Marcelo: “Não faz sentido PR levantar dúvidas sobre o sistema financeiro”


Marcelo Rebelo de Sousa acha “essencial haver a aprovação do próximo Orçamento de Estado” mas discorda de uma das garantias pedidas por Cavaco Silva a António Costa, nomeadamente a de estabilidade do sistema financeiro.

Nenhum candidato “no seu perfeito juízo” pode dizer com meses de antecedência que vai dissolver o Parlamento e convocar eleições antecipadas. “Essa é uma decisão que só pode ser tomada numa situação de crise”, afirmou o candidato presidencial, e “no momento em que se faça essa avaliação”.

“Já faz menos sentido pedir garantias sobre a estabilidade do sistema financeiro. O Presidente da República é o último que pode duvidar da estabilidade do sistema financeiro”, afirmou o candidato.

Quanto à eventual convocação de eleições antecipadas, Marcelo considerou “uma insensatez” qualquer candidato presidencial dizer que o ía fazer. “Não há dissoluções antecipadas”, acrescentou, confirmando, assim, que nunca irá dizer o que alguma direita esperava ouvir, ou seja, se ele tenciona ou não dissolver o Parlamento caso ganhe as presidenciais.

Marcelo falava em Lisboa, no final de um encontro com estudantes. Confrontado com as garantias que Cavaco Silva hoje pediu a António Costa para dar posse a um Governo do PS apoiado pelas esquerdas, o professor considerou-as justificadas, ”claro”. À exceção da da banca.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s