Propaganda enganosa.


«A educação é [uma questão] central para garantir igualdade de oportunidades e o sucesso económico» do País, afirmou José Sócrates, que hoje se deslocou ao Porto para uma reunião com as estruturas sectoriais de educação do Partido Socialista e com professores militantes socialistas.

Na sua intervenção, destacou o «apreço que o PS tem» em relação à ministra da Educação, Isabel Alçada, também presente, cuja actuação, disse, «constitui um êxito político notável na negociação que fez com os sindicatos» quanto à avaliação de professores e ao estatuto da carreira docente.

«Duas reformas que começaram por ser controversas mas estão já consensualizadas», salientou o líder socialista, comparando a situação com o início das aulas de substituição no Ensino Básico e as «dificuldades» sentidas aquando da sua introdução.

O primeiro-ministro destacou ainda seis mudanças estruturais no ensino realizadas pelo governo socialista nos últimos quatro anos: a recuperação do ensino profissional, a alteração do modelo de gestão das escolas, a melhoria da acção social escolar, a modernização tecnológica, o alargamento de escolaridade até ao 12.º ano e a requalificação das escolas de ensino básico e secundário.

Sobre o ensino profissional, afirmou ter o «orgulho de poder dizer» que foi corrigido «um erro que tinha décadas», ao recuperar «com êxito» aquele grau de ensino.

Sócrates manifestou-se também orgulhoso por Portugal se encontrar «na linha da frente» dos países modernizados tecnologicamente ao nível do ensino.

O primeiro-ministro destacou ainda a necessidade de «criar condições para que as famílias possam ser apoiadas» ao longo da escolaridade obrigatória dos filhos – que passa para 12 anos – de modo a que «percebam que têm vantagens» no prolongamento da frequência escolar.

Quanto às obras de recuperação e renovação do parque escolar, José Sócrates destacou que foram «o maior investimento de sempre na educação desde as últimas décadas».

Acrescentou que irá ser aumentada, em 80 por cento, a comparticipação comunitária na construção de centros escolares e que o governo irá bonificar os gastos das autarquias cada vez que instalarem painéis solares para produção de electricidade.

«As mudanças produziram resultados que nos vão encorajar a prosseguir», frisou o líder socialista, para quem «o triunfo do Portugal está ligado à educação e à aceitação de que esta é uma prioridade indiscutível para o desenvolvimento económico».

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s