendimentos mais elevados, mas foi o governante que mais benefícios financeiros retirou quando tomou posse como primeiro-ministro, em Março de 2005. Quando entrou para o Governo, José Sócrates declarou um rendimento anual de 49 837 euros, valor que correspondia ao vencimento de deputado. Três anos depois, o líder socialista está a ganhar mais 51 mil euros por ano: em 2007, segundo a sua declaração de rendimentos, auferiu 101 638 euros.

Mas nem todos os que entraram para a política ficaram a ganhar. Só o ministro da Economia, Manuel Pinho, passou a receber menos 350 mil euros por ano. Mas não foi o único: Teixeira dos Santos (143 mil euros), Luís Amado (2800 euros) e Nunes Correia (35 mil euros) também ficaram a perder financeiramente depois de entrarem para o Governo.

RENDIMENTOS

JOSÉ SÓCRATES – Primeiro-ministro
2007 – 101 638,04€
2006 – 100 511,04€
2005 – 89 637,01€
2004 – 49 837,83€ (início de funções)
– 6000€ (independente)

[… Veja os dados dos outros ministros]

MARIA DE LURDES RODRIGUES (Educação)
2007 (?) – 88 086,24€
2006 – 87109,60€
2005 – 80158,54€
2003 – 47 647,32 € (início de funções)
– 332,69€ (independente)

NOTAS

SALÁRIO MÍNIMO – 426 EUROS

O salário mínimo nacional este ano é de 426 euros. Em média, os portugueses auferiram por mês em 2007, de acordo com o Boletim Estatístico da Segurança Social, 860 euros

PINTO RIBEIRO – TÍTULOS

O ministro da Cultura , além de uma vasta lista de património, declarou no Tribunal Constitucional possuir uma carteira de títulos no valor de mais de 1,5 milhões de euros

[…]

In CM
Gestores públicos receberam 27 milhões

EMPRESAS DO ESTADO
. Os encargos com a remuneração das administrações das empresas públicas subiram no ano passado 30%. As Finanças dizem que os dados de 2006 e 2007 não são comparáveis, mas admitem que o número de gestores subiu com os administradores não executivosCada gestão custou 349 mil euros em 2007

As administrações das empresas públicas receberam um total de 26,8 milhões de euros no ano passado. Esta soma compreende um universo de 77 empresas que representam cerca de 90% da carteira de participações relevantes do Estado.

Este montante significa um valor médio por cada administração (pode ter entre três e onze elementos) de 349 mil euros, de acordo com o documento sobre o bom governo das sociedades que acompanha o relatório sobre o sector empresarial do Estado, divulgado na semana passada. O valor médio das remunerações desce para os 323 mil euros por ano, quando excluímos a Caixa Geral de Depósitos, entidade onde o accionista Estado mais paga.

O documento mostra que para além das remunerações base e complementares, os gestores públicos beneficiaram de 4,5 milhões de euros outras regalias e compensações, tendo sido assumidos custos de 2,8 milhões de euros em benefícios sociais. Se essas parcelas forem adicionais às remunerações, o que não é claro no documento, os gestores receberam então 34 milhões de euros em 2007.

Os custos com a remuneração base da gestão das empresas públicas revelam uma subida da ordem dos 30% em relação aos encargos pagos aos conselhos de administração de 78 empresas públicas em 2006. O relatório sobre o sector empresarial do Estado de 2007 [relativo a 2006] revela que as administrações receberam 20,3 milhões de euros, incluindo remuneração base, outras regalias e compensações e encargos com benefícios sociais. Não obstante, o valor médio pago por empresa era mais alto em 2006, cerca de 398 mil euros, de acordo com o relatório.

[…]

Mais gestores

Mas por outro lado, o Ministério das Finanças reconhece que as empresas do Estado tem agora mais administradores que no passado, embora sejam não executivos e com salários menos altos. “Em virtude da importante reforma do modelo do governo do Sector Empresarial do Estado (SEE) e em particular do reforço de função de fiscalização foram nomeados administradores não executivos”. Outra alteração importante na carteira do Estado que explica o aumento dos encargos com administrações é a transformação de hospitais que estavam no sector público administrativo em empresas públicas, o que naturalmente se traduziu na subida dos custos com a remuneração das administrações no sector empresarial do Estado. Em média, 84% das remunerações dos gestores públicos é paga pelas próprias empresas. As empresas públicas pagaram ainda 1,486 milhões de euros aos órgãos de fiscalização das administrações, um valor médio global de 19305 euros por empresa.

PREJUÍZO GLOBAL ASCENDEU A 373 MILHÕES EM 2007

Gestão. O sector dos transportes públicos é a grande dor de cabeça do Estado

Entre a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a Refer há uma diferença da ordem dos mil milhões de euros em resultados. Enquanto o banco público apresentou um lucro recorde de 856 milhões de euros em 2007, a gestora da Rede Ferroviária Nacional registou prejuízos 223 milhões de euros.

Apesar da melhoria de 14% ou de 129,6 milhões de euros anunciada pelo Executivo, no final da semana passada, nos resultados das empresas públicas, a verdade é que o saldo continua negativo. Aliás o prejuízo global até aumentou quase três vezes para 373 milhões de euros, antes de interesses minoritários, o que é explicado pelo facto da Parpública ter registado lucros extraordinários em 2006 decorrentes das mais-valias com privatizações que não foram repetidos no ano passado.

O sector dos transportes continua a ser a grande dor de cabeça do accionista Estado.

A somar aos prejuízos da Refer, as operadoras de transportes somaram 557,2 milhões de euros de resultados negativos, praticamente o mesmo nível do ano anterior. A CP é a que apresenta mais prejuízos, não obstante uma ligeira melhoria dos resultados também sentida na Carris e no Metropolitano de Lisboa. A Metro do Porto foi a empresa que mais agravou os prejuízos. O sector dos transportes públicos é aliás um dos grandes responsáveis pelo aumento de endividamento que nas empresas não financeiras registou um crescimento de 2835 milhões de euros face a 2006.

[…]