Merkel admite expulsão de países incumpridores


A chanceler alemã, Angela Merkel, admitiu hoje que um país europeu seja obrigado, em último recurso, a sair da zona euro se, «repetidamente, não cumprir as condições» necessárias para se manter na moeda única

A chefe do Governo alemão vem assim enfatizar as declarações do seu ministro das Finanças que, na semana passada, num artigo de opinião no Financial Times, tinha defendido esta ideia.

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, tinha defendido na semana passada a saída da zona euro dos países que não consigam consolidar as finanças públicas ou reestruturar a economia, num artigo publicado no Financial Times.

«Se um país membro da zona euro, no limite, não conseguir consolidar o seu orçamento ou restaurar a sua competitividade, este país, deve, como solução de último recurso, sair da zona euro, embora mantendo-se como membro da União Europeia», escreve o ministro das Finanças, num artigo em que a situação das finanças públicas gregas é analisada.

«Encarar uma realidade desagradável pode ser a melhor opção em determinadas circunstâncias», afirma o responsável pelas finanças alemãs, sugerindo também que «um país cujas finanças estão em convulsão não deve participar em decisões relativas às finanças de outro membro» e que não cumprir os limites definidos por Bruxelas deve levar à «suspensão dos direitos de voto no Eurogrupo».

Lusa / SOL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s