A famosa transparencia que não existe


Os socialistas consideram que Maria Luís Albuquerque protagonizou uma “manobra de diversão” para tentar “fazer esquecer que o PSD e o CDS continuam sem responder ao pedido de informação realizado pelo PS na sexta-feira dia 9 de outubro”.

Na entrevista à TVI24, António Costa não quis revelar o teor das conversas tidas com os presidentes do PSD, Pedro Passos Coelho, e do CDS-PP, Paulo Portas, mas falou em “omissões gravíssimas” e acrescentou que, “infelizmente, os portugueses hão de saber, porque há um limite para a capacidade de o Governo omitir e esconder do país dados sobre a situação efetiva e real” em que Portugal se encontra.

“Digo isto com muita preocupação”, enfatizou.

Maria Luís Albuquerque não faz parte da delegação social-democrata que se tem reunido o PS, conjuntamente com o CDS-PP, e que é composta pelo presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, e pelos vice-presidentes Jorge Moreira da Silva e Marco António Costa.

Hoje à tarde, através de um comunicado do PSD, a social-democrata, eleita deputada por Setúbal, respondeu a António Costa declarando que “a situação das finanças públicas portuguesas é absolutamente transparente” e referindo-se a uma reunião que teve na segunda-feira com o coordenador do cenário macroeconómico do PS, Mário Centeno.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s