O que nos separa não são lugares no Governo, que recusámos desde o início


“O que nos separa não são lugares no Governo, que recusámos desde o início, ou o relacionamento pessoal – bastante cordial, devo reconhecê-lo – mas a imperiosa necessidade do país e a soberana vontade dos portugueses de uma reorientação de política, que persistem em não aceitar”, contrapõe António Costa na carta de resposta a que a agência Lusa teve acesso.

2 thoughts on “O que nos separa não são lugares no Governo, que recusámos desde o início

  1. “O fascista moderno prefere não utilizar a violência. O Seu método é o envenenamento dos canais de informação pública” (Henry A. Wallace)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s