“Já há acordo. As pensões vão ser todas descongeladas”


Catarina Martins, porta-voz do Bloco de Esquerda, garante que o haverá acordo à esquerda para apresentar no dia em que for votada a moção de rejeição do programa do governo PSD-CDS

Vejo que não tem qualquer caneta na mão, isso significa que a tinta já está gasta ou que não há acordo para assinar?

Acho importante que as coisas sejam feitas no seu devido tempo… Além disso para as entrevistas não costumo levar caneta.

E tem alguma especial para o dia da assinatura do acordo?

Nunca tive rituais e canetas perco-as com grande dificuldade… Mas há acordo, haverá acordo…

Faz essa afirmação com muita determinação. Parece ser um dado adquirido, ao contrário das mensagens que são deixadas pelo PCP. Qual é afinal o ponto de situação das negociações?

Cada partido fala sobre as suas responsabilidades, sobre os passos que quer dar. Mas há coisas que são públicas e que todos dissemos e de certeza que ninguém falha esses compromissos. E o primeiro compromisso é que o governo PSD-CDS vai ser rejeitado no parlamento. Posto isto há a responsabilidade de existir uma alternativa, e estamos todos a trabalhar para que isso aconteça.

Mas o tempo passa, nada é apresentado e as vozes dos partidos parecem algo desalinhadas…

Os processos de convergência são complexos, mas estamos a trabalhar para aquela que consideramos a melhor alternativa. E ela vai surgir. Acho que já foram dados passos sólidos para que Portugal saiba que o dia em que os partidos vão rejeitar o governo PSD/CDS é também o dia que ficará marcado pela possibilidade de um acordo para um outro governo. Além disso este compasso de espera, e todo o impasse no País, não foi provocado por nós, mas pelo Presidente da República e por Passos Coelho. Somos obrigados a debater o programa da direita, antes de apresentar o da esquerda.

Mas já há acordo em alguns pontos? Quais?

As grandes balizas do Bloco de Esquerda é que todos os rendimentos têm de ficar descongelados, os das pensões e do trabalho, que haja recuperação de rendimentos. O compromisso político que estávamos a fazer permite aos pensionistas recuperar as suas pensões ao longo da legislatura. Se tivessem um governo de direita iam perder com cortes, se fosse governo do PS ficariam congeladas, e o que posso dizer agora é que há acordo para que as pensões vão ser todas descongeladas e as mais baixas terão mesmo um aumento real.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s