Catarse

Toda a alma é imortal, porque aquilo que se move a si mesmo é imortal.


Deixe o seu comentário

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 9-15


Deixe o seu comentário

Governo italiano: Madeira na lista negra de paraísos fiscais

O artigo 13 do decreto-lei do pacote anti-crise italiano, publicado oficialmente a 01 de Julho, estabelece que as empresas italianas que emigrem para Estados onde o imposto seja inferior a metade do praticado em Itália, que é de 27,5 por cento, «arriscam-se a cair nas malhas da norma e de serem convocados pelo fisco para pagar a diferença prevista», afirma o jornal italiano.

Segundo o La Repubblica, serão abrangidas por estes novos parâmetros incluídos na lei as empresas italianas que tenham negócios com vários países europeus, «como o Reino Unido, a Holanda, a Irlanda e algumas zonas fiscais de Portugal (como a [Zona Franca da] Madeira) e da Espanha (como as ilhas Canárias)».

«Com uma norma (…) o ministro da Economia Tremonti estabeleceu novos parâmetros que dão vida a uma espécie de lista negra original paralela e mais ampla que a da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico]», refere o jornal.

«A surpresa é que com estes novos parâmetros alguns importante parceiros europeus, como a Grã-Bretanha, a Holanda, a Irlanda e algumas zonas fiscais de Portugal (como a Madeira) e Espanha (como as ilhas Canárias) arriscam-se a cair inexoravelmente debaixo da legislação italiana da mesma forma que [Estados] como as Caimão ou as Ilhas Cook», diz o La Repubblica.

Os bancos, grupos industriais e seguradoras italianas que estejam em países onde o imposto seja inferior a 13,75 por cento passam a ser alvos dos mesmos procedimentos previstos para os paraísos fiscais, refere ainda o jornal.

Lusa/SOL


1 Comentário

A Europa Pedófila: Grande Lider Berlusconi

31 Maio 2009 – 00h30

Itália: Tribunal apreendeu centenas de imagens de festas privadas

Berlusconi trava fotos com menores

O primeiro-ministro de Itália, Silvio Berlusconi, conseguiu ontem bloquear a publicação de fotografias que o mostram junto a menores em topless durante uma festa de Ano Novo na sua casa da Sardenha.

Berlusconi invocou o direito à privacidade para impedir a revelação das imagens, captadas pelo fotógrafo Antonello Zappadu. Num texto de quatro páginas publicado no ‘Corriere della Sera’, o chefe do governo instou a Justiça a agir e acusou o fotógrafo de tentar “prejudicar a sua imagem”. Assegurou ainda que as fotos revelam “momentos de intimidade inteiramente lícitos e sem especial importância”.

Um juiz de Roma não tardou a agir e ordenou a apreensão de cerca de 700 fotografias. Mas a ordem judicial não impediu os jornais de descreverem as imagens. Trata-se, explica o ‘Corriere’, de fotografias captadas em dois eventos. O primeiro é uma recepção oferecida ao ex-primeiro-ministro checo Mirek Topolanek em Maio de 2008, numa mansão de Porto Rotondo. O segundo é a festa da última Passagem de Ano, realizada na casa de Berlusconi na Sardenha. Nela participou Noemi Letizia, a jovem de 18 anos que levou a mulher do primeiro-ministro, Veronica Lario, a pedir o divórcio.

As fotos mostram dezenas de jovens em biquíni ou topless, algumas delas no duche. Silvio Berlusconi surge junto delas com roupas de Verão, exibindo o seu eterno sorriso.

PORMENORES

FÉRIAS PARA REFUGIADOS

Silvio Berlusconi cometeu nova gaffe. Ao visitar na sexta-feira os refugiados do sismo de Abril em L’Aquila prometeu oferecer-lhes “férias na praia e cruzeiros no Mediterrâneo”.

ANIVERSÁRIO FATAL

A presença de Berlusconi na festa dos 18 anos da jovem Noemi Letizia foi a gota que fez transbordar o copo da paciência de Veronica Lario. A mulher do primeiro-ministro pediu o divórcio e acusou-o de “manter relações com menores”. Disse ainda que ele não está bom da cabeça.

F. J. Gonçalves com agências


Deixe o seu comentário

Editora de Berlusconi recusa livro de Saramago

29-Mai-2009
José Saramago considera natural a recusa da editora de BerlusconiA editora italiana Einaudi, propriedade do primeiro ministro italiano, recusou-se a publicar a tradução italiana de “O Caderno”, de José Saramago, por conter duras críticas a Silvio Berlusconi. Saramago chama-lhe “delinquente, corrupto, um líder mafioso”. A Einaudi teve até hoje o exclusivo da publicação dos livros de Saramago em Itália, mas desta vez o seu livro ficará a cargo de outra editora.

A notícia é avançada pelo diário italiano “Corriere della Sera”. O livro mais recente de Saramago – O Caderno – que reúne vários textos publicados no seu blogue, não vai ser publicado pela editora que já tinha feito saír 20 títulos do prémio nobel em Itália. A razão é simples: a Eunadi é propriedade de Silvio Berlusconi e terá pedido a Saramago para eliminar algumas passagens do livro, algo que o escritor português recusou. A obra deverá agora ser publicada pela Bolatti Boringhieri, uma editora importante, mas pouco conhecida.

A Eunadi não publica o livro principalmente pelo artigo intitulado “Berlusconi e Companhia“, em que Saramago escreve: “Realmente, na terra da mafia e da camorra, que importância poderá ter o facto provado de o primeiro ministro ser um delinquente?” E prossegue: “Numa terra em que a justiça nunca gozou de boa reputação, que mais dá que o primeiro-ministro faça aprovar leis à medida dos seus interesse, protegendo-se contra qualquer tentativa de punição dos seus desmandos e abusos de autoridade?”

Um dos últimos textos de Saramago sobre Berlusconi chama-se “Suborno“, referindo-se ao caso em que o primeiro-ministro italiano terá subornado o advogado britânico David Mills para “se limpar”, tendo este advogado sido condenado a quatro anos e meio de prisão, sem que nada acontecesse a Berlusconi. Saramago termina desta forma o artigo: “Que uma vez digam e que se ouça em todo o mundo: “Demasiado abusaste de nós, Berlusc, a porta está ali, desaparece”. E se essa porta for a da prisão, então poderemos dizer que justiça terá sido feita. Finalmente.”

Reagindo à decisão da Eunadi, citado pela revista L’Espresso” José Saramago mostrou-se conformado. “Simplesmente acontece que a editora é propriedade de Silvio Berlusconi, compreendo, entendo muito bem que a editora não queira editar livros que atacam o proprietário, atacam ou criticam”. E acrescenta: “Isto não é nada dramático, é assim, até tenho a informação de que a Einaudi sofreu por se ter atrevido a publicar livros contra Silvio Berlusconi”. No entanto, é na própria obra que Saramago trata com ironia a editora. “Uma vez que estou publicado na Itália pela Einaudi, que é propriedade de Berlusconi, fi-lo ganhar algum dinheiro”, afirma o escritor.


Deixe o seu comentário

Mais um vítima de campanhas negras. É a moda que está a pegar.

Mulher de Berlusconi diz que vai pedir divórcio

A mulher do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, anunciou que vai pedir o divórcio, segundo informações publicadas nos media neste domingo

Veronica Berlusconi afirmou ter tomado a decisão após ler sobre a presença do seu marido em Nápoles numa festa de aniversário de 18 anos da filha de um aliado político.

Veronica disse que não pode permanecer com um homem que «se relaciona com menores».

«Fui forçada a tomar esta decisão e não quero acrescentar mais nada», afirmou Veronica, de 52 anos, ao jornal La Stampa.

Silvio Berlusconi, de 72 anos, não comentou as notícias sobre o divórcio. O casal tem três filhos adultos.

O primeiro-ministro afirmou, anteriormente, lamentar que a mulher «aparentemente acredite em tudo o que lê nos jornais», dizendo sofrer uma campanha difamatória por parte da «imprensa esquerdista».

Na última semana, Veronica já tinha criticado o marido devido à proposta de incluir jovens modelos do sexo feminino na lista do seu partido nas eleições para o Parlamento Europeu.

Há dois anos, Veronica criticou o marido numa carta a um jornal italiano por supostamente flirtar com mulheres jovens numa festa, levando o primeiro-ministro a emitir um pedido público de desculpas.

SOL


1 Comentário

Sismo? «É como acampar ao fim-de-semana», diz Berlusconi


Para Sílvio Berlusconi, os desalojados pelo sismo em Itália deviam enfrentar estes dias como «um acampamento de fim-de-semana». A declaração do primeiro-ministro italiano foi proferida ao canal alemão N-TV, num comentário às condições de auxílio às vítimas.
«Eles têm tudo o que precisam. Têm apoio medico, comida quente… Claro que o local onde estão é temporário, mas deviam encarar a situação como uma fim-de-semana de campismo», referiu, em entrevista.
Refira-se que grande parte das pessoas que ficaram sem casa foram colocados em tendas nos arredores de Águila, enquanto outros optaram por ficar nos seus carros.
Um novo balanço do sismo refere a morte de 260 pessoas e onze desaparecidos, segundo dados da protecção civil italiana, citada pela agência ANSA. Além das vítimas mortais, há a registar mais de mil feridos, dos quais cerca de uma centena em estado grave. Berlusconi demonstrou mais uma vez a sua (falta de) sensibilidade para com o povo que devia governar e servir… Mas foi esse mesmo povo que o pôs no governo…


1 Comentário

Roma: Centenas de milhares na rua contra Berlusconi




04-Abr-2009

Centenas de milhares de pessoas manifestaram-se em Roma contra a política de BerlusconiCerca de 2,7 milhões de pessoas segundo a central sindical CGIL, 200.000 segundo a polícia, manifestaram-se em Roma neste Sábado. A manifestação foi convocada pela CGIL, a maior central sindical de Itália, contra a política do governo de Berlusconi e para reivindicar salários mais altos, maiores apoios sociais para os reformados, mais estabilidade para os precários e uma política contra a crise.

O secretário geral da CGIL, Gugliemo Epifani, disse na sua intervenção no final da manifestação:

“Temos de continuar a lutar contra os paraísos fiscais e impor uma cultura da moralidade na atribuição dos grandes salários e dos grandes prémios. Não é justo que um gestor ganhe duas mil vezes mais que um jovem aprendiz ou um trabalhador precário”.

Epifani criticou fortemente a política económica de Berlusconi e exigiu que não haja cortes na educação e que se aprovem melhores políticas de imigração.

O ministro da Economia do governo de Berlusconi, respondeu dizendo que a CGIL deve deixar de protestar e fazer mais propostas.

Na manifestação participaram personalidades de toda a esquerda italiana.

Fonte: Esquerda.net










Deixe o seu comentário

Zeitgeist Addendum (Legendado) 11/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora


Deixe o seu comentário

Zeitgeist Addendum (Legendado) 9-10/12


Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora


6 Comentários

Zeitgeist Addendum (Legendado) 7-8/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora


12 Comentários

Zeitgeist Addendum (Legendado) 3-4/12

α

Ω

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora


3 Comentários

Esoteric Agenda 11/12 /13- LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis


Deixe o seu comentário

Fight the New World Order with Global Non Compliance Pt.1

publicado por LightWarrior2

It is time for the people of the world to stop and realise that the divisions that supposedly exists amongst us are an illusion. There is no division. Its time for everyone to understand the truth of this. Its time to approach the world and each other in a state of love rather than a state of fear. Its time for you to tap into the source and realize your own potential and its time for us all to collectively stand together and address the root cause of the problem. And all of you need to spread this information, its very important that you do.
It needs to be clearly understood by people everywhere that the elite only have the power over the people that the people themselves grant to them, so stop giving it to them. Stop doing what the TV tells you to do and stop complying with the system. Understand that there truly is no division among the people of the world no matter who they are or where they are from. We are all people and we are all one. It is through the constantly promoted illusion of division that the system is able to function but in order for it to do so, it needs public compliance. Stop complying and you will shut the system down.

The money system is the head of the snake.

Cut the head off the snake and the rest of it will whither and die.

The time for talk is over and the time has come for action. It is now time for the people of the world to stop complying with the system.

Everyone.

Stop complying with it and you will shut it down. And the best form of non compliance is love. Approach every issue with love. Rather than obediently following orders given to you by a commanding officer, and rather than doing what is right for you personally. Do what is actually right. And if a leader wants to send you to war, say no sir, I wont murder other peoples children for you any more. You’ll have to go and do it yourself. You will be called coward by the military but such is not the case. It is much easier to fight for principles than to live up to them and it takes a far braver man to stand up for what is right and spit in the face of authority than it does to blindly follow orders due to fear of the consequences.
Understand that we are all one and the key to real change and unity in this world lies with love.

There need be No violence, no guns, no banners, no slogans, no group think, just a united act of global non compliance. Non compliance for any thing in conflict with the directives out lined in the universal declaration of human rights would be a good start. Simply stop giving these people the power to control you. Understand that the only power they have is the power the people themselves grant to them. Understand that injustice towards one is injustice towards all. Injustice against him, is injustice against you and there should be no grey area in you mind in regard to that. Everyone needs to stop going along with it. And it needs to be done immediately. Its time to cut the head off the snake.

The Revolution is not coming.

The Revolution is now.


3 Comentários

Esoteric Agenda 9/10 – LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis


Deixe o seu comentário

Quem Lucra com a Fome e Pobreza?

Motins da fome marcam o fim da era da alimentação barata

Ao desfolhar jornais velhos no meu escritório/biblioteca, deparei-me com este curioso artigo, da autoria de Jorge Almeida Fernandes, no Jornal «Público», do dia 27.04.2008, que importa reter (na memória) e reproduzo abaixo na íntegra.
À distância de 4 meses, longe vão os tumultos verificados um pouco por todo o mundo, devido à instabilidade dos mercados e à oscilação do preço do barril de petróleo.
E penso, caramba nada foi feito, para inflectir a situação! A instabilidade social (em Portugal e no Mundo) aumentou fruto de vários factores.
Urge repensar a maneira como gastamos energia e como a obtemos.
No futuro teremos que mudar muito dos nossos comportamentos, inclusive a forma como nos deslocamos.
Provavelmente, desta vez, a crise foi abafada.
Mas, o mal-estar (geral) é evidente. Parece que está um tacho ao lume, em banho-maria…
Recordo as teorias de Thomas Malhus – sobre o crescimento da população humana e sobre a eventualidade dos alimentos não chegarem para a espécie humana – leccionadas na disciplina de Ecologia, nos meus tempos de Liceu.
Provavelmente, a situação já será incomportável, teremos que mudar qualquer coisa, sobre risco de desaparecermos como espécie…

«Após 40 anos de preços baixos, o custo da alimentação vai subir. Os pobres já estão a sofrer e duvida-se que possamos dar de comer a todos!» «Os motins de fome em África, na Ásia e na América Latina assinalam o fim de uma era, a da comida barata, e o risco de tempos de penúria alimentar. Josette Sheeran, directora do Programa Alimentar Mundial da ONU (PAM), definiu o “novo rosto da fome”: o custo dos alimentos sobe rápida e sustentadamente, invertendo quatro décadas de declínio dos preços. Está em risco imediato a segurança alimentar de 36 países.
“É a pior crise do género em 30 anos”, afirma o economista Jeffrey Sachs, conselheiro do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. “É um enorme problema que ameaça um grande número de governos. Alguns estão encostados às cordas e há consequências políticas ainda por chegar.”
Estão a ser tomadas medidas de emergência para conter a expansão dos motins e da fome, que hoje atinge 854 milhões de pessoas. Mas o PAM e as ONG estão perplexos. Nas crises recentes tratava-se de dar comida a populações vítimas de desastres naturais ou humanos: secas, guerras civis ou até casos de governos que utilizam a fome como meio de domínio político ou de chantagem internacional. Hoje, com “comida nas prateleiras”, as pessoas não têm dinheiro para a comprar. Como ajudar?
A fúria dos pobres
Os mexicanos foram pioneiros: em Janeiro de 2007, um motim contra o aumento de 40 por cento no custo da tortilla, alimento dos pobres, obrigou o Governo a subsidiar os preços. Em Setembro, houve confrontos violentos em Marrocos e, a seguir, na Mauritânia e na Guiné. Este ano a mancha dos protestos, que fizeram algumas dezenas de mortos, alastrou aos Camarões, Senegal, Burkina Faso, Costa do Marfim, Madagáscar, Moçambique, Etiópia. No Haiti, os tumultos levaram à queda do primeiro-ministro. Na Ásia, atingiram o Uzbequistão, a Indonésia, o Iémen, o Bangladesh e o Paquistão. Como medida preventiva, vários países suspenderam ou restringiram a exportação de cereais: Vietname, Tailândia, Camboja, Índia, Indonésia, Cazaquistão, Rússia, Ucrânia, Argentina, Brasil. Em reacção, o preço do arroz subiu 31 por cento num só dia (27 de Março).
A onda de choque chegou aos EUA, onde começou o açambarcamento de arroz e farinha. Duas grandes cadeias de supermercados passaram a limitar a venda de arroz. Poucos levaram a sério a premonitória “greve à pasta” dos italianos, a 13 de Setembro de 2007, contra a “especulação”. As várias Chinas Uma extraordinária conjugação de factores poderia levar a pensar numa crise conjuntural ou reversível: secas ou inundações, desvio de cereais para bio combustíveis, baixos stocks e especulação. De facto, os fundos especulativos passaram a apostar nos cereais (“o trigo vale ouro”). Mas, a mudança não é conjuntural, é estrutural, diz a maioria dos especialistas. Para não falar no petróleo e nos fertilizantes, basta somar àqueles factores um outro: o aumento exponencial do consumo e a mudança de hábitos alimentares nos “países emergentes”, fazendo explodir uma procura que a oferta não acompanha. Países como a China e a Índia, e muitos outros, não têm apenas “fome de energia”. Com a industrialização, perdem agricultores e ganham consumidores que se alimentam melhor. O crescimento das classes médias aumenta o consumo de carne e a consequente necessidade de importar muito mais cereais para criar aves, porcos e vacas, isto é, “ocidentalizam” a alimentação à medida que se modernizam.
Tensões e desafios As medidas de emergência deverão aliviar a pressão e reduzir a especulação. Todos os olhos estão postos nas colheitas de 2008. Mas o carácter estrutural e fulminante da crise levou o Banco Mundial e o FMI a penitenciarem-se por políticas passadas. Haverá ressacas. As políticas agrícolas da UE e dos EUA serão postas em causa. Crescerão as tensões Norte-Sul e em torno da globalização, pois vários Estados, face à instabilidade interna, são incitados a tomar medidas proteccionistas e a afirmar a sua “soberania alimentar”.
Se as crises no Haiti ou na África fazem sobretudo temer uma catástrofe humanitária com turbulências políticas, já casos como o do Egipto são uma dor de cabeça geopolítica para todas as potências. Mubarak, dizem analistas egípcios, não resistiria a uma praga de fome urbana. Um colapso no Cairo é inimaginável: abalaria todo o Médio Oriente, o “celeiro do petróleo”.
O “choque alimentar” terá como primeiro efeito fazer da agricultura uma prioridade mundial, reconheceu-o Pascal Lamy, presidente da OMC. A crise seria então uma oportunidade. Em 1960, havia duas pessoas a partilhar um hectare cultivado. Em 2050, haverá seis. Dizem os agrónomos: a revolução verde quantitativa do século XX – mais terras, mais irrigação e mais química – está esgotada. Trata-se de inventar outra, adaptada à escassez de recursos. Os pobres gastam 60 a 80 por cento do seu rendimento na alimentação, os ricos apenas 10 a 20 por cento. Faz toda a diferença…»

Etiquetas: 

posted by Mário Nunes at Kafe kultura


Deixe o seu comentário

O Mussolini Berlusconi

O Mafioso Italiano

Malvada

Berlusconi representa tudo aquilo que nunca deveria poder sequer aproximar-se do poder. Mafioso, aldrabão, bandido, este verme devia estar na cadeia e, só a utilização dos meios de comunicação de que é dono lhe permitiram ser eleito e fazer leis que impedem o seu julgamento. Este ser nojento não tardou a mostrar o seu racismo ao fazer uma lei em que obriga todos os ciganos, e só eles, a passarem a ter a impressão digital no seu BI. Agora, em nome da segurança, coloca o exército a fazer de polícia. Esta medida, que já ouvi muitos defenderem em Portugal, é um ataque claro à liberdade e à democracia. Os soldados têm formação própria para executarem a tarefa e como todos sabem são “máquinas” que obedecem cegamente a ordens sem pensar. O exército é uma força feita para a guerra e não para garantir segurança, ou neste caso só virá a garantir a sua própria segurança e da pandilha que o rodeia. Trazer a guerra para as ruas das nossas terras é o pior que nos poderia acontecer.
Sabendo que segundo a estratégia do Clube de Bilderberg, mais de 80% dos cidadãos acabarão sem trabalho, começar colocar o exército em posição para travar a contestação parece ser a estratégia. Vamos ver quanto tempo demoram os outros governos europeus a seguir a ideia.

Contributo para o Echelon: spies, IWO, eavesdropping


Deixe o seu comentário

Os Ditadorzecos moralistas

Itália. Assessores substituem quadro do século XVIII por uma réplica Silvio Berlusconi nunca escondeu que é um apreciador de mulheres e fez parte da sua fortuna à custa de programas televisivos onde elas apareciam quase despidas. Mas desde que assumiu o terceiro mandato como primeiro-ministro de Itália tornou-se subitamente pudico: trocou o quadro que tinha na sala de conferências de imprensa da sua residência oficial por uma réplica em que a mulher nela representada aparece com o seio tapado.

No quadro original, do pintor veneziano Gianbattista Tiepolo, a mulher, chamada Verdade, surge com o seio esquerdo a descoberto. A pintura, datada do ano de 1973, intitula-se La Verita Svelata dal Tempo – A Verdade desvendada pelo Tempo. Nela a Verdade surge com um espelho na mão, que reflecte a sua nudez, obrigando a figura masculina que representa a Mentira a fechar os olhos. A obra, que está no Palazzo Chigi, o equivalente ao Palácio de São Bento em Lisboa, tinha sido uma escolha pessoal do próprio Berlusconi.

Quadro Original:

In D.N.


Deixe o seu comentário

Richard Dawkins – A Raiz de Todo o Mal – Parte 4-6

Publicado por peideiemvc

Richard Dawkins

Richard Dawkins nasceu em Nairobi, capital do Quénia, em 1941. Estudou Zoologia em Oxford, tendo-se doutorado sob a direcção do biólogo Nikolaas Tinbergen, Prémio Nobel em 1973 pelos seus estudos em Etologia. Foi professor de Zoologia na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Presentemente, é catedrático da Universidade de Oxford. Para lá de cientista e académico, tornou-se conhecido como um dos intelectuais mais influentes da actualidade. Defensor intransigente da evolução segundo a teoria de Darwin, é um divulgador ágil da ciência e do pensamento científico. Intelectual polémico, defende fervorosa e militantemente o “orgulho de ser ateu”.


Deixe o seu comentário

Nova Ordem Mundial – Rastros Quimicos Vacinas Mortais

NWO,controle total sobre a vida das pessoas, vacina e outros aditivos inseridos na alimentação que provocam graves doenças.