As agruras de hoje da Grécia serão as de Portugal no futuro com o pacote da troika

As consequências de uma reunião não tão secreta

por Euro Intelligence

O nosso ponto de vista foi sempre que a resolução da crise consistiria num refinanciamento (rollover) permanente. Quando confrontados com a questão de permitir o incumprimento da Grécia ou concordar com mais um programa (irrealista), os ministros europeus das Finanças aceitaram esta última opção.

Numa reunião secreta no Luxemburgo, os ministros das Finanças de um subconjunto de países da eurozona encontraram-se para discutir o futuro da Grécia e, segundo o FT , alcançaram um consenso de que querem recorrer a um pacote inteiramente novo, pois o actual programa da Grécia, o qual prevê um retorno aos mercado em 2012, não é realista.

A Grécia precisa obter €25 a €30 mil milhões no próximo ano. O FT informa que o European Financial Stability Facility (EFSF) pode comprar dívida grega em mercados primários, em complemento de uma reestruturação voluntária para “rolar” (roll over) dívida que será devida em 2012. Responsáveis parecem ter descartado com firmeza qualquer reestruturação involuntária da dívida, a qual criaria mais problemas do que resolveria. O ministro grego das Finanças foi convidado à reunião de modo a que responsáveis pudessem enfatizar-lhe a importância de mais austeridade e privatização.

Na sexta-feira à noite, a revista Der Spiegel informou que a Grécia havia considerado uma saída da eurozona e revelou que uma tal teria lugar, com Wolfgang Schäuble tendo um estudo na sua pasta sobre porque uma saída grega far-se-ia a um custo proibitivo – para a Grécia mas também para a própria eurozona. A notícia deu lugar a negações frenéticas de responsáveis da UE e provocou uma nova derrota do euro, o qual declinou de um pico de US$1,49 para US$1,43 em dois dias. Responsáveis da UE primeiro tentaram negar que uma tal reunião viesse a ocorrer, mas quando se tornou impossível sustentar isso, eles simplesmente negaram que os ministros discutissem uma reestruturação da dívida, muito menos uma saída.

“COMENTÁRIOS ABSURDOS DE JOSÉ SÓCRATES”

Wolfgang Münchau escreve na sua coluna no FT que o fracasso em ser capaz de organizar uma reunião secreta simboliza a dificuldade em administrar uma união monetária (e especialmente um programa de refinanciamento de dívida) com um grupo de decisores executivos tão diversos. Disse ele não acreditar em quaisquer pronunciamentos oficiais de qualquer responsável da UE. Afirmou que os comentários absurdos de José Sócrates de que obteve um acordo melhor do que os gregos e os irlandeses também são muito típicos para o programa de acção colectiva da eurozona. E que vê cada vez mais evidências de uma bifurcação – uma situação dentro de poucos anos nesse caminho em que estados membros da eurozona terão de decidir se saltam para dentro de uma união política ou saltam para fora de uma união monetária.

Juan Ignacio Crespo escreve em El Pais que uma saída da eurozona seria o equivalente a uma outra crise financeira global. Se a Grécia saísse, o sistema bancário do país entraria em colapso e o país seria confrontado com uma implosão económica e social. E a crise imediatamente propagar-se-ia ao país seguinte da eurozona. A Europa neste ponto suspenderia tanto o mercado como o acordo de Schengen.

Os principais jornais alemães estão divididos sobre os méritos de um segundo pacote de resgate para a Grécia. Enquanto os diários económicos Financial Times Deutschland e Handelsblatt endossam a ideia de má vontade o Frankfurter Allgemeine Zeitung e o Bild estão em franca revolta. Holger Steltzner , do FAZ, destaca que a UE e o FMI não têm quaisquer meios de aplicar pressão sobre a Grécia uma vez que excluem a reestruturação da dívida grega e a saída da Grécia da eurozona. O colunista Hugo Müller-Vogg, do Bild, argumenta que se bem que o euro seja indispensável para a Europa, a Grécia não é. Se a Grécia quisesse deixar a zona da divisa ninguém deveria impedi-la. “Isso seria caro para o contribuinte europeu”, argumenta ele. “Mas um final caro é melhor do que infindáveis pacotes caros de resgate”.

