No Porto não há túneis , há bolas de golfe e uma PSP que não cumpre funções. Funcionário portista provocou Jorge Jesus – LIGA SAGRES – Jornal Record – O melhor do desporto

SEGUNDOS DEPOIS DA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA NO DRAGÃO

Vodpod videos no longer available.

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 9-15

A Queda da República (Fall of the Rep*blic) 5 a 8

The Truth Of Iraq’s City Of Deformed Babies

An Iraqi doctor has told Sky News the number of babies born with deformities in the heavily-bombed area of Fallujah is still on the increase.

Related photos / videos

Fifteen months ago a Sky News investigation revealed growing numbers of children being born with defects in Fallujah.

Concerns were that the rise in deformities may have been linked to the use of chemical weapons by US forces.

We recently returned to find out the current situation and what has happened to some of the children we featured.

In May last year we told the story of a three-year-old girl called Fatima Ahmed who was born with two heads.

When we filmed her she seemed like a listless bundle – she lay there barely able to breathe and unable to move.

Even now and having seen the pictures many times since I still feel shocked and saddened when I look at her.

But the prognosis for Fatima never looked good and, as feared, she never made it to her fourth birthday.

Her mother Shukriya told us about the night her daughter died.

Wiping away her tears, Shukriya said she had put her daughter to bed as normal one night but woke with the dreadful sense that something was wrong.

She told us she felt it was her daughter’s moment to die, but of course that does not make the pain any easier.

Fatima’s father had taken his little girl’s hand but it was cold.

“She is gone,” he had said to his distraught wife.

Another girl we met last year was Tiba Aftan who was born with a huge growth across her face.

Now she is a toddler her future is looking brighter having gone to neighbouring Jordan to have it removed.

The growth had covered half of Tiba’s forehead and was invading one of her eyes – and it was getting bigger as she got older.

Although the operation was a success Tiba will need more surgery and the last trip cost her family almost every penny they have.

But since our original investigation, we have built up a new dossier of cases of deformed children in Fallujah born in the last eight months.

There are a wide range of problems – from abnormalities of the abdomen to facial disfigurements.

We have also seen pictures of all kinds of deformed foetuses which have not survived.

There is no precise explanation as to what has caused the deformities and there are no figures to compare cases with those a decade or more ago as records were not kept during the time of Saddam Hussein.

All of our evidence is anecdotal, but repeatedly people tell us they believe the deformities must be linked to the heavy bombardment of Fallujah – a Sunni insurgent stronghold – by America in 2004.

People want an independent investigation into the impact of the kinds of weapons used – including controversial white phosphorus.

Yet even since we first started to give a voice to the calls for help from the people of Fallujah things seem to have got worse.

Dr Ahmed Uraibi, a specialist paediatrician in Fallujah, told us that the number of deformities he has dealt with has increased in the last year.

The people of Fallujah want to know how many more deformed babies there will be before someone sits up and takes notice of them.

UK.News

Bill would give president emergency control of Internet

Internet companies and civil liberties groups were alarmed this spring when a U.S. Senate bill proposed handing the White House the power to disconnect private-sector computers from the Internet.

They’re not much happier about a revised version that aides to Sen. Jay Rockefeller, a West Virginia Democrat, have spent months drafting behind closed doors. CNET News has obtained a copy of the 55-page draft (excerpt), which still appears to permit the president to seize temporary control of private-sector networks during a so-called cybersecurity emergency.

The new version would allow the president to “declare a cybersecurity emergency” relating to “non-governmental” computer networks and do what’s necessary to respond to the threat. Other sections of the proposal include a federal certification program for “cybersecurity professionals,” and a requirement that certain computer systems and networks in the private sector be managed by people who have been awarded that license.

“I think the redraft, while improved, remains troubling due to its vagueness,” said Larry Clinton, president of the Internet Security Alliance, which counts representatives of Verizon, Verisign, Nortel, and Carnegie Mellon University on its board. “It is unclear what authority Sen. Rockefeller thinks is necessary over the private sector. Unless this is clarified, we cannot properly analyze, let alone support the bill.”

