Illuminati – A verdade The truth about the Illuminati Pt 1 e 2

Publicado por sleestackassassin

PRÉMIO LEMNISCATA

Premio_Lemniscata

Este prémio foi-me gentilmente oferecido pelo Blog Bilros & Berloques pelo Blog  O Pafúncio

“O selo deste prémio foi criado a pensar nos blogs que demonstram talento, seja nas artes, nas letras, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos seus leitores.

Sobre o significado de LEMNISCATA:

LEMNISCATA: “curva geométrica com a forma semelhante à de um 8; lugar geométrico dos pontos tais que o produto das distâncias a dois pontos fixos é constante.”

Lemniscato: ornado de fitas
Do grego Lemniskos, do latim, Lemniscu: fita que pendia das coroas de louro destinadas aos vencedores

(In Dicionário da Língua Portuguesa, Porto Editora)

Acrescento que o símbolo do infinito é um 8 deitado, em tudo semelhante a esta fita, que não tem interior nem exterior, tal como no anel de Möbius, que se percorre infinitamente.

Texto da editora de “Pérola da cultura”

Segundo as regras este prémio é para ser atribuído a 7 blogues.

E o PRÉMIO LEMNISCATA desta vez vai para:

O Cartel

porquemedizem

Wehavethekaosinteharden

Vento Sueste

Rei dos Leitões

O Marreta

O Libertário

Professores: Parecer arrasa diplomas da avaliação

Os diplomas relativos ao novo estatuto da carreira docente e ao modelo de avaliação de desempenho contêm “várias

O parecer assinado por Garcia Pereira pode agora ser utilizado por qualquer docente que queira contestar a avaliação, nos tribunais ou na sua escola

O parecer assinado por Garcia Pereira pode agora ser utilizado por qualquer docente que queira contestar a avaliação, nos tribunais ou na sua escola
Tiago Miranda

ilegalidades” e “múltiplas inconstitucionalidades”. É esta a conclusão a que chega o advogado Garcia Pereira, especialista em Direito do Trabalho, num parecer encomendado por um grupo de professores e hoje publicamente apresentado.

Ao longo de 60 páginas, Garcia Pereira denuncia o que considera ser um conjunto de violações legais, nomeadamente nos decretos-regulamentares que estabeleceram o “simplex 1 e 2” da avaliação de desempenho dos professores. Isto porque, alega, ambos vieram alterar o que estava estabelecido no Estatuto da Carreira Docente (ECD), um diploma legal de valor jurídico superior (decreto-lei).

Na última simplificação do modelo, publicada em Janeiro, o Ministério da Educação decidiu, por exemplo, que a observação das aulas deixa de ser obrigatória este ano, ao contrário do que estava inicialmente definido. “Todos os pontos em que os decretos-regulamentares venham inovar ou alterar o regime constante do acto legislativo têm de se ter por manifestamente ilegais, por violação do mesmo ECD”, lê-se no parecer.

Ainda no que respeita à avaliação e às suas consequências, o advogado é peremptório em afirmar que a não entrega dos objectivos individuais por parte dos professores de forma alguma “impossibilita o decurso do processo, constitui infracção disciplinar ou inviabiliza a contagem do tempo de serviço”.

Garcia Pereira garante que nem o ECD nem os diplomas que se seguiram impõem essa obrigação, ao contrário daquilo que têm sido as informações do Ministério da Educação às escolas. Sem a entrega dos objectivos não é possível fazer-se a avaliação, informa a tutela no seu site.

De acordo com as contas da Fenprof, os objectivos individuais não foram entregues por mais de 50 mil professores, alguns dos quais receberam notificações avisando das penalizações. Noutras escolas foram dados mais dias aos docentes para pensar.

Há casos de conselhos executivos que assumem a responsabilidade de fixar os objectivos dos docentes e outros que entendem que não têm de fazer nada. As interpretações têm sido as mais variadas. Seja como for, já passaram cinco meses desde o início do ano lectivo.

No seu parecer, Garcia Pereira analisa ainda alguns artigos do ECD, nomeadamente os relativos à criação de quotas para a atribuição das classificações máximas na avaliação.

Apesar de o próprio Tribunal Constitucional se ter pronunciado, em 2008, pela legalidade desta disposição, o advogado retoma a questão e insiste na sua inconstitucionalidade, por violação dos princípios da igualdade, proporcionalidade e justiça.

Basta ver, argumenta, que dois professores em situação exactamente idêntica (a mesma avaliação em todos os parâmetros) podem ser classificados de forma diferente em função de “um factor a eles completamente estranho e em absoluto arbitrário, como seja o de exercer funções numa escola onde, para sua infelicidade, a quota de Excelente ou de Muito Bom já foi atingida e o outro exercer funções em escola, onde, para sua felicidade, a dita quota ainda não foi atingida…”

O parecer, que foi pago com a contribuição voluntária de mais de 1 500 professores, após um apelo lançado no blogue “A Educação do meu Umbigo”, pode agora ser utilizado por qualquer docente que queira contestar a avaliação, nos tribunais ou na sua escola.

Publico

Raças Perigosas XXI – Augusto Santos Silva


Cão de guarda

O ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, indica que “está em curso uma tentativa de assassinato político e moral de José Sócrates” numa entrevista hoje publicada no “Jornal de Notícias”. Augusto Santos Silva aproveitou igualmente para nomear as várias “campanhas” dos últimos anos contra o PS: “A cabala da Casa Pia em 2003, a campanha negra de 2005 e os poderes ocultos de 2009”.
In [Publico]

Até pode ser que esteja cheio de razão, mas para quem já teve de engolir a história da licenciatura mais as assinaturas nos projectos lá da terrinha e a certeza das promessas nunca cumpridas, não nos custa a acreditar que não tenha. Fugas de informação podem ser crime, mas em nada alteram os factos que revelam.
Este senhor, num momento em que muitos falam de medo, nem que seja para assustar os que o não tinham, que já nos disse que gosta de malhar na esquerda plebeia ou chic,” tornou-se na verdade no cão de guarda do Engenheiro.

Bom Fim de Semana…se poderem.

Tenham um bom fim de semana…

E como o tempo está de chuva e frio,o melhor é ficarem a fazer serão na empresa,porque há uma série de relatórios a entregar na segunda-feira…
Não joguem a dinheiro,o strip-poker é muito giro…

Não abusem do álcool…bebam só um copo…

ou dois…a partir da meia garrafa de wisky…


Começamos a ter destas visõese a confundir a realidade com a ficção.
Nesta altura do jogo,o melhor que tem a fazer é chamar um táxi…

In cartunes e bonecos

A Lógica da Batota… perdão, da Batata


Bancos e banqueiros que nos últimos anos se dedicavam à prática de crimes económicos em grande escala, como a fuga de impostos, lavagem de dinheiro, utilização fraudulenta de dinheiros de depositantes, ou simplesmente desvio de fundos para proveito pessoal, em vez de serem pulverizados (os bancos, claro), salvaguardando-se os direitos dos depositantes genuínos e alheios à especulação criminosa e os seus responsáveis julgados e condenados, são, em vez disso, “ajudados” pelo Estado, com nacionalizações caridosas e gigantescas injecções de capital. São os casos, por exemplo, do BPN e do BPP.
Perante os efeitos de uma crise arrasadora, fruto de recorrentes decisões políticas desastrosas, agora pioradas pelo