PSD revela seu plano económico pelo lado da oferta

Passos Coelho revelou o plano económico do seu partido com o objectivo de mudar o modelo económico de Portugal. A principal característica é uma redução de encargos sociais dos negócios em 4 pontos percentuais, de 23,75% para 19%, financiando por cortes estruturais na despesa governamental. Isto inclui cortes no período que dá direito a benefício de desemprego; um corte no número de Secretarias de Estado em 30% e de conselheiros à metade; reduções em entidades públicas em pelo menos 15%; um serviço de recrutamento independente para postos no governo e o fim de prestigiosos projectos de infraestrutura, tais como serviços ferroviários de alta velocidade. O Jornal de Negócios tem os pormenores. O presidente Cavaco Silva disse que um corte fiscal para os negócios é possível e está de acordo com o acordo da troika mas que deveria ir a par com um corte fiscal sobre o trabalho, ao passo que o IVA pode aumentar.

Desordem tempestuosa na Irlanda após apelo de Morgan Kelly à reestruturação da dívida

Um comentário do economista irlandês Morgan Kelly no Irish Times a apelar a que a Irlanda se afaste do acordo de salvamento provocou uma enorme tempestade na Irlanda e alguma reacção irada do banco central e do governo. Kelly argumentou que o governo irlandês deveria afastar-se da dívida bancária, deixando-a para o BCE, de modo a que país ficasse com uma dívida “sobrevivivel” de €110 mil milhões. O governador do banco central, Patrick Hohohan, sentiu-se obrigado a defender-se, depois de Kelly acusá-lo de ter feito o “mais custoso erro alguma vez já feito por uma pessoa da Irlanda” ao calcular mal a escala das perdas bancárias. Hoohan defendeu o seu papel na corrida para o acordo de salvamento original e a sua decisão de manter a garantia bancária. O ministro das Finanças também respondeu emitindo uma rígida advertência ao artigo de Kelly, dizendo que benefícios à infância e os salários de 300 mil trabalhadores do sector público seriam reduzidos em 33% se o governo abandonasse o acordo de salvamento com a UE-FMI.

E se a França recorrese a um programa de resgate da UE e do FMI?

Em Les Echos Nicolas Barre também é céptico quando ao resgate grego, mas por razões diferentes. Originalmente os pacotes de resgate tinham duas razões bem fundamentadas. Eles precisavam mostrar a populações locais nos países periféricos quão grave era a situação e houve tantos pacotes de resgate para aqueles países quanto houve resgates para os bancos no resto da eurozona. Hoje aquelas duas razões já não são válidas segundo Barre. De modo que reestruturar a dívida grega seria a solução adequada. O colunista francês argumenta que políticos em Paris deveriam reflectir sobre os seus colegas em Atenas, Dublim e Lisboa, onde os governos já não estão no comando e têm de receber ordens da UE e do FMI. Barre aponta o sempre crescente rácio da dívida em relação ao PIB em França e diz que o destino de países periféricos deveria ser motivo de reflexão para qualquer candidato às eleições presidenciais francesas na Primavera de 2012.

Anúncios

Relatório acusa ex-dirigentes da France Telecom de nada fazerem perante vaga de suicídios

Um relatório da inspecção do trabalho que investiga a onda de suicídios de trabalhadores da France Telecom acusa antigos dirigentes de topo de nada fazerem perante as consequências do seu plano de reorganização da empresa

O documento indica que os últimos suicídios na France Telecom «não são casos particulares» e estão relacionados com a política de reorganização e gestão posta em marcha a partir de 2006.

O diário francês Le Parisien publica hoje excertos do relatório, enviado para a Procuradoria de Paris, no qual a inspectora Sylvia Catala fala de «assédio moral» no seio do operador francês de telecomunicações.