Representatives of other large Internet and telecommunications companies expressed concerns about the bill in a teleconference with Rockefeller’s aides this week, but were not immediately available for interviews on Thursday.

A spokesman for Rockefeller also declined to comment on the record Thursday, saying that many people were unavailable because of the summer recess. A Senate source familiar with the bill compared the president’s power to take control of portions of the Internet to what President Bush did when grounding all aircraft on Sept. 11, 2001. The source said that one primary concern was the electrical grid, and what would happen if it were attacked from a broadband connection.

Full story here.

Prison Planet

Nokia Protests Hit the Streets


The campaign to get Nokia to end its technical collaboration with the Iranian regime has hit the streets. Activists on both coasts of the US rallied outside prominent Nokia locations to increase the pressure on the telecom corporation. Meanwhile, nearly 10,000 people have sent letters to Nokia officials in protest, and several states and major cities are considering divesting from Nokia over its dealings in Iran.

On July 15, activists in Boston and Los Angeles hit the streets. First, outside the MIT-affiliated Nokia Research Center, a crowd of activists rallied for over an hour. “Nokia out of Iran” went the cry. Hundreds of passerby and employees of the Nokia Research Center were handed materials and encouraged to boycott Nokia until it withdraws from Iran. In a symbolic protest, one activist punctuated his speech by shattering his Nokia cell phone on the pavement outside the center (see photo above). Later that evening in Los Angeles, activists gathered outside the Nokia Theater during the taping of an ESPN awards show in a parallel protest.

The next day in Washington DC, student activists raised awareness about the struggle in Iran in a unique way: flash mobs. In five separate public locations, including the Lincoln Memorial, dozens of participants wearing green froze in place, flyers in hand, for up to 5 minutes. The curious display attracted the attention of hundreds of bystanders, who were given information about Nokia and Iran. Activists also froze in the streets during stop lights, mimicking the street protests going on in Iran. Explained organizer Jeehan Faiz of Project Nur: “We want those who are in the streets, braving tear gas, bullets, and rocks to know that we believe in a common goal- civil rights in Iran.”

C.R.I.M.E. report

Big Brother da União Europeia

Uma agência europeia reunirá todos os ficheiros de polícia, justiça e asilo, segundo uma proposta apresentada pela Comissão Europeia
O Big Brother está em gestação. É de facto uma Big Sister, pois trata-se de uma agência personalizada fundada pela União Europeia. Orwell não nos tinha prevenido que o risco totalitário viria de Bruxelas.
Texto publicado pelo professor Gilles J. Gugliemi no seu site .

Eis o que comporta a proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho apresentada pela Comissão Europeia a 24 de Junho de 2009, que tem como objectivo criar uma agência responsável pela gestão operacional dos sistemas de informação SIS2, VIS e Eurodac.

A Comissão Europeia apresenta uma proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho de 24 de Junho de 2009, que tem como objecto criar uma agência que será responsável pela gestão operacional dos sistemas de informação de grande escala aplicando o Título IV do Tratado das Comunidades Europeias e, potencialmente, «de outros sistemas de informação no domínio da liberdade, da segurança e da justiça».

Baseia-se no artigo 66 do Tratado da CE1

1. Os três instrumentos de registo na Europa

O registo dos indivíduos pela União Europeia por motivos de segurança, de justiça ou de fluxos migratórios assenta de momento em três sistemas distintos. Já tínhamos escrito aqui sobre a criação dos vistos e dos aperfeiçoamentos do Eurodac, mas é preciso recordar a existência do SIS (I depois II).

Na base da convenção de aplicação do acordo de Schengen de 14 de Junho de 19852, o sistema de informação Schengen (SIS) foi criado para preservar a ordem pública e a segurança pública, incluindo a segurança dos Estados. O sistema de informação Schengen de segunda geração (SIS II)3 foi consideravelmente ampliado pois tem como objecto «assegurar um nível elevado de segurança na espaço de liberdade, de segurança e de justiça da União Europeia, incluindo a preservação da segurança pública e da ordem pública e a salvaguarda da segurança nos territórios dos Estados membros, assim como aplicar disposições do título IV da terceira parte do tratado CE relativos à livre circulação das pessoas nos territórios dos Estados membros, com a ajuda das informações transmitidas por este sistema».

