Fernando Sobral- O dilema da direita


Em 1981, Margaret Thatcher definiu para sempre a essência da sua política: “a economia é o método; o objecto é a mudança da alma”.

É a alma da política que hoje afasta Cavaco Silva de alguma direita que, despeitada por uma decisão presidencial, busca uma voz que ecoe o seu desencanto. Para toda a direita (e alguma esquerda, diga-se) é o liberalismo económico que liberta a alma. E chega. Não é obviamente isso que pensa Cavaco, porque há uma área que sempre dividiu em tudo a sociedade: a questão moral. E a economia global, se a mudou, foi para a tornar mais liberal. Foi por isso que Thatcher sempre evitou tocar na questão da moral sexual, porque ela, em vez de unir, dividia. Sobretudo a direita.

E são esses velhos fantasmas que regressam com a promulgação de Cavaco e com as consequências que, no futuro, poderão ter para um reordenamento da direita política. Mas a tentativa desesperada de procurar um outro candidato, que seja a voz do país profundo
e conservador, está condenada ao fracasso. Cavaco é o homem que melhor defende esse universo social e político e, ao mesmo tempo, abre as portas para a direita liberal, de que Passos Coelho é o rosto. Mesmo que Santana Lopes o negue, porque Cavaco continua a ser um problema mal resolvido para ele. A ferida reabriu-se. A única hipótese para surgir um candidato à direita, mais centrado nos valores e na moral, era se Cavaco Silva não se candidatasse. Aí, claro, a conversa seria diferente. Mas até lá o apelo de João César das Neves fica dentro de uma câmara de eco.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s