Segundo a responsável, os mais altos cargos da empresa foram alertados «em diversas ocasiões» por médicos, sindicalistas e inspectores laborais sobre «os efeitos sobre a saúde dos trabalhadores» que estava a ter a política de reorganização da empresa.

Apesar disso, acrescenta o relatório, foram apenas aplicadas medidas para remediar o «sofrimento» do quadro de pessoal.

As acusações dirigem-se, em concreto, contra três directores, entre eles, o antigo presidente Didier Lombard, recentemente substituído no cargo por Sthéphane Richard.

A inspectora argumenta que os cerca de quarenta suicídios ocorridos nos últimos anos são consequência do ‘Plan Next’, posto em marcha em 2006 para melhorar o rendimento, eficácia e produtividade da empresa.

Esse plano previa a supressão de 22 mil postos em três anos e a transferência forçada de 11 mil trabalhadores.

Lusa / SOL

CIA utilizou franceses como cobaias

Um fenómeno sem explicação ocorreu em Pont-Saint-Esprit, uma pequena localidade a sul de França em 1951. De repente, cinco pessoas morreram misteriosamente, dezenas foram internadas em hospícios e centenas sentiram-se mal. Agora alega-se que a CIA seria responsável pelos factos.

Acontecimentos bizarros como um homem que afirmou ser um avião e se atirou de uma janela no segundo andar, outro que assegurava que o seu coração lhe estava a fugir pelos pés ou outro que declarava que o seu umbigo estava a ser devorado por cobras, assolaram a pacata localidade a 16 de Dezembro de 1951.

O fenómeno assemelhava-se a uma intoxicação alimentar, só que, para além de vómitos e dores de cabeça, as pessoas demonstraram outros sintomas como loucura, alucinações e tentativas de suicídio.

Durante décadas atribuiu-se o fenómeno a um pão ‘amaldiçoado’, que teria sido envenenado por um padeiro local com bolor psicadélico ou mercúrio orgânico.

Agora um jornalista americano descobriu provas que sugerem que a CIA estaria por detrás do misterioso caso, tendo alterado a composição da comida local, com LSD, numa experiência para tentar controlar mentes, em plena Guerra Fria.

O governo francês já negou qualquer tipo de envolvimento no caso, remetendo para a CIA que ainda não se pronunciou.

Jesse Ventura ex-Governador do Minnesota desmonta a farsa do Aquecimento Global – ‘Conspiracy Theory’

Posted on Dezembro 18, 2009 by ovigia

Jesse Ventura ex-Governador do Minnesota tem agora uma série de reportagens de investigação que visam tentar esclarecer ou fazer alguma luz sobre alguns assuntos designados por aqueles que os querem desacreditar como Teorias da Conspiração.

Este ex-Navy SEAL, ex-lutador de Wrestling e ex-político resolveu abordar numa nova série de televisão em formato tipo reportagens de investigação, diversos temas nossos conhecidos, tendo já ido para o ar três episódios desta série que se designa por CONSPIRACY THEORY WITH JESSE VENTURA e é uma produção da trutv.com.

Entre os temas abordados nos seus três primeiros episódios encontram-se o projecto militar HAARP capaz de alterar a atmosfera e o clima bem como o pensamento de todos nós e até provocar tremores e terra entre outros, no segundo episódio tratou do tema dos atentados do 11Set2001 e no episódio de ontem o terceiro, foi sobre o AGW, Aquecimento Global supostamente de origem antropogénica, sobre o qual Alex Jones tem um interessante artigo no seu site.

Para darem olhada aos seguintes episódios vão até ao site do projecto, caso queiram fazer o seu download através de torrents, aqui estão eles, para darem uma olhada primeiro vão até ao youtube.

FRENCH GOVERNMENT ABOUT TO IMPLEMENT FULL SCALE MARTIAL LAW IN PANDEMIC CRACKDOWN

The French government is about to move the country to the highest pandemic alert level allowing the implementation of full-scale martial law, according to a report in Le Figaro.

Measures allowed under the country’s highest pandemic level, 6, include

*forced vaccination
*forced quarantine/isolation
*compulsory wearing of face masks/respirators for health personnel
*the distribution of plastic body bags for the “deceased”
*a ban on public gatherings
*a ban on transporting documents by courrier
*closure of all schools and education establishments
*restricted movement
*restricted access to hospitals, old people’s homes, prisons and other social institutions
*restrictions in transport, also of food and other supplies

The move to pandemic level 6 under WHO’s instructions will strip French people of their basic civic rights at a time when the government has set up the infrastructure for the mass vaccination of the entire population by force mobilising military units to work in the special vaccine centers.

Only about 85 people in France have died from the swine flu according to the authorities, far fewer than for the regular flu.

There are no reliable figures for how many of these deaths were really due to the swine flu and how many were seasonal flu deaths reclassified as swine flu deaths by the government as has been proven to have occured in Scotland.

According to the French government, two to three million people have visited their doctor and are suspected of having the swine flu – and this is enough to enact the draconian legislation and move to compulsory vaccination with an untested and toxic jab for which the pharma companies have no liability.

However, this is clearly a fraudulent manipulation of scientific data to justify an illegal and criminal power grab.

People vaccinated in the special vaccine centers in Laxou en Lorraine have left comments on Le Figaro, saying they had to sit for 2 hours on the floor of a gymnasium before being given the swine flu jab in a box measuring one meter by one meter without any curtains and in full of view of everyone else.

“It is shameful!” says the person.

Are the people of France to be subjected to a degrading vaccination with toxic substances causing long term damage and death — in many cases, indeed, immediate death — by force in the full sight of the entire world?

And does the government of France, specifically President Nicolas Sarkozy, Health Minister Roselyne Bachelot and Defence Minister Herve Morin, really think they can get away with this mass murder by closing borders and shutting down the internet?

They can not.

We, the People, of The World refuse to allow this crime to occur, and the people responsible to go unpunished.

We refuse to let it occur in France or any country of the globe.

It is time to End the WHO, End the EU, and bring these criminals in the French and other governments to trial.

http://www.lefigaro.fr/sante/2009/12/01/01004-20091201ARTFIG00023-grippe-a-passage-au-niveau-6-envisage-.php

Here on Radio : http://www.youtube.com/watch?v=7thWsw9Qms8

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 9-15

Internal French Government Document Reveals Plans To Vaccinate All French Citizens Without Exception

vaccinateFrench governmentA newly discovered internal French government document contains shocking details about how the French government plans to implement a military style vaccination program and how they plan to implement every single French citizen without exception.

The document is dated August 21st and it is signed by the French Health Minister and the French Minister of the Interior.

You can see the document for yourself right here, but unless you can read French you will not be able to understand it:

http://www.sante-jeunesse-sports.gouv.fr/IMG/pdf/Circulaire_vaccination_090824.pdf

Fortunately, the document has been analyzed by someone who does understand French on another blog, and the following is an excerpt from that analysis:

—–

The objective of the 19-page document is the systematic vaccination of the entire French population in the period October, November, December 2009 and January 2010.

Secure facilities are to be established in every region that will serve as “vaccination centers”.

On page 3 the order is explicitly given that no medical establishments should serve as vaccine centers.

GPs are to play no role in the vaccination programme.

School age children are to be vaccinated by special mobile pandemic vaccination teams in their schools.

The largest vaccination facilities – Centers of Vaccination of a Large Capacity (Centres de vaccination de grande capacite (CVGC) – with added security (fonctionnement renforce) are calculated to vaccinate 2,100 people each day.

Vaccine “teams” are to work in parallel vaccinating people in three 4-hour blocs each day, and the document calculates that two teams operating in this way will allow 184,800 injections to be given to 92,400 people in a center working five days a week for the entire four month period of the mass vaccination campaign.

No explicit mention of forced vaccination is made but the document states that everyone in the country without exception is to be vaccinated.

Data from the health insurance bodies are to be used to ensure that everyone receives the toxic “swine flu” jab.

The need to implement measures to track every single person in France to determine whether they have been vaccinated or not is stressed.

—–

Special mobile pandemic vaccination teams?

Vaccination of the entire population without exception?

The use of health insurance data to ensure that every single French citizen gets a swine flu shot?

Just what kind of insanity is this?

Perhaps another question that needs to be addressed is whether or not similar documents are being circulated in other WHO countries.

Is this just a plan for France, or is this a plan that is going to be implemented throughout the world?

Meanwhile, the anti-swine flu vaccine movement is rapidly building in many countries around the globe.  In fact, one investigative reporter recently told Russia Today that some scientists involved in the creation of vaccines are telling their families and friends NOT to take this swine flu vaccine.  Just check out this stunning video clip of the interview…..

As the debate over the swine flu vaccine continues to rage, troubling news about a dangerous new form of the swine flu has surfaced.  According to the WHO, doctors in some areas of the world are reporting that a severe form of the H1N1 swine flu that goes straight to the lungs is causing devastating respiratory illness in otherwise healthy young people.

Reuters is reporting that the WHO had the following to say about this new form of the swine flu:

“Perhaps most significantly, clinicians from around the world are reporting a very severe form of disease, also in young and otherwise healthy people, which is rarely seen during seasonal influenza infections.”

This is very troubling news indeed.  Many natural health experts are encouraging people to keep their immunity up by taking plenty of vitamin D and plenty of vitamin C to help avoid coming down with the disease.

Perhaps even more troubling is news that the WHO is now saying that minority groups and indigenous populations may have a much higher risk of becoming severely ill with H1N1.

How much of a higher risk?

Consider this quote from the WHO as reported by Reuters:

“In some studies, the risk in these groups is four to five times higher than in the general population.”

Four to five times higher?

In a world where race-specific bioweapons have been developed and are being developed, a development of this nature is very, very suspicious.  Let us hope that this is  just a coincidence and that this flu has not been “designed” to act this way.

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 05/06 – Aspartame

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 01

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000

Alex Jones: A Mentira de Obama (The Obama Deception) 11

NO INFRINGEMENT OF COPYRIGHT IS INTENDED

obama-brainThe Obama Deception – A Mentira de Obama é o mais novo documentário do produtor Alex Jones onde destrói por completo o mito de que Barack Obama esteja trabalhando no melhor dos interesses do povo americano.

O fenómeno de Obama é uma mentira maquinada cuidadosamente para liderar a NOva Ordem Mundial. Obama foi apresentado como o salvador em uma tentativa de enganar o povo americano com o fim de aceitar a escravidão mundial.

Já não se trata de esquerda ou direita, de comunismo ou sistema de liberdades, do que realmente se trata até agora de forma encoberta é de um Governo Mundial.

Este documentário cobre: Para quem Obama trabalha, as mentiras que disse e sua verdadeira agenda. Se você quer saber dos factos e passar por cima de toda essa ladainha messiânica, este filme é para você.

http://www.prisionplanet.com
http://www.infowars.com

Publicado por deusmihifortis

Alex Jones: A Mentira de Obama (The Obama Deception) 10

NO INFRINGEMENT OF COPYRIGHT IS INTENDED

obama-brainThe Obama Deception – A Mentira de Obama é o mais novo documentário do produtor Alex Jones onde destrói por completo o mito de que Barack Obama esteja trabalhando no melhor dos interesses do povo americano.

O fenómeno de Obama é uma mentira maquinada cuidadosamente para liderar a NOva Ordem Mundial. Obama foi apresentado como o salvador em uma tentativa de enganar o povo americano com o fim de aceitar a escravidão mundial.

Já não se trata de esquerda ou direita, de comunismo ou sistema de liberdades, do que realmente se trata até agora de forma encoberta é de um Governo Mundial.

Este documentário cobre: Para quem Obama trabalha, as mentiras que disse e sua verdadeira agenda. Se você quer saber dos factos e passar por cima de toda essa ladainha messiânica, este filme é para você.

http://www.prisionplanet.com
http://www.infowars.com

Publicado por deusmihifortis

Alex Jones: A Mentira de Obama (The Obama Deception) 9

NO INFRINGEMENT OF COPYRIGHT IS INTENDED

The Obama Deception – A Mentira de Obama é o mais novo documentário do produtor Alex Jones onde destrói por completo o mito de que Barack Obama esteja trabalhando no melhor dos interesses do povo americano.

O fenómeno de Obama é uma mentira maquinada cuidadosamente para liderar a NOva Ordem Mundial. Obama foi apresentado como o salvador em uma tentativa de enganar o povo americano com o fim de aceitar a escravidão mundial.

Já não se trata de esquerda ou direita, de comunismo ou sistema de liberdades, do que realmente se trata até agora de forma encoberta é de um Governo Mundial.

Este documentário cobre: Para quem Obama trabalha, as mentiras que disse e sua verdadeira agenda. Se você quer saber dos factos e passar por cima de toda essa ladainha messiânica, este filme é para você.

http://www.prisionplanet.com
http://www.infowars.com

Publicado por deusmihifortis

A Consciência de Classe :universidades franceses há 3 meses sem aulas

Caos nas universidades franceses. Há 3 meses sem aulas. Alunos arriscam-se a perder o ano

A França está à beira de uma revolta social generalizada. Ontem, os trabalhadores de uma fábrica de pneus da Continental destruiram as instalações e os equipamentos quando souberem que ia haver um despedimento colectivo. As Universidades franceses estão paradas há três meses. A revolta dos estudantes e dos professores é geral. Há vários meses que se registam manifestações de estudantes e professores em todas as maiores cidades francesas. Muitas dessas manifestações têm sido acompanhadas de confrontos violentos com as forças policiais. Nos últimos dias, a escalada da revolta estudantil subiu de patamar com o sequestro de reitores, destruição de equipamentos escolares e centenas de estudantes barricados dentro das instalações das universidades. Em Portugal, reina a calmaria nas universidades e institutos politécnicos, apesar de haver centenas de alunos a desistirem dos cursos por falta de dinheiro e de o Governo ter aprovado um projecto de lei de carreiras do ensino superior que vai reduzir, em 30%, o vencimento de uma percentagem de docentes que oscila entre os 30 e os 70%.
Imagem: Foto da destruição da fábrica de pneus da Continental. Fonte: Liberation
Actualização
Soube há pouco que o Governo do Presidente Nicolas Sarkozy , um tonto, ridículo e caprichoso pinga-amor, anunciou a perseguição judicial dos trabalhadores da fábrica da Continental. Os trabalhadores cometeram um erro que lhes vai custar caro: destruíram a fábrica de cara destapada, em consequência de um impulso provocado pela revolta, fúria e frustração.
A história

mais importante ser reeleito do que ser inteligente

José Luís Zapatero “talvez não seja muito inteligente”, afirma Nicolas Sarkozy, citado pelo diário madrileno

“Público”. O Presidente francês referiu-se ao primeiro-ministro espanhol para sublinhar que, numa democracia, é mais importante ser reeleito do que ser inteligente. “Na minha carreira política, derrotei muita gente com fama de ser mais inteligente do que eu (…) e olhem para Berlusconi, que já o conseguiu por três vezes”, acrescentou.

El presidente Sarkozy junto a Zapatero. – EFE

ANDRÉS PÉREZ – París – 16/04/2009 11:26
El presidente francés, Nicolas Sarkozy, piensa que su colega José Luis Rodríguez Zapatero “no es muy inteligente”. O, al menos, eso es lo que declaró ayer en una reunión con 26 diputados y senadores franceses de la comisión encargada del seguimiento de las decisiones del G20.

Según el diario Libération —en el artículo Maestro del mundo, de su página 13—, Sarkozy recobró esa forma suya tan particular de su primera  época, que le hace irse de la lengua, y declaró: “El Gobierno español acaba de anunciar la supresión de la publicidad en las televisiones  públicas. ¿Y sabéis a quién han citado como ejemplo?”, lanzó Sarkozy.

Algo desafiante ante el plantel de parlamentarios especializados en cuestiones financieras, suscitó la curiosidad del entrometido y muy competente ex banquero socialista, Henri Emmanuelli, quién relanzó al presidente: “Se pueden decir muchas cosas sobre Zapatero“, se limitó a declarar el miembro de la Comisión de Finanzas.

No hizo falta nada más. Sarkozy se desmelenó: “No es, quizás, muy inteligente“, dijo, refiriéndose a Zapatero. Antes de añadir, de nuevo volviendo a sí mismo. “Yo conozco a mucha gente que se suponía era muy inteligente, y no alcanzaron la segunda vuelta de las elecciones presidenciales”.

“En mi carrera he derrotado a gente de la que se decía que eran más inteligentes”

Traducido desde la lengua sarkozyana al castellano: Políticos franceses como el socialista Lionel Jospin, o el neogaullista Dominique de Villepin, considerados genios del arte político y de selecta inteligencia, están actualmente mordiendo el polvo. “Es más, en mi carrera política, a menudo he derrotado a gente de la que se decía que eran más inteligentes y habían hecho más estudios que yo”.

Tras un elogio a otro político —Silvio Berlusconi—, el mensaje sarkozyano quedó perfectamente aclarado: No ser inteligente es una virtud en  política. Al menos en la política tal como la entiende Nicolas Sarkozy, que dejó patidifusos a los parlamentarios.

Espíritu sutil

En referencia a Berlusconi, Sarkozy le atribuyó el mérito de haber obtenido un claro entusiasmo plebiscitario: “Lo importante de una democracia es ser reelegido. Mirad a Berlusconi. Lo ha logrado tres veces”.

En referencia al líder estadounidense, Barack Obama, Sarkozy afirmó de él que “es un espíritu sutil, muy inteligente. Pero sólo lleva dos meses elegidos y nunca ha gestionado un ministerio. Hay distintas cuestiones sobre las que todavía no ha expresado una opinión”.

Sarkozy también alude a Angela Merkel, de quien insinúa que es una gregaria francesa: “En cuanto se ha dado cuenta del estado de los bancos y de la industria del automóvil no ha tenido otra posibilidad que seguir mi posición”, concluyó.

As (inesperadas) vantagens do absentismo parlamentar

Num golpe de teatro absolutamente imprevisto, a Assembleia Nacional francesa chumbou a proposta de lei que permitia aos industriais da música e do cinema denunciar “todos aqueles que fizessem download de conteúdos ilegalmente e, num segundo momento, em caso de reincidência, suspender o seu acesso à Internet, entre dois e 12 meses, ainda que a pessoa sancionada devesse continuar a pagar o acesso à rede durante o período de inibição”. A lei em causa, e que Sarkozy considerou em tempos constituir um “decisivo momento para o futuro de uma Internet civilizada”, propunha ainda que os cidadãos penalizados não pudessem contratar um novo fornecedor de internet e elaborava uma lista negra das pessoas sancionadas – que persistia, mesmo depois destas cumprirem as penas previstas na lei.

Bastaram 21 deputados, numa sessão que não contou com mais de 26 presenças (!), para derrotar uma das leis mais simbólicas, e atentamente seguidas, de Sarkozy. Hollywood e as maiores editoras mundiais apostavam tudo na expansão a outros países de uma lei que sobrepunha os problemas causados pela partilha de ficheiros na net à liberdade de informação e privacidade dos dados dos cidadãos, concedendo um poder judicial à industria de conteúdos e aos fornecedores de serviço. Por cá, a indústria musical faz a propaganda que pode para defender um modelo semelhante ao agora rejeitado em França, contando com o inesperado apoio da ZON, que se mostrou disponível para estudar o tema. Como se fosse possível, resolver tecnicamente e judicialmente a troca de ficheiro e ter a ilusão que um operador de serviços sabe o que é, ou não, um conteúdo legal.

Confiar na ZON para vasculhar a informação que circula na net? A mesma ZON, que ainda há pouco pertencia ao grupo Portugal Telecom, empresa que  tornou claro, no caso do Envelope 9, que não sabia filtrar um ficheiro Excel e enviou para o MP o registo das chamadas telefónicas das principais figuras do Estado? Não é preciso muito esforço para perceber que uma solução destas acabaria, mais cedo que tarde, por resultar no indiscriminado corte de acesso aos clientes. Cumpridores ou não. E, sem querer, lá vamos nós outra vez descambar na inversão do ónus da prova.