O EURODAC, sistema de informação à escala da Comunidade (isto é, um conjunto de tratamento e de ficheiros respeitantes a todos os Estados membros) foi criado para facilitar a aplicação da convenção de Dublin4, destinada a estabelecer um mecanismo de determinação da responsabilidade do exame dos pedidos de asilo apresentados num dos Estados membros da União. Esta convenção foi substituída por um instrumento legislativo comunitário, o regulamento de Dublin5.

Enfim, o sistema de informação sobre os vistos (VIS)6 deve permitir às autoridades dos Estados membros «trocar informações sobre os vistos, com o objectivo de simplificar os procedimentos de pedido de visto, prevenir o “visa shopping”, facilitar a luta contra a fraude, facilitar os controlos nos pontos de passagem das fronteiras externas e no território dos Estados membros, ajudar à identificação das pessoas provenientes de países terceiros, facilitar a aplicação do regulamento de Dublin e contribuir para a prevenção das ameaças à segurança interna de um dos Estados membros».

A lógica apontaria para que a EUROPOL gerisse o SIS, enquanto que a Comissão geria o VIS e o EURODAC. Esta opção foi sugerida durante as negociações para a transformação da Europol actual num acto comunitário. Pelo contrário, foi a criação de uma nova agência de regulação centralizadora e de vocação universal que foi aprovada.

2. Tudo concentrado na mesma instituição

Uma das maiores ambiguidades da proposta de regulamento é confundir a natureza da agência que, de gestão acaba por ser em seguida “de regulação”.

«A agência de regulação será criada enquanto organismo comunitário dotado de personalidade jurídica. As primeiras tarefas a confiar à agência são de natureza operacional, o que abrange a gestão global dos sistemas de informação assim como o funcionamento destes sistemas. Ela tornar-se-á assim um ‘centro de excelência’ dotado de pessoal de execução especializado. Um organismo especializado permitirá além disso atingir níveis de eficácia e de reactividade mais elevados, incluindo na perspectiva do desenvolvimento e da gestão operacional de outros sistemas potenciais no domínio da liberdade, da segurança e da justiça.»

A agência será além disso encarregue de todas as tarefas ligadas à infraestrutura de comunicação. A este respeito, a Comissão anuncia implicitamente a publicação do regulamento resultante da proposta de Regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho apresentado pela Comissão a 3 de Dezembro de 2008, COM(2008) 825 final

Enfim, a agência poderá também potencialmente ser encarregue de desenvolver e de gerir «outros sistemas de informação em grande escala no espaço de liberdade, de segurança e de justiça» (com a condição que sejam adoptados instrumentos legislativos que criem estes sistemas e confiram à agência as competências correspondentes.

Nada é dito, evidentemente, sobre a articulação, e mesmo a interconexão dos ficheiros em questão. Mas qual é o conteúdo de uma gestão operacional, se não for para agir nos ficheiros, estruturá-los, melhorar a sua «eficácia e reactividade»?

Autorizar os Estados a partilhar ficheiros de polícia, de justiça e de circulação das pessoas tinha já graves consequências para as liberdades. Sem mesmo concluir definitivamente sobre a sua natureza de regulação, criar uma agência que domina completamente a gestão operacional dos seus ficheiros é um passo decisivo e simbólico que nunca deveria ser dado sem um debate democrático alargado.

Gilles J. Gugliemi, professor na universidade Panthéon-Assas (Paris-2)

Tradução de Carlos Santos

1 Que prevê a adopção das medidas apropriadas que visem encorajar e reforçar a cooperação administrativa entre os serviços competentes das administrações dos Estados membros nos domínios dos vistos, do asilo, da imigração e das outras políticas ligadas à livre circulação da pessoas, assim como entre os serviços e a Comissão.

2 publicada em 2000: JO L 239 de 22/09/2000, p. 19

3 estabelecido pelo regulamento (CE) nº 1987/2006 do Parlamento Europeu e do Conselho de 20 de Dezembro de 2006 e pela decisão 2007/533/JAI do Conselho de 12 de Junho de 2007 sobre o estabelecimento, o funcionamento e a utilização do sistema de informação Schengen de segunda geração (SIS II)

4 JO C 254 de 19.8.1997, p. 1.

5 Regulamento (CE) nº 343/2003 do Conselho de 18 de Fevereiro de 2003 que estabelece os critérios e mecanismos de determinação do Estado membro responsável pelo exame de um pedido de asilo apresentado num dos Estados membros por uma pessoa de um país terceiro, JO L 50 de 25/02/2003, p. 1

6 Criado pelo regulamento (CE) nº 767/2008 do Parlamento Europeu e do Conselho de 9 de Julho do Parlamento Europeu e do Conselho de 9 de Julho de 2008 relativo ao sistema de informação sobre os vistos (VIS) e a troca de dados entre os Estados membros sobre os vistos de curta duração (regulamento VIS).

Fonte: Esquerda.net

Sweet Misery: A Poisoned World – Parte 05/06 – Aspartame

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Obs: Não fui eu quem legendou o video, apenas mesclei as legendas a ele. Mesmo que em alguns momentos tenham dificuldade de acompanhar a legenda por conta da cor, vale a pena assistir ao documentário

Publicado por libertas000

Partido Pirata pode eleger deputados

Europeias 2009
Partido Pirata quer banir restrições na Internet
O Partido Pirata, da Suécia, cujo objectivo é acabar com qualquer restrição na Internet, instaurando a partilha livre de arquivos e a redução do preço dos suportes digitais, é o terceiro na intenção de voto dos suecos, com 8 por cento, indicam as sondagens

A confirmarem-se os resultados das sondagens, o mais provável é que o Partido Pirata consiga eleger mais do que um eurodeputado.

Em declarações ao The Times, o cabeça de lista dos «piratas», Christian Engstrom, assegurou que «o plano é a Suécia, a Europa e o mundo, por esta ordem».

Seguido por mais de 46 mil membros, o Partido Pirata reúne uma massa jovem de eleitores e centra as suas políticas, quase exclusivamente, nas comunicações electrónicas, prometendo lutar pela privacidade, confidencialidade e liberdade na Internet. Intenções que podem não ser consensuais.

No entanto, à semelhança do que acontece por toda a Europa, também o presidente do partido, Rick Falkvinge, apela ao voto nas eleições de 7 de Junho.

Fundado em 2006, o partido recolheu 0,63 por cento dos votos nas últimas eleições da Suécia, realizadas este ano.

Fonte: SOL

Alex Jones: A Mentira de Obama (The Obama Deception) 11

NO INFRINGEMENT OF COPYRIGHT IS INTENDED

obama-brainThe Obama Deception – A Mentira de Obama é o mais novo documentário do produtor Alex Jones onde destrói por completo o mito de que Barack Obama esteja trabalhando no melhor dos interesses do povo americano.

O fenómeno de Obama é uma mentira maquinada cuidadosamente para liderar a NOva Ordem Mundial. Obama foi apresentado como o salvador em uma tentativa de enganar o povo americano com o fim de aceitar a escravidão mundial.

Já não se trata de esquerda ou direita, de comunismo ou sistema de liberdades, do que realmente se trata até agora de forma encoberta é de um Governo Mundial.

Este documentário cobre: Para quem Obama trabalha, as mentiras que disse e sua verdadeira agenda. Se você quer saber dos factos e passar por cima de toda essa ladainha messiânica, este filme é para você.

http://www.prisionplanet.com
http://www.infowars.com

Publicado por deusmihifortis

Zeitgeist Addendum (Legendado) 12/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 11/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 9-10/12


Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 7-8/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 5-6/12

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Zeitgeist Addendum (Legendado) 3-4/12

α

Ω

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Esoteric Agenda 11/12 /13- LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis