Fernando Sobral- Um País congelado


Portugal não fica no Pólo Norte, mas os portugueses, com o PEC, ficarão congelados. Portugal vai tornar-se uma arca frigorífica, tal é o congelamento de tudo, dos salários aos investimentos. E os portugueses vão transformar-se em pinguins do filme “Madagáscar”. Não será grave, se Portugal continuar a existir depois deste PEC.

É claro que nem o Governo nem a oposição sabem se isso será possível. É fácil prever a felicidade quando há crédito. É impossível quantificar a infelicidade quando há descrédito. Tudo seria simples se o Estado emitisse moeda e fizesse investimentos. O sistema rolaria por si próprio.

O problema é conciliar o congelamento com as eleições. Os blocos de gelo não se transformam em votos. Afinal vivemos em democracia: não fazer nada é politicamente impossível. Mover-se, nem que seja para ficar na mesma, é um sinal de acção. Não é por acaso que, sem ter tempo de olhar para o PEC, Durão Barroso e Juncker elogiaram o documento como se fosse uma nova maravilha do mundo. Compreende-se o dilema europeu: o euro está prestes a ser electrocutado. Até agora tudo corria bem: os alemães vendiam e os europeus do Sul compravam. Agora se o Sul ficar sem dinheiro, como comprará aos alemães? Todo o sistema baseou-se no consumo dos cidadãos.

Se estes não tiverem crédito e forem assaltados pelos impostos, não compram.

E sem c

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s