A industria musical tem problemas com a partilha digital de ficheiros? Claro que sim. Mas, quem sabe, se gastassem menos dinheiro em advogados a tentar meter putos na cadeia e apostassem em novas formas de rentabilizar digitalmente um modelo de negócio esgotado talvez não estivessem como estão.

Leitura complementar:

Caro Tó Zé Brito, Jonasnuts.

A indústria mais estúpida do mundo, Zero de Conduta.

Por Pedro Sales In Arrastão

História de blogue e reposteiros

Em Paris, na quinta-feira, foi a votos uma lei sobre a pirataria na Internet. O Governo querendo uma lei repressiva, a oposição opondo-se. Cada lado no seu lugar previsível. Li no jornal Le Monde o resultado da votação (o Governo perdeu) e bocejei. Mas eis que alguém me alerta: o assunto vale mais.

O anfiteatro do parlamento francês, em véspera de feriado, era um lugar despovoado: 16 deputados do Governo, 8 da oposição. Antes do voto, notou-se frenesim nos deputados oposicionistas, teclando SMS. Desconfiados, os governamentais inspeccionam o edifício (“até às casas de banho fomos”). Nada. Avança-se para a votação: 15 a favor. E quem vota contra? Aí, saltam de trás dos reposteiros vermelhos (sim, sim!), mais de uma dezena de socialistas que se juntam aos braços levantados: 21! A lei não passa. E quem me contou esta história fantástica de truques antigos, mas sobre a Internet e com SMS à mistura? O blogue “Duas ou Três Coisas”, de Francisco Seixas da Costa. Olha, o meu embaixador em Paris a contar-me mais do que o jornal Le Monde… Quem gosta do que faz encontra sempre forma de ser interessante.

Ferreira Fernandes  D.N.

Professores e investigadores franceses ocupam Sorbonne




26-Mar-2009

Protesto nas universidades francesas já dura há oito semanas. Foto Ptit@l/FlickrAo fim de oito semanas de greve, centenas de professores e investigadores franceses decidiram ocupar parte das instalações no coração da universidade parisiense, contra a reforma do estatuto dos professores.

“Queremos demonstrar a nossa exasperação por não sermos ouvidos ao fim de oito semanas de greve e também pelas condições de acesso à Sorbonne impostas pela reitoria, nomeadamente a filtragem de todas as entradas para impedir a realização de reuniões fora do seu controlo”, disse ao jornal Le Monde a professora Annliese Nef, da universidade Paris-VI.

Na mesma altura, um grupo de cem investigadores ocupou as instalações do Centro Nacional da Investigação Científica, igualmente em protesto contra a falta de resposta de Sarkozy às suas reivindicações.

A luta contra a reforma do estatuto dos professores e investigadores tem unido esta classe nos últimos meses, contra a precarização do seu trabalho e as novas regras para os concursos de professores que, segundo os sindicatos, não reconhecem as competências adquiridas e vão enfraquecer a qualidade do ensino.

Os dois alvos do protesto são Xavier Darcos e Valérie Pécresse, responsáveis pelas pastas do ensino superior e da educação, acusados de querem acelerar a concretização deste processo que é contestado pela generalidade da comunidade escolar.

O movimento tem ganho força nas universidades francesas desde o início de Fevereiro, com greves e manifestações por todo o país. Segundo o governo, ainda há dez universidades onde as aulas não foram restabelecidas. Noutras vinte, a actividade está a ser afectada por acções diversas, que vão desde a ocupação de parte das instalações até às chamadas “aulas alternativas” dadas pelos professores em luta.

Fonte: Esquerda.net

Zeitgeist Addendum (Legendado) 12/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 11/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 9-10/12


Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 7-8/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 3-4/12

α

Ω

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Esoteric Agenda 11/12 /13- LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis