Catarse

Toda a alma é imortal, porque aquilo que se move a si mesmo é imortal.


Deixe o seu comentário

As agruras de hoje da Grécia serão as de Portugal no futuro com o pacote da troika

As consequências de uma reunião não tão secreta

por Euro Intelligence

O nosso ponto de vista foi sempre que a resolução da crise consistiria num refinanciamento (rollover) permanente. Quando confrontados com a questão de permitir o incumprimento da Grécia ou concordar com mais um programa (irrealista), os ministros europeus das Finanças aceitaram esta última opção.

Numa reunião secreta no Luxemburgo, os ministros das Finanças de um subconjunto de países da eurozona encontraram-se para discutir o futuro da Grécia e, segundo o FT , alcançaram um consenso de que querem recorrer a um pacote inteiramente novo, pois o actual programa da Grécia, o qual prevê um retorno aos mercado em 2012, não é realista.

A Grécia precisa obter €25 a €30 mil milhões no próximo ano. O FT informa que o European Financial Stability Facility (EFSF) pode comprar dívida grega em mercados primários, em complemento de uma reestruturação voluntária para “rolar” (roll over) dívida que será devida em 2012. Responsáveis parecem ter descartado com firmeza qualquer reestruturação involuntária da dívida, a qual criaria mais problemas do que resolveria. O ministro grego das Finanças foi convidado à reunião de modo a que responsáveis pudessem enfatizar-lhe a importância de mais austeridade e privatização.

Na sexta-feira à noite, a revista Der Spiegel informou que a Grécia havia considerado uma saída da eurozona e revelou que uma tal teria lugar, com Wolfgang Schäuble tendo um estudo na sua pasta sobre porque uma saída grega far-se-ia a um custo proibitivo – para a Grécia mas também para a própria eurozona. A notícia deu lugar a negações frenéticas de responsáveis da UE e provocou uma nova derrota do euro, o qual declinou de um pico de US$1,49 para US$1,43 em dois dias. Responsáveis da UE primeiro tentaram negar que uma tal reunião viesse a ocorrer, mas quando se tornou impossível sustentar isso, eles simplesmente negaram que os ministros discutissem uma reestruturação da dívida, muito menos uma saída.

“COMENTÁRIOS ABSURDOS DE JOSÉ SÓCRATES”

Wolfgang Münchau escreve na sua coluna no FT que o fracasso em ser capaz de organizar uma reunião secreta simboliza a dificuldade em administrar uma união monetária (e especialmente um programa de refinanciamento de dívida) com um grupo de decisores executivos tão diversos. Disse ele não acreditar em quaisquer pronunciamentos oficiais de qualquer responsável da UE. Afirmou que os comentários absurdos de José Sócrates de que obteve um acordo melhor do que os gregos e os irlandeses também são muito típicos para o programa de acção colectiva da eurozona. E que vê cada vez mais evidências de uma bifurcação – uma situação dentro de poucos anos nesse caminho em que estados membros da eurozona terão de decidir se saltam para dentro de uma união política ou saltam para fora de uma união monetária.

Juan Ignacio Crespo escreve em El Pais que uma saída da eurozona seria o equivalente a uma outra crise financeira global. Se a Grécia saísse, o sistema bancário do país entraria em colapso e o país seria confrontado com uma implosão económica e social. E a crise imediatamente propagar-se-ia ao país seguinte da eurozona. A Europa neste ponto suspenderia tanto o mercado como o acordo de Schengen.

Os principais jornais alemães estão divididos sobre os méritos de um segundo pacote de resgate para a Grécia. Enquanto os diários económicos Financial Times Deutschland e Handelsblatt endossam a ideia de má vontade o Frankfurter Allgemeine Zeitung e o Bild estão em franca revolta. Holger Steltzner , do FAZ, destaca que a UE e o FMI não têm quaisquer meios de aplicar pressão sobre a Grécia uma vez que excluem a reestruturação da dívida grega e a saída da Grécia da eurozona. O colunista Hugo Müller-Vogg, do Bild, argumenta que se bem que o euro seja indispensável para a Europa, a Grécia não é. Se a Grécia quisesse deixar a zona da divisa ninguém deveria impedi-la. “Isso seria caro para o contribuinte europeu”, argumenta ele. “Mas um final caro é melhor do que infindáveis pacotes caros de resgate”.

PSD revela seu plano económico pelo lado da oferta

Passos Coelho revelou o plano económico do seu partido com o objectivo de mudar o modelo económico de Portugal. A principal característica é uma redução de encargos sociais dos negócios em 4 pontos percentuais, de 23,75% para 19%, financiando por cortes estruturais na despesa governamental. Isto inclui cortes no período que dá direito a benefício de desemprego; um corte no número de Secretarias de Estado em 30% e de conselheiros à metade; reduções em entidades públicas em pelo menos 15%; um serviço de recrutamento independente para postos no governo e o fim de prestigiosos projectos de infraestrutura, tais como serviços ferroviários de alta velocidade. O Jornal de Negócios tem os pormenores. O presidente Cavaco Silva disse que um corte fiscal para os negócios é possível e está de acordo com o acordo da troika mas que deveria ir a par com um corte fiscal sobre o trabalho, ao passo que o IVA pode aumentar.

Desordem tempestuosa na Irlanda após apelo de Morgan Kelly à reestruturação da dívida

Um comentário do economista irlandês Morgan Kelly no Irish Times a apelar a que a Irlanda se afaste do acordo de salvamento provocou uma enorme tempestade na Irlanda e alguma reacção irada do banco central e do governo. Kelly argumentou que o governo irlandês deveria afastar-se da dívida bancária, deixando-a para o BCE, de modo a que país ficasse com uma dívida “sobrevivivel” de €110 mil milhões. O governador do banco central, Patrick Hohohan, sentiu-se obrigado a defender-se, depois de Kelly acusá-lo de ter feito o “mais custoso erro alguma vez já feito por uma pessoa da Irlanda” ao calcular mal a escala das perdas bancárias. Hoohan defendeu o seu papel na corrida para o acordo de salvamento original e a sua decisão de manter a garantia bancária. O ministro das Finanças também respondeu emitindo uma rígida advertência ao artigo de Kelly, dizendo que benefícios à infância e os salários de 300 mil trabalhadores do sector público seriam reduzidos em 33% se o governo abandonasse o acordo de salvamento com a UE-FMI.

E se a França recorrese a um programa de resgate da UE e do FMI?

Em Les Echos Nicolas Barre também é céptico quando ao resgate grego, mas por razões diferentes. Originalmente os pacotes de resgate tinham duas razões bem fundamentadas. Eles precisavam mostrar a populações locais nos países periféricos quão grave era a situação e houve tantos pacotes de resgate para aqueles países quanto houve resgates para os bancos no resto da eurozona. Hoje aquelas duas razões já não são válidas segundo Barre. De modo que reestruturar a dívida grega seria a solução adequada. O colunista francês argumenta que políticos em Paris deveriam reflectir sobre os seus colegas em Atenas, Dublim e Lisboa, onde os governos já não estão no comando e têm de receber ordens da UE e do FMI. Barre aponta o sempre crescente rácio da dívida em relação ao PIB em França e diz que o destino de países periféricos deveria ser motivo de reflexão para qualquer candidato às eleições presidenciais francesas na Primavera de 2012.


3 Comentários

Policy Peril: Straight Talk About Global Warming

more about “Policy Peril: Straight Talk About Glo…“, posted with vodpod


Deixe o seu comentário

Climategate: O sequestro do Movimento Ecologista e sua Reconquista.

Na fonte: ClimateGate:El Secuestro del Movimiento Ecologista y su Reconquista.

Tradução Livre por arauto do futuro.

Uma mensagem para os ecologistas e ativistas dos direitos humanos. Vocês que tem observado, com crescente sentido de inquietude, as formas nas que este mundo tem sido saqueado na perseguição do “bilhete verde”. Vocês que tem observado, com crescente preocupação, as maneiras que tratamos ao planeta que habitamos e deixamos de herança.

Esta não é uma mensagem divisora, mas sim de cooperação e unidade. Esta é uma mensagem de esperança e potenciação. Porém, requer olhar a uma verdade verdadeiramente incômoda: VOSSO MOVIMENTO HÁ SIDO USURPADO PELOS MESMISSÍMOS INTERESSES CONTRA OS QUAIS ACREDITAVAS QUE ESTAVAS LUTANDO.

Olhavas com esperança e entusiasmo enquanto vossa causa, vosso movimento, vossa mensagem começava a estender-se e a ser acolhida pelos meios corporativos. A idéias pelas que havias  lutado tanto tempo para ser escutadas foram, por fim, discutidas a nível nacional e internacional.  Porém, olhavas com crescente descontentamento, enquanto a mensagem ia sendo simplificado. Primeiro se converteu em slogan, logo em marca, até ficar em nada mais que uma etiqueta adjunta aos produtos de consumo.  As idéias pelas que uma vez lutastes, agora os estava sendo revendidas, por lucro.

Olhastes com crescente inquietude enquanto a mensagem se repetia qual loro sem argumento, levado mais como outra moda em lugar de uma compreensão de algo que proviesse da convicção. Estivestes em desacordo quando os slogans, e logo a ciência, se iam rebaixando intelectualmente. Até que o dióxido de carbono se converteu no foco e causa política, Imediatamente convertendo-se o CO2, na unica causa.

Sabíeis que ol “Gurú do CO2”, Al Gore, não era cientista, mas  sim político. Sabíeis que o movimiento estava sendo tomado por uma causa que não era vossa própria, mas sim uma que contava com crenças que vocês não compartilham e para propor soluções que vocês não queriam. Até que as soluções que exigistes nem sequer eram soluções, mas sim novos impostos e novos mercados que unicamente serviam para forrar os mesmos bolsinhos de sempre. Soubestes que algo ia mal quando a confabulação do sistema de compra-venda de cotas de CO2 (Cap & Trade) foi encarregado a Kenneth Lay, o mesmo arquiteto da bolha ENRON que arrebentou três meses depois do 11 de Setembro de 2001. Ou quando vistes a Goldman Sachsauto posicionar-se para cavalgar sobre a nova bolha do comércio do CO2. Ou quando o empuxo total do movimento se converteu somente em formas de ganhar e gastar dinheiro ou em arrecadar fundos para os mais ricos, impedindo ao mesmo tempo o desenvolvimento dos países pobres.

Vosso movimento havia sido seqüestrado. Ficou claro quando lestes o livro da elite Club de Roma de 1991, “A Primeira Revolução Global”, que diz: “Ao buscar um inimigo comum, pelo qual nos possamos unir contra,  nos ocorreu a idéia de que a poluição, a ameaça do aquecimento global, a escassez de agua, a fome, miséria e coisas deste estilo, se ajustassem a nosso projeto para o governo global e uma Nova Ordem Mundial.”

Mais claro todavia quando olhastes a lista de membros do Club de Roma e aprendestes acerca da eugenia e os laços de união entre Rockefeller e o Instituto Wilheim Kaiser e a prática da cripto-eugenesia. E o definitivo foi, quando se descobriu, em sete laboratórios europeus distintos, vacinas intencionalmente contaminadas pela farmacêutica Baxter, enquanto hoje mesmo vosso Governo obriga a “grupos de risco” a vacinar-se.  Ainda assim, queríeis acreditar que havia alguma base de verdade, algo verídico e valioso neste seqüestro do movimento meio-ambiental.

Porém, a finais de Novembro se enfumaça o que restava de dúvida no escândalo “ClimateGate” de  vazamento de informação privilegiada da Unidade para a Investigação do Clima(CRU). Documentos internos e correios  eletrônicos, expondo as mentiras, manipulação e fraude pós os estudos manipulados que validaram a ciência oficial do aquecimento e o suposto iminente desastre climatológico causado pelo CO2. Agora sabemos que manipularam seus próprios modelos de clima, admitindo que os resultados estavam sendo ajustados arbitrariamente. Além do mais, se estavam ajustando os valores para estar em conformidade com os desejos dos cientistas e não com a realidade. Agora sabemos que tanto os processos como os resultados de exame de homólogos estavam sendo pervertidos para excluir àqueles exocientistas que criticavam seus achados. Agora, sabemos que aqueles cientistas corruptos expressaram suas dúvidas sobre a confiabilidade da ciência que, sem querer, publicamente afirmavam  estar trucando . Agora sabemos, em resumo, que estavam mentindo.

De momento se desconhece o que se desprenderá de tudo isto. Porém, é evidente que o desprendimento será substancial. Contudo, com esta crise, vem uma oportunidade. Uma oportunidade para RECOBRAR O MOVIMENTO QUE OS FINANCEIROS OS TENHAM ROUBADO. Todos juntos podereis exigir uma completa e independente investigação a todos os investigadores cujo trabalho estava implicado no escândalo da CRU. Podereis exigir uma re-avaliação completa de todos esses estudos e conclusões e toda política pública que tenha sido baseada nestes. Podereis exigir novas normas de transparência de cientistas cujo labor esteja financiado por fundos públicos ou cujo trabalho afete a política pública. Em outras palavras, podereisreafirmar que nenhuma causa é digna de apoio quando usa do engano para sua propagação. Ainda mais importante, podereis recuperar VOSSO  movimento meio-ambiental.

Agora, podereis voltar a concentra-vos nas questões sérias que devem ser perguntadas. Como a engenharia genética, onde organismos híbridos de desenho ambicioso estão sendo liberados na biosfera, em um gigante experimento incontrolado que ameaça ao mesmissímo genoma da vida sobre este planeta. Podereis voltar a examinar os muitos problemas meio-ambientais que tenham sido esquecidos em nome do CO2. Podereis examinar as agências reguladoras que estão controladas pelas mesmissímas corporações que supostamente tem que vigiar. Podereis centrar no uranio empobrecido, nos derrames de resíduos tóxicos, o desmatamento das florestas,   todos os demais assuntos que sabéis uma vez eram do mandato do VERDADEIRO movimento meio-ambiental. Ademais, podereis investigar, com “CIÊNCIA COM CONSCIÊNCIA”, as verdadeiras causas CÓSMICAS das alterações climáticas, que os cientistas da elite de hoje intentam esconder detrás de uma cortina de fumaça do CO2.

Ou, podereis comodamente, cair na política partidista. Podereis decidir que tudo bem mentir  sempre e quando apóiem a nossa parte. Podereis defender as atuações censuráveis de Al Gore e dos investigadores do CRU e agrupa-los em torno da bandeia verde que desde muito tempo foi capturada pelo INIMIGO. É uma simples decisão a tomar, porém, uma que devereis tomar com rapidez e virulência, antes de que tudo volte ao “negócio como sempre”.  Estamos em uma encruzilhada de caminhos na historia.  E não nos equivoquemos, que a historia será o juiz final de nossas ações.

E, a cada um lhe deixo, com uma simples pergunta:

¿Em que lado da historia, queres estar… TÚ?

P:D: Cada palavra ou frase em negrito a coloco com a intenção de que a busques na Internet por tua conta.

Noticia Relacionada: http://www.elmundo.es/elmundo/2009/12/02/ciencia/1259749433.html

Fonte: StarViewerTeam 2009 & Corbertt Report.


Deixe o seu comentário

Jesse Ventura ex-Governador do Minnesota desmonta a farsa do Aquecimento Global – ‘Conspiracy Theory’

Posted on Dezembro 18, 2009 by ovigia

Jesse Ventura ex-Governador do Minnesota tem agora uma série de reportagens de investigação que visam tentar esclarecer ou fazer alguma luz sobre alguns assuntos designados por aqueles que os querem desacreditar como Teorias da Conspiração.

Este ex-Navy SEAL, ex-lutador de Wrestling e ex-político resolveu abordar numa nova série de televisão em formato tipo reportagens de investigação, diversos temas nossos conhecidos, tendo já ido para o ar três episódios desta série que se designa por CONSPIRACY THEORY WITH JESSE VENTURA e é uma produção da trutv.com.

Entre os temas abordados nos seus três primeiros episódios encontram-se o projecto militar HAARP capaz de alterar a atmosfera e o clima bem como o pensamento de todos nós e até provocar tremores e terra entre outros, no segundo episódio tratou do tema dos atentados do 11Set2001 e no episódio de ontem o terceiro, foi sobre o AGW, Aquecimento Global supostamente de origem antropogénica, sobre o qual Alex Jones tem um interessante artigo no seu site.

Para darem olhada aos seguintes episódios vão até ao site do projecto, caso queiram fazer o seu download através de torrents, aqui estão eles, para darem uma olhada primeiro vão até ao youtube.


Deixe o seu comentário

Espiando os cidadãos, novas tecnologias via DARPA

Espiando os cidadãos, novas tecnologias via DARPA

Posted on Março 15, 2009 by ovigia

O Pentágono acaba de anunciar que se prepara através da DARPA, para lançar uma esquadra de cerca de 450 dirigíveis «ISIS» capazes de voar a 65000 pés de altitude «19812 metros» durante 10 anos e alimentados por células de hidrogénio e painéis solares.
Serão gastos 400Milhões de dólares apenas no protótipo.

A ideia não é nova, mas parece que será desta vez ainda mais abrangente e poderosa.
As deculpas para a sua implementação também não deverão ser novas, terrorismo, ataques exteriores com misseis, etc etc.
Quando se quer enganar o povo, as desculpas arranjam-se, e que as vende já está à muito controlado e no bolso, os media mainstream acríticos.

Estes equipamentos permitirão aos seus operadores em estações no terreno, o controlo e monitorização de várias centenas de kms de diâmetro através de equipamentos de vigilância, tais como câmaras de alta resolução bem como antenas de radar.

Podendo através dessa vigilância monitorizar e controlar, veículos, aviões e pessoas.

Já não chegando todos os ataques às Liberdades, Direitos e Garantias dos cidadãos dos EUA, com o constante ataque e destruição da sua constituição, como são provas o fim do Habeas Corpus, Posse Comitatus, a implementação do Patriot Act e da FISA, do projecto REX 84 que permite a espionagem/vigilância de todas as comunicações internas e externas sem necessidade de recorrer a um Juíz, chega agora mais uma arma para as mãos da cleptocracia oligarca dos EUA.

Não deve tardar a chegar à UE, especialmente através do Reino Unido.

Afinal de contas A Oligarquia está a ficar com medo – A Lei Marcial está a chegar

DARPA courted defense contractors Raytheon, Lockheed Martin and Northrop Grumman to develop the airships

Infowars.com
sept 6, 2004

The skies were filled with surveillance helicopters as well as the Fuji Blimp, that was being rented by the NYPD. We could always tell where the protests and arrests were taking place because as many as 4 helicopters and a blimp would be circling overhead.

A look at the future. Homeland Security plans to tether megablimps 32xs the size of the goodyear blimp over every major US city mounted with ground-penetrating radar looking right through your walls. This is only conditioning.

(Photo by Ted O’Brien)

[Via mediamonarchy, LA Times, Guardian, Infowars]

Powered by ScribeFire. in O Vigia


1 Comentário

Quem financia a Greenpeace?

Greenpeace financiado pela elite mafiosa eugenista corporativa

Créditos de: A Tribuna

Pesquisando algo mais sobre a conspiração climática, o ”Climategate” encontrei essa interessante informação que o mínimo nos faz pensar sobre o que é realmente nobre e o que é obscuro em nossa ilusória realidade ditada pelas mídias corporativas mundiais. A lista abaixo contém os nomes dos patrocinadores do movimento ambiental Greenpeace.
A presença de doadores como a familia Rockefeller entre os nomes da lista nos faz pensar o que realmente tem de sério e correto nessa ONG.

Segue abaixo a lista:

Funding From Foundations. Corporations Total Donated

Turner Foundation $1,390,000 [1996 – 2001]
Rockefeller Brothers Fund $1,080,000 [1997 – 2005]
John D. & Catherine T. MacArthur Foundation $841,365 [1997 – 2002]
V. Kann Rasmussen Foundation $456,000 [2002 – 2003]
David & Lucile Packard Foundation $450,000 [2000 – 2000]
Blue Moon Fund $370,000 [1998 – 2002]
Trust for Mutual Understanding $316,000 [1995 – 2004]
Marisla Foundation $250,000 [2001 – 2004]
Charles Stewart Mott Foundation $249,000 [1999 – 2002]
Wallace Global Fund $245,000 [1999 – 2002]
Wilburforce Foundation $226,900 [2000 – 2005]
Scherman Foundation $200,000 [2001 – 2005]
Lannan Foundation $200,000 [1995 – 1996]
Joyce Foundation $200,000 [1993 – 1997]
Nathan Cummings Foundation $152,000 [1990 – 2003]
Columbia Foundation $150,000 [2000 – 2001]
Rex Foundation $116,796 [1984 – 1995]
Firedoll Foundation $115,000 [2000 – 2005]
Panaphil Foundation $115,000 [1998 – 2005]
Rockefeller Family Fund $115,000 [2002 – 2005]
Winslow Foundation $115,000 [2000 – 2006]
Ploughshares Foundation $104,000 [1998 – 2005]
Brainerd Foundation $100,000 [2000 – 2001]
Harold K. Hochschild Foundation $100,000 [1995 – 2001]
Westwind Foundation $87,250 [2001 – 2003]
Capital Group Companies Charitable Foundation $86,000 [1999 – 2006]
John Merck Fund $80,000 [2000 – 2002]
Catharine Hawkins Foundation $77,000 [2000 – 2006]
Holborn Foundation $75,000 [1999 – 2006]
Public Welfare Foundation $75,000 [1994 – 1994]
Clarence E. Heller Charitable Foundation $75,000 [2000 – 2000]
Compton Foundation $72,500 [2000 – 2004]
Pond Foundation $72,000 [2000 – 2002]
Prentice Foundation $69,500 [2000 – 2005]
CGMK Foundation $65,000 [2001 – 2006]
Lynn R. & Karl E. Prickett Fund $64,832 [1999 – 2004]
L.C. & Margaret Walker Foundation $63,846 [2001 – 2004]
Brownington Foundation $62,000 [1999 – 2004]
Beldon Fund $60,000 [1995 – 2000]
Makray Family Foundation $59,000 [2000 – 2006]
New York Community Trust $55,950 [1997 – 2001]
Ruth Covo Family Foundation $53,000 [1998 – 2005]
Mertz Gilmore Foundation $50,000 [1998 – 1998]
Nightingale Code Foundation $44,832 [2000 – 2000]
Monterey Fund $41,400 [1998 – 2005]
Bauman Family Foundation $40,000 [2003 – 2003]
David L. Klein, Jr. Foundation $40,000 [1999 – 2000]
Butler Family Fund $40,000 [2006 – 2006]
Adam Richter Charitable Trust $36,000 [1998 – 2004]
Benjamin J. Rosenthal Foundation $35,000 [1998 – 2004]
Fidelity Charitable Gift Fund $35,000 [2004 – 2004]
Messengers of Healing Winds Foundation $32,500 [1998 – 2004]
California Community Foundation $31,690 [2000 – 2005]
Max & Anna Levinson Foundation $31,000 [2000 – 2006]

A lista pode ser encontrada nesse link: http://www.alerta.inf.br/Geral/1486.html

In Fim dos Tempos


Deixe o seu comentário

Lord Monckton: Global Warming big scientific fad

The United Nations Climate change conference has opened in the Danish capital Copenhagen. RT’s Laura Emmet has talked to one man who’ll be there – who’s also one of the most outspoken critics of global warming theory.


Deixe o seu comentário

Comprar e vender direitos para poluir o ambiente tornou-se banal


07.12.2009
Lurdes Ferreira

Um parque eólico na China pode estar ligado às metas de emissões de dióxido de carbono em Portugal? Sim. O sistema internacional do comércio de carbono, impulsionado pelo Protocolo de Quioto e que é parte fundamental das contas para a Cimeira de Copenhaga, tem tanto de global como de complexo, sobretudo em termos de regulação.

O organismo das Nações Unidas responsável pela gestão dos créditos de carbono acaba de suspender, à beira do arranque da conferência, a aprovação de novos parques eólicos para a China, financiados com o dinheiro dos países ricos, que procuram compensar as suas emissões de CO2, através do mecanismo de desenvolvimento limpo, um instrumento previsto no Protocolo de Quioto para investimentos nos países em desenvolvimento.

Os chineses têm sido os grandes beneficiários deste instrumento, com investimentos que se estimam superiores a mil milhões de dólares. Quanto a Portugal, subscreveu em 2007, através do Fundo Português de Carbono, uma participação de 15 milhões de dólares no Asia Pacific Carbon Fund, do Banco Asiático de Desenvolvimento, vocacionado para este tipo de projectos.

A decisão ora tomada pelas Nações Unidas surge num oportuno momento de pressão negocial. As autoridades de Pequim são acusadas de reduzirem intencionalmente os subsídios estatais, de modo a que estes projectos sejam financiados pela comunidade internacional.

É devido a casos como este que não se calam as vozes dos que pensam que o problema climático se transformou num negócio de compra e venda de direitos de emissões. James Hansen, o cientista a quem se atribui o mérito de ter posto o mundo preocupado com as alterações climáticas, criticava há alguns dis o modelo de direitos de poluir praticado nos últimos anos. “Temos os países desenvolvidos que querem continuar a manter mais ou menos o seu negócio e os países em desenvolvimento que querem dinheiro, conseguindo-o através das compensações [vendidas nos mercados de carbono]“, dizia este especialista, que gostaria de ver taxas de carbono sobre o consumo de combustível no lugar de um mercado de licenças.

Transacções duplicam

Até que ponto o mercado ajuda a reduzir as emissões ou serve apenas para gerar e fazer girar dinheiro? Ricardo Moita, presidente executivo da Ecoprogresso, a consultora portuguesa especializada em alterações climáticas e gestão de carbono, está mais próximo do actual modelo. “É uma questão de racionalidade financeira. Não há uma redução directa das emissões, mas, se a gestão do processo for bem feita, baixamos o risco e, ao baixá-lo, libertamos mais dinheiro para a economia, que pode ser convertido em investimento em tecnologias limpas.”

O último relatório anual do Banco Mundial sobre o mercado de carbono indica que este transaccionou 86 mil milhões de euros em 2008, para um total de 4800 milhões de toneladas de CO2, o que equivale a cerca de 150 vezes o tecto anual de emissões previstas entre 2008 e 2012 para o conjunto das empresas portuguesas integradas no Comércio Europeu de Licenças de Emissões (CELE). Foi praticamente o dobro de um ano antes, tanto em valor como em volume.

Neste bolo cabem os mercados regionais de licenças (UE, EUA e Austrália), com domínio evidente do europeu, que pesa mais de 72 por cento do total. Também cabem os negócios feitos ao abrigo dos instrumentos de mercado de Quioto visando os países em desenvolvimento e de transição para a economia de mercado (Leste europeu) e cabe ainda uma fatia residual do mercado voluntário de empresas e particulares.

Apesar desta expansão global, o relatório sublinha a existência de problemas que já não são novos, a começar pela dependência do mercado em relação ao factor (risco) político, que se tem traduzido numa volatilidade dos preços, sobretudo nos projectos de compensação com os países em desenvolvimento. Os analistas não duvidam de que a incerteza quanto à política para o pós-2012 tem sido negativa para a evolução dos preços. Seguem-se as dificuldades regulatórias no circuito administrativo, com atrasos no registo, aprovação e verificação de projectos, o que resultou em quebras substanciais entre 30 por cento em volume a 50 por cento em valor. Ainda na fase inicial, foi a falta de dados fiáveis que levou ao colapso dos preços, em 2006, quando o mercado se deparou com licenças em excesso.

Ricardo Moita admite que o mercado “tem muitas volatilidades” típicas dos mercados de matérias-primas, como o petróleo e o gás natural e no qual o carbono se inclui, mas espera que tenda para uma maior profissionalização, responsabilização e regulação no futuro. O caminho tem sido de correcção e aperfeiçoamento nos últimos anos, defende, e a entrada gradual do sistema de leilões, em detrimento das licenças gratuitas, deverá ser um factor de eficiência, uma expectativa que é partilhada por muitos especialistas.


Deixe o seu comentário

PCP contra “privatização da atmosfera”, pede ao Governo ruptura com comércio de emissões


Lusa

O PCP alertou hoje para o que disse ser a “privatização da atmosfera” que afirma estar a ser preparada na cimeira de Copenhaga, exortando o governo português a assumir uma ruptura com o actual modelo naquele encontro mundial.

Para os comunistas, o que estará em cima da mesa na conferência de Copenhaga será “um aprofundamento” dos mecanismos previstos no protocolo de Quioto, “mercantilizando o ambiente e colocando a capacidade da Terra de reciclar carbono nas mãos das mesmas corporações que estão a delapidar recursos e a degradar o ambiente”, apontou Vladimiro Vale, da Comissão Política do Comité Central, em conferência de imprensa na sede do PCP.

Em causa está, proseguiu, uma “política de privatização da atmosfera e de transferência de custos e responsabilidades para os povos do mundo”.

O PCP concorda com a limitação das emissões de gases, mas condena a “especulação e a transferência de custos”.

“O essencial é não existir a possibilidade de transacção do direito a poluir. Obviamente isso significará a especulação e a concentração dessa capacidade de poluir num determinado conjunto de países, corporações ou empresas”, defendeu o deputado comunista Miguel Tiago, para quem está em causa uma “privatização encapotada da atmosfera”.

Para os comunistas, a criação do comércio do carbono visa “tornar-se numa máquina bilionária de geração de activos financeiros fictícios” ou no que dizem ser um “novo monstro financeiro”, que, a curto prazo, poderá representar um mercado de mais de 700 mil milhões de dólares.

O modelo de transferência de custos já provou que não funciona, acrescenta o PCP.

“Desde 2005, a União Europeia tem em funcionamento o chamado esquema europeu de transacções. A experiência mostra que não só não assegurou uma redução [de emissões de gases com efeitos de estufa], o que denota a sua ineficácia, como possibilitou um aumento das emissões, daí a sua perversidade”, exemplificou o eurodeputado comunista João Ferreira.

O PCP reclama que o governo português assuma “uma atitude que coloque a necessidade de uma ruptura com o actual paradigma de desenvolvimento, que sacrifica os recursos naturais e a força do trabalho humano à crescente acumulação do lucro e da riqueza produzida”.

Os comunistas acusam o governo PS de seguir uma política que mercantiliza o ambiente e desinveste na conservação da natureza, com medidas como a política de privatização da água e a colocação do ordenamento do território “sob a direcção de grupos económicos e de interesses privados”, referem.

O PCP defende a diminuição da dependência face aos combustíveis fósseis, através do aumento da eficiência energética, a protecção da produção local e redução da amplitude dos ciclos de produção e consumo, a travagem do comércio mundial e a protecção dos ecossistemas naturais.


Deixe o seu comentário

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 9-15


Deixe o seu comentário

Frases subliminares – Aquecimento global

Das suas próprias palavras: o aquecimento global é uma fraude

“Nós precisamos de algum apoio com  ampla base, para capturar a imaginação do público … Então, temos que oferecer cenários assustadores, simplificando, declarações dramáticas e fazer pouca menção de quaisquer dúvidas … Cada um de nós tem de decidir o equilíbrio entre ser efetivo e ser honesto. ”  Stephen Schneider, professor de Climatologia de Stanford, autor de vários relatórios do IPCC

“A menos que anunciemos catástrofes ninguém nos vai ouvir.” – Sir John Houghton , first chairman of IPCC – Sir John Houghton, primeiro presidente do IPCC

“Não importa o que é verdadeiro, só importa o que as pessoas acreditam que é verdade.” – Paul Watson , co-founder of Greenpeace – Paul Watson, co-fundador do Greenpeace

” “Temos de resolver este problema do aquecimento global. Mesmo se a teoria do aquecimento global é errada, nós estaremos fazendo a coisa certa em termos de política económica e ambiental”. – Timothy Wirth , President of the UN Foundation – Timothy Wirth, presidente da Fundação das Nações Unidas

“Não importa se a ciência do aquecimento global é tudo falso …as  alterações climáticas  fornecem a maior oportunidade para trazer justiça e igualdade no mundo.” – Christine Stewart , fmr Canadian Minister of the Environment – Christine Stewart, FMR-ministro canadense do Meio Ambiente

“A única maneira de obter da nossa sociedade uma verdadeirada mudança é assustar as pessoas com a possibilidade de  catástrofes”. – emeritus professor Daniel Botkin – Professor Daniel Botkin

“Precisamos de um princípio organizador central – un sistema acordado de manera voluntaria. Pequenas mudanças na política, a melhora moderada em leis e regulamentos, a retórica oferecida em lugar da verdadeira mudança – essas são todas as formas de apaziguamento, concebido para satisfazer o desejo do público a acreditar np sacrifício , na luta e uma violenta transformação da sociedade, não será necessário. ” – Al Gore , Earth in the Balance – Al Gore, Earth in the Balance

“Não é a única esperança para o planeta que o colapso civilizações industrializados? Não é nossa responsiblity trazer isso?” – Maurice Strong , founder of the UN Environment Programme – Maurice Strong, fundador do Programa Ambiental da ONU

“Uma grande campanha deve ser lançada para de-desenvolvimento nos Estados Unidos. De-desenvolvimento significa trazer nosso sistema econômico em consonância com as realidades da ecologia e da situação do recurso mundo”. – Paul Ehrlich , Professor of Population Studies – Paul Ehrlich, professor de Estudos Populacionais

“A única esperança para o mundo é para se certificar de que não há outro Estados Unidos. Não podemos deixar que outros países tenham o mesmo número de carros, a quantidade de industrialização, temos em os E.U.. Temos de parar os países do Terceiro Mundo de modo a que não se desenvolvam. ” – Michael Oppenheimer , Environmental Defense Fund – Michael Oppenheimer, Environmental Defense Fund

“Sustentabilidade Global exige a busca deliberada de pobreza, consumo reduzido de recursos e definir níveis de controle da mortalidade”. – Professor Maurice King – Professor Maurice King

“Estilos de vida e padrões atuais de consumo da influente classe média  – envolvendo o enorme consumo de carne , o uso de combustíveis fósseis, aparelhos de ar condicionado e habitação suburbana – não são sustentáveis”. – Maurice Strong , Rio Earth Summit – Maurice Strong, Rio Cúpula da Terra

“A tecnologia complexa de qualquer espécie é um ataque à dignidade humana. Seria pouco menos que desastroso para descobrirmos uma fonte de energia limpa, barata e abundante, por causa do que poderíamos fazer com ela.” – Amory Lovins , Rocky Mountain Institute – Amory Lovins, Rocky Mountain Institute

“A perspectiva da energia de fusão barata é a pior coisa que poderia acontecer ao planeta”. – Jeremy Rifkin , Greenhouse Crisis Foundation – Jeremy Rifkin, Greenhouse Crisis Foundation

“Dar à sociedade , abundante energia seria o equivalente a dar uma criança idiota uma metralhadora.” – Prof Paul Ehrlich , Stanford University – Prof Paul Ehrlich, da Universidade de Stanford

“A grande ameaça para o planeta são as pessoas: há muitos, fazendo muito bem economicamente e queimando óleo demais”. – Sir James Lovelock , BBC Interview – Sir James Lovelock, BBC Interview

“Meus três objetivos principais seria a de reduzir a população humana para cerca de 100 milhões em todo o mundo, destruir a infra-estrutura industrial e ver o deserto, com o seu complemento total de espécies, retormado em todo o mundo.” – Dave Foreman , co-founder of Earth First! – Dave Foreman, co-fundador do Earth First!

“A população total de 250-300 milhões de pessoas, um declínio de 95% em relação aos níveis atuais, seria o ideal.” – Ted Turner , founder of CNN and major UN donor – Ted Turner, fundador da CNN e da ONU principais doadores

“… A população ideal resultante sustentável é, portanto, mais de 500 milhões, mas inferior a um bilhão.” – Club of Rome , Goals for Mankind – Clube de Roma, Goals for Mankind

“Se eu reencarnasse gostaria de ser devolvido à terra como um vírus mortal para baixar os níveis de população humana.” – Prince Philip , Duke of Edinburgh, patron of the World Wildlife Fund – Prince Philip, duque de Edimburgo, patrono do World Wildlife Fund

“Eu suspeito que a erradicação da varíola estava errado. Desempenhou um papel importante no equilíbrio dos ecossistemas.” – John Davis , editor of Earth First! – John Davis, editor da Earth First! Journal Jornal

“A extinção da espécie humana não só pode ser inevitável, mas uma coisa boa.” – Christopher Manes , Earth First! – Christopher Manes, Earth First!

“A gravidez deve ser um crime punível contra a sociedade, salvo se os pais obtiverem uma licença do governo. Todos os potenciais pais devem ser obrigados a usar produtos químicos anticoncepcionais, o governo deve usar antídotos para os cidadãos escolham quando engravidar.” – David Brower , first Executive Director of the Sierra Club – David Brower, primeiro diretor executivo do Sierra Club

Google Translate(29 November 2009)

http://translate.google.com/translate?hl=en&langpair=en|pt&u=http://www.informationliberation.com/?id=27941

http://snipurl.com/th0ry


1 Comentário

Organização Mundial de Saúde planeou “O Medo Global da Gripe Suína” – suspeitas de corrupção

Novye Izvestija Novye Izvestija
November 26, 2009 26 de novembro de 2009

Translated from Russian by Infowars Ireland Traduzido do russo por Infowars Irlanda

A pandemia de gripe suína que Novye Izvestija tem escrito sobre esre assunto, pode ser o embuste mais ambicioso e de corrupção do nosso tempo. Em qualquer caso, o aspecto comercial do enorme susto “gripe suína” é já evidente.

A mesma conclusão foi feita por jornalistas dinamarqueses que habilmente examinaram as relações entre a Organização Mundial da Saúde (OMS) e empresas farmaceuticas de todos o mundo, ganharam fortunas com a venda de drogas para combater a doença. Acontece, por exemplo, que muitos cientistas que se sentam em vários comitês da OMS, cuidadosamente ocultando o fato de que recebem dinheiro das empresas multinacionais farmacêuticas do mundo.

De acordo com o banco de investimento internacional da JP Morgan, a indústria farmacêutica vai fazer mais de 7 bilhões de euros este ano com a venda de vacinas contra H1N1. Os principais países ocidentais têm encomendado doses suficientes para vacinar toda a população, quer a sua (como a Austrália), ou um terço (Alemanha e em vários outros Estados-membros da UE).Fábricas de vacinas e comprimidos estão trabalhando dia e noite, em quatro rotações por turnos, com uma carteira de encomendas … eles não estão enfrentando a crise econômica mundial como pode acontece com outros.

Pela primeira vez em muitos anos de pandemia de gripe “o pânico” tem afetado a UE. A vacina foi produzida sem um número suficiente de exames clínicos e exames laboratoriais.

É um tal pânico justificado?  um número crescente de especialistas está examinando a questão comparando as estatísticas de mortalidade do vírus da gripe suína e a “convencional”,que no Outono começam sua marcha por todo o planeta. Até agora, segundo a OMS, seis mil pessoas foram vítimas de H1N1, enquanto a taxa de mortalidade média anual durante as epidemias  ‘tradicionais’ de gripe atinge meio milhão.

A principal causa da reação histérica à epidemia da gripe suína, de acordo com os repórteres do jornal dinamarquês ‘Informação’, não é porque ele é tão perigoso, mas por causa de uma forte campanha de relações públicas por especialistas da OMS.  Alguns deles [especialistas da OMS], estão, literalmente, ao serviço dos fabricantes de vacinas.

“É preocupante que muitos dos cientistas que se sentam em vários comitês da OMS, são apresentados como” peritos independentes, mas escondem o fato de que recebem dinheiro das empresas farmacêuticas “, confessou o professor de epidemiologia, Tom Jefferson, que trabalha na do Centro Cochrane, em Roma, a repórteres.

A OMS anunciou a pandemia da gripe suína sob pressão de um painel de conselheiros, liderado por um médico holandês, Albert Ostenhaus, apelidado de “Dr. Flu’ (do nome ‘Tamiflu’), porque ele era activo na promoção da vacinação em massa da população através da OMS e dos média ocidentais.  Agora, o governo da Holanda está a realizar um inquérito de emergência às actividades do “Doutor Flu”, tal se tornou conhecido que ele recebe um salário de várias companhias de fabricação de vacinas. Muitos outros conselheiros que se sentam nas duas cadeiras ‘(conflito de interesses) como Ostenhaus, e ao mesmo tempo a lidar com a pandemia da gripe suína, em nome da OMS, eles não gostam de anunciar que são pagos como assessores das gigantes farmacêuticas Roche, Johnson RW, SmithKline Beecham e Glaxo Wellcome, que receberam a maior parte das encomendas para a fabricação de vacinas. O resultado da pressão desses especialistas foi a resolução da OMS em 7 de julho deste ano, que apelou para uma campanha inédita de vacinação em massa.

“A OMS é tendenciosa em suas recomendações – diz o professor Tom Jefferson. – Medidas de higiene normal proporcionam efeitos muito maiores do que estas vacinas pouco estudadas, e ao mesmo tempo, a OMS refere-se ao uso de máscaras e lavar as mãos como um meio para combater a gripe suína apenas duas vezes em seus documentos.  Vacinas e outros medicamentos são referidas 42 vezes! “Dr. Jefferson e vários de seus colegas acreditam que os assessores pagos pelas empresas farmacêuticas devem ser removidos de suas posições e não autorizados a dar recomendações à OMS, mas a própria organização não tem pressa para realizar essa reforma.Porta-voz da OMS, Gregory Hertl, comentando o artigo na ‘Informação’ (jornal dinamarquês) disse que é impossível negar os serviços dos maiores especialistas do mundo pela simples razão de que eles têm um interesse financeiro na promoção de uma estratégia para combater diversas doenças.

Refira-se que este não é o primeiro ano em que o tema da corrupção “em farmacologia tem sido o foco dos média ocidentais. The New England Journal of Medicine publicou “o denunciante” há vários anos. Em uma série de artigos do denunciante revelou a vida dentro da “máfia de branco”. Segundo eles, apenas 11-14% dos orçamentos das empresas farmacêuticas são gastos em pesquisa, mas 36% dos fundos são gastos no PR. Grande parte do dinheiro acaba nos bolsos dos médicos, cientistas, e as contas de várias organizações que trabalham em cuidados de saúde.


Deixe o seu comentário

Um outro cientista proeminente chama “criminosos” a cientistas da CRU

Documentos que sairam provam a existência de planos para pedir financiamento a “agências de energia “

Steve Watson Steve Watson
Infowars.net [1] Infowars.net [1]
Wednesday, Nov 25, 2009 Quarta-feira, novembro 25, 2009

Um cientista proeminente pediu que os processos criminais sejam movidos contra os cientistas da ONU filiados e envolvidos no que foi denominado “ClimateGate”.
Geólogo australiano e um oponente de longa data da teoria do aquecimento global antropogénico, Ian Plimer, condenou o que ele descreve como “alarmismo apoiado por fraude”.

“Esse comportamento é o de criminosos e todos os dados do Hadley Centre e do GISS E.U. agora devem ser rejeitados.  Esses criminosos cometeram esses crimes à custa dos contribuintes britânicos e E.U. “. Plimer escreve num pequeno artigo [2].

“Os mesmos bandidos  controlam do IPCC e os dados fraudulentos nos relatórios do IPCC. ” Plimer . Os mesmos  bandidos reunir-se-ão  em Copenhaga, na próxima semana e querem 0,7% do PIB do mundo ocidental a ser dado a um governo não  eleito da ONU e, em seguida, para explorar o mundo em desenvolvimento “. Plimer continua.

Ele ressalta que os e-mails íntimos mostram  que os dados foram manipulados para cobrir o período de aquecimento medieval, e continuar o arrefecimento global, além de dados artificialmente inflacionados para enfatizar o aquecimento durante o século 20.
Plimer, autor do best-seller sobre o debate do aquecimento global, o Céu e a Terra – Aquecimento Global: A Ciência em falta, tem sido um crítico do que ele descreve como o movimento sequestrador ambiental.

Plimer declarou muitas vezes que ele  sente que vastas áreas da comunidade científica têm optado por manipular dados em troca de milhões para a continuação   financiamento da pesquisa .

Os e-mails vazaram do centro Hadley revelam que CRU chefe PD Jones recebeu 55 doações desde 1990 [5] das agências que vão desde o E.U. Departamento de Energia para a NATO, no valor total de £ 13.718.547, ou aproximadamente US $ 22,6 milhões.

Outro documento intitulado (potencial funding.doc [6]), enumera as fontes de financiamento potenciais e mostra que os cientistas consideraram urgentes agências de “energia” que tratam especificamente em novas tecnologias para reduzir as emissões de carbono.

Renewables North West, uma companhia americana que promovem a expansão da energia solar, eólica e geotérmica, está listado como um benfeitor quarta potencial.

Naturalmente, todos estes potenciais apoiadores financeiros têm interesse em manter a concepção de que o homem provocou o  aquecimento global,e que é uma realidade apoiada pela ciência.

Teóricos do aquecimento antropogênico global há muito tempo que atacam os cientistas cépticos, afirmando que eles são comprados e pagos por companhias de petróleo, no entanto, aqui temos o mais influente grupo de cientistas do clima que  reconhecem ser um grupo de cientistas prontos para para receber financiamento de empresas de energia com interesses escusos.
Ian Plimer junta-sea  outra figura de destaque no debate, Senhor Christopher Monckton [7], que pediu uma investigação completa e processos criminais no início desta semana.

Fonte:

Article printed from Alex Jones’ Prison Planet.com: http://www.prisonplanet.com Artigo impresso de Prison Alex Jones ‘Planet.com: http://www.prisonplanet.com

URL to article: http://www.prisonplanet.com/another-prominent-scientist-calls-cru-scientists-criminals.html URL do artigo: http://www.prisonplanet.com/another-prominent-scientist-calls-cru-scientists-criminals.html

URLs in this post: URLs in this post:

[1] Infowars.net: http://www.infowars.net/index.html [1] Infowars.net: http://www.infowars.net/index.html

[2] Plimer writes in a commentary piece: http://pajamasmedia.com/blog/climategate-alarmism-is-underpinned-by-fraud-pjm-exclusive/2/ [2] Plimer escreve em um pedaço comentário: http://pajamasmedia.com/blog/climategate-alarmism-is-underpinned-by-fraud-pjm-exclusive/2/

[3] : http://prisonplanet.tv/signup.html [3]: http://prisonplanet.tv/signup.html

[4] Image: http://infowars-shop.stores.yahoo.net/faofreprofba.html [4] Image: http://infowars-shop.stores.yahoo.net/faofreprofba.html

[5] received 55 endowments since 1990: http://spreadsheets.google.com/ccc?key=0Ah4XLQCleuUYdFIxMnhMNnlXb2JQcDZUendjUXpWWUE&hl=en [5] recebeu 55 doações desde 1990: http://spreadsheets.google.com/ccc?key=0Ah4XLQCleuUYdFIxMnhMNnlXb2JQcDZUendjUXpWWUE&hl=en

[6] potential-funding.doc: http://ukginger.net/FOI2009/FOIA/documents/potential-funding.doc [6] potencial funding.doc: http://ukginger.net/FOI2009/FOIA/documents/potential-funding.doc

[7] Lord Christopher Monckton: http://pajamasmedia.com/blog/viscount-monckton-on-global-warminggate-they-are-criminals-pjm-exclusive/ [7] Lord Christopher Monckton: http://pajamasmedia.com/blog/viscount-monckton-on-global-warminggate-they-are-criminals-pjm-exclusive/


Deixe o seu comentário

A grande farsa do Aquecimento Global 1- 4

O Canal 4 britânico produziu um documentário devastador intitulado “A Grande Fraude do Aquecimento Global”. Ele não foi, ao que parece, exibido por nenhuma das redes de televisão nos EUA. Mas, felizmente, ele está disponível na Internet.


Deixe o seu comentário

A história surpreendente atrás do embuste do aquecimento global


Um texto publicado em Janeiro de 2009 no site OSMOOTHIE alertava para a manipulação climatérica, para o embuste do CO2 como principal poluente da atmosfera e causado do efeito de estufa:
Publicado janeiro em 29, 2009

KUSI, “a história surpreendente atrás do embuste do aquecimento global
por John Coleman

Todos os actores importantes estão agora no lugar em Washington e nos governos estatais através de América para etiquetar oficialmente o dióxido de carbono como um poluente e para decretar as leis que nos taxam cidadãos para nossas pegadas do carbono. Somente dois detalhes estão na maneira, nos tempos económicos esmorecidos e em uma volta dramática para um clima mais frio. Os últimos dois Invernos amargos têm conduzir a uma ascensão na consciência pública que o CO2 não é um poluente e não é um gás de estufa significativo que esteja provocando o aquecimento global do fugitivo.

Como nós chegamos a este ponto onde a ciência má está conduzindo o governo ?

A história começa com um Oceanographer nomeado Roger Revelle. Seriu com a marinha na segunda guerra mundial. Depois que a guerra ele assentou bem no director do instituto Oceanographic de Scripps em La Jolla em San Diego, Califórnia. Revelle viu a oportunidade de obter o financiamento principal da marinha para fazer medidas e pesquisa sobre o oceano em torno dos Atolls pacíficos onde as forças armadas dos E.U. conduziam testes da bomba atómica. Expandiu extremamente as áreas do instituto de interesse e entre outro empregou Hans Suess, um químico notável da Universidade de Chicago, que estava muito interessada nos traços de carbono no ambiente do burning de combustíveis fósseis. Revelle etiquetou sobre aos estudos de Suess e co-autorizou um estudo em 1957. O papel levanta a possibilidade que o dióxido de carbono pôde criar um efeito de estufa e causar o aquecimento atmosférico. Parece ser um argumento para financiar para mais estudos. Financiar, sincera, é onde a mente de Revelle estava na maioria das vezes.

Revelle seguinte empregou um Geochemist nomeado David Keeling para planear uma maneira de medir o índice atmosférico do dióxido de carbono. Em Keeling 1960 publicado seu primeiro papel que mostra o aumento no dióxido de carbono na atmosfera e que liga o aumento à queima de combustíveis fósseis.

Estes dois artigos de investigação transformaram-se a terra firme da ciência do aquecimento global, mesmo que não oferecessem nenhuma prova que o dióxido de carbono era de facto um gás de estufa. Além não explicaram como este gás de traço, simplesmente uma fração minúscula da atmosfera, poderia ter todo o impacto significativo em temperaturas.

Deixe-me agora tomá-lo de volta aos anos 50 em que isto estava indo sobre. Nossas cidades entrapped em um nuvem da poluição motor a combustão interna crus que carros pstos e caminhões para trás então e das emissões descontroladas das centrais energéticas e das fábricas. Os carros e as fábricas e as centrais energéticas enchiam o ar com todas as sortes dos poluentes. Havia um válido e a preocupação séria sobre as consequências da saúde desta poluição e de um movimento ambiental forte estava tornando-se para exigir a ação. O governo aceitou este desafio e os padrões ambientais novos foram ajustados. Os cientistas e os coordenadores vieram ao salvamento. Os novos combustíveis reformulados  foram desenvolvidos para carros, como eram os motores altas tecnologia, controlados por computador novos e os conversores catalíticos. Em o meio dos anos 70 os carros eram já não poluidores do máximo, emitindo-se somente alguns dióxido de carbono e vapor de água de suas tubulações de cauda. Do mesmo modo, o processamento novo do combustível e os purificadores da pilha de fumo foram adicionados a industrial e as centrais energéticas e suas emissões foram reduzidas extremamente, também.

Mas um movimento ambiental tinha sido estabelecido e seu financiamento e muito existência dependeu de ter uma edição de continuação da crise. Assim os artigos de investigação de Scripps vieram apenas no momento direito. E, com eles veio o nascimento de uma edição; aquecimento global sintético do dióxido de carbono da queima de combustíveis fósseis.

Revelle e Keeling usaram esta alarmismo nova para manter seu crescimento do financiamento. Outros investigadores com motivações ambientais e uma fome para o financiamento viram este tornar-se e escalaram-no a bordo também. As concessões de pesquisa começaram a fluir e a hipótese alarmista começou a aparecer em toda parte.

A curva de Keeling mostrou uma ascensão constante no CO2 na atmosfera durante o período desde que o óleo e o carvão foram descobertos e usados pelo homem. Até à data de hoje, o dióxido de carbono aumentou de 215 a 385 porções por milhão. Mas, apesar dos aumentos, é ainda somente um gás de traço na atmosfera. Quando o aumento for real, a percentagem da atmosfera que é CO2 permanece minúscula, aproximadamente .41 centésimo de um por cento.

Diverso a hipótese emergiu nos anos 70 e no 80s sobre como este componente atmosférico minúsculo do CO2 pôde causar um aquecimento significativo. Mas permaneceram não demonstrados. Os anos passaram e os cientistas mantiveram-se alcangar para fora para a evidência do aquecimento e da prova de suas teorias. E, o dinheiro e as reivindicações ambientais manteve-se na acumulação.

Para trás nos anos 60, esta pesquisa do aquecimento global veio à atenção de um Maurício nomeado de nação unida carregada burocrata canadense forte. Procurava edições que poderia se usar para cumprir seu sonho do governo do um-mundo. Forte organizou um evento do dia de terra do mundo em Estocolmo, Sweden em 1970. Disto desenvolveu um comité dos cientistas, dos ecólogos e de eficiente políticos do UN para continuar uma série de reunião.

Forte desenvolveu o conceito que o UN poderia exigir pagamentos das nações avançadas para o dano climático de seu burning de combustíveis fósseis beneficiar as nações subdesenvolvidas, uma sorte do imposto do CO2 que fosse o financiamento para seu governo do um-mundo. Mas, ele necessário mais prova científica suportar sua tese preliminar. Tão forte patrocinou o estabelecimento do painel intergovernamental de nação unida na mudança de clima. Esta não era uma organização científica do estudo puro do clima, como nós fomos conduzimos para acreditar. Era uma organização dos burocratas do UN do governo do um-mundo, dos activistas ambientais e dos cientistas da ecologia que imploraram o financiamento do UN assim que poderiam produzir a ciência eles necessários para parar a queima de combustíveis fósseis. Durante os últimos 25 anos foram muito eficazes. As centenas de papéis científicos, de quatro reuniões internacionais principais e de resmas de notícias sobre o Armageddon climático mais tarde, o UN IPCC fizeram seus pontos à satisfação da maioria e compartilharam mesmo de um prémio de paz de Nobel com Al Gore.

Ao mesmo tempo, esse Maurício Strong era ocupado no UN, coisas começ um bocado fora da mão para o homem que é chamado agora o avô do aquecimento global, Roger Revelle. Tinha sido muito polìtica active nos anos 50 atrasados porque trabalhou para mandar a Universidade do Califórnia encontrar um terreno de San Diego junto ao instituto de Scripps em La Jolla. Ganhou essa guerra principal, mas perdeu uma batalha da mais alta importância mais tarde quando foi passado sobre na selecção do primeiro chanceler do terreno novo.

Deixou Scripps finalmente em 1963 e transportou-se à Universidade de Harvard para estabelecer um centro para estudos de população. Era lá que Revelle inspirou um de seus estudantes assentar bem em um activista principal do aquecimento global. Este estudante diria mais tarde, “ele feltro como tal privilégio poder ouvir-se sobre os readouts de algumas daquelas medidas em um grupo de não mais do que os undergraduates uma dúzia. Estava aqui este professor que apresenta a algo não os anos velhos mas frescos fora do laboratório, com implicações profundas para nosso futuro!” O estudante descreveu-o como “um professor maravilhoso, visionário” quem fosse “um dos primeiros povos na comunidade académico para soar o alarme no aquecimento global,” esse estudante era Al Gore.

gore_firegloablawarminghoax1

Pensou do Dr. Revelle como seu mentor e referiu-lhe frequentemente, retransmitindo suas experiências como um estudante em sua terra do livro no contrapeso, publicou em 1992.

Então, Roger Revelle era certamente o avô do aquecimento global. Seu trabalho tinha colocado a fundação para o UN IPCC, desde que a munição do combustível do anti-fóssil ao movimento ambiental e a Al Gore emitido em sua estrada a seus livros, sua movimento, seu prémio de paz de Nobel e uns cem milhão dólares do negócio de créditos do carbono.

O que aconteceu em seguida é surpreendente. A agitação do aquecimento global estava transformando-se a celebridade da causa dos meios. Depois que todos os meios são na maior parte liberais, ama Al Gore, amores advertir que nós de desastres iminentes e para nos dizer “o céu estão caindo, o céu estão caindo”. Os políticos e o ecólogo amaram-no, demasiado.

Mas a maré estava girando com o Roger Revelle. Foi forçado para fora em Harvard em 65 e retornou a Califórnia e semi a uma posição da aposentadoria no UCSD. Lá teve o tempo para repensar o dióxido de carbono e o efeito de estufa. O homem que tinha inspirado Al Gore e tinha dado ao UN a investigação básica ele necessário para lanç seu painel intergovernamental na mudança de clima tinha dúvidas. Em 1988 escreveu duas letras preventivas aos membros de congresso. Escreveu, “minha própria opinião pessoal é que nós devemos esperar outros 10 ou 20 anos a ser convencidos realmente que o efeito de estufa está indo ser importante para seres humanos, em maneiras positivas e negativas.” Adicionou, “… nós devemos ser cuidadosos não despertar demasiado alarme até a taxa e uma quantidade de aquecimento torna-se mais desobstruída.”

E em 1991 Revelle aliou-se com Chauncey Starr, fundando o directivo do instituto de investigação da energia eléctrica e do cantor de Fred, o primeiro diretor do serviço satélite de tempo dos E.U., para escrever um artigo para o compartimento do cosmos. Incitaram mais pesquisa e imploraram cientistas e governos não mover demasiado rápido para emissões de CO2 da estufa do freio porque era de modo nenhum certo que o impacto verdadeiro do dióxido de carbono e limitar o uso de combustíveis fósseis poderia ter um impacto negativo enorme na economia e os trabalhos e nosso standard de vida. Eu discuti esta colaboração com o Dr. Cantor. Assegura-me que era consideravelmente mais certo que Revelle do que era naquele tempo que o dióxido de carbono não era um problema.

Roger Revelle atendeu à enclave do verão no bosque boémio em Califórnia do norte no verão de 1990 ao trabalhar nesse artigo? Entregou um discurso da beira do lago lá aos motores e aos abanadores montados de Washington e de Wall Street em que se desculpou emitindo o UN IPCC e Al Gore neste ganso selvagem – persiga sobre o aquecimento global? Disse que a conjectura científica chave de sua vida tinha despejado erradamente? A resposta 2 aquelas perguntas é, “eu penso assim, mas eu não a sei  certo”. Eu não consegui confirmar até à data deste momento. É um pequeno como Las Vegas; o que é dito nas estadas boémias do bosque no bosque boémio. Não há nenhum transcrito ou as gravações e os povos que atendem são incentivados não falar. Contudo, o tópico é tão importante, que alguns povos compartilharam comigo em uma base informal.

Roger Revelle morreu de um ataque cardiaco três meses depois que a história do cosmos foi imprimida. Oh, como eu o desejo estavam ainda vivo hoje. Pôde poder parar este disparate científico e terminar o embuste do aquecimento global.

Al Gore não admitiu a culpa do Mea de Roger Revelle como as acções do homem idoso senil. E, o próximo ano, ao funcionar para o vice-presidente, disse que a ciência atrás do aquecimento global está estabelecida e não haverá não mais debate, de 1992 até que hoje, e suas cortes recusem debater o aquecimento global e em que nos pergunte aproximadamente cépticos insultam-nos simplesmente e chamam-nos nomes.

Tão hoje nós temos a aceitação do dióxido de carbono como o culpado do aquecimento global. Conclui-se que quando nós queimamos combustíveis fósseis nós estamos deixando uma pegada inexorável do carbono que nós devamos pagar a Al Gore ou aos ecólogos para deslocar. Nossos governos em todos os níveis estão considerando taxar o uso de combustíveis fósseis. A Agência de Protecção Ambiental federal está na orla de nomear o CO2 como um poluente e estritamente de regular seu uso proteger nosso clima. O presidente novo e o congresso dos E.U. são a bordo. Muitos governos estatais estão movendo sobre o mesmo curso.

Nós já estamos sofrendo deste disparate do CO2 de várias maneiras. Nossa política energética hobbled estritamente por nenhuma perfuração e por nenhumas refinarias novas por décadas. Nós pagamos pela falta que esta criou cada vez que nós compramos o gás. Sobre isso que o tudo isto sobre o milho baseou o álcool etílico custa-nos milhões dos dinheiros provenientes dos impostos nos subsídios. Isso igualmente conduziu acima dos preços dos alimentos. E, toda a esta é longe de sobre.

E, eu sou convencido totalmente que não há nenhuma base científica para algum dela.

Aquecimento global. É o embuste. É ciência má. É um levantamento com macaco elevado da política de interesse público. Não é nenhum gracejo. É o grande embuste na história.

John Coleman é o fundador da canaleta de tempo e é um apresentador do tempo para o KUSI em San Diego, CA.

Neste momento, este artigo continua a ter importência pelo facto de ter rebentado o caso “Climategate”. Mais um vídeo acerca do assunto:



Deixe o seu comentário

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 3-4

obama_joker


Deixe o seu comentário

Controle das Massas através de Mensagem Subliminar, Simbolismos

Documentário realizado por Michael Tsarion e Red Ice Creations:
http://www.redicecreations.com

Nesse importante documentário Tsarion trata sobre controle mental das massas através da manipulação, passando pela história, desde os hashashins, Companhia das Índias, assassinatos ritualisticos em massa – como o caso Jim Jones, os Panteras Negras, manipulação da mídia, manipulação religiosa, culto ao deus dionísio, manipulação da mídia, era do despertar e anatomia da psique, Ego e consciência.

Como podemos ter sido hipnotizados desde nossa tenra idade e passarmos a fazer parte de um programa sem que sequer pudessemos nos dar conta.

Como toda a realidade pode ter sido construída ou desconstruída pelos Senhores do Caos.

Um documentário que vc deve assistir de forma imparcial e ponderar com imparciliadade, para poder talvez chegar a compreender a profundidade do buraco do coelho branco.


Deixe o seu comentário

Mais de 75 mil crianças vão morrer durante os três dias do G8

Contas feitas pela Organização Não-Governamental “Save the Children”, que apela a uma duplicação da ajuda internacional para salvar mais crianças.

Mais de 75 mil crianças vão morrer nos três dias que dura a cimeira dos líderes do G8, entre quarta-feira e sexta-feira em L´Aquila, centro de Itália, argumenta a Save The Children.

“É inadmissível que 9,2 milhões de crianças ainda morram todos os anos. Mais de 75.000 vão morrer durante a cimeira de três dias” do G8 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, Japão e Rússia), denunciou Adrian Lovett, responsável pelas campanhas da organização, citado num comunicado.

Segundo a ONG, “os antigos líderes do G8 fizeram promessas que demasiado frequentemente não foram cumpridas. Este ano, devem mostrar que estão empenhados em salvar as vidas de crianças duplicando a ajuda” para esse efeito até 2012.

“O G8 e os outros países ricos dão apenas 3,5 milhões de dólares por ano para impedir as crianças de morrer”, o que representa “apenas três por cento de ajuda que os países ricos dão aos países em via de desenvolvimento”, prosseguiu a organização não governamental.

“É metade do que é necessário para reduzir substancialmente a mortalidade infantil”, denunciou a Save the Children.

In J.N.


Deixe o seu comentário

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 07/08 – Aspartame

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000


Deixe o seu comentário

Illuminati – A verdade The truth about the Illuminati Pt 1 e 2

Publicado por sleestackassassin


1 Comentário

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 05/06 – Aspartame

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000


Deixe o seu comentário

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 04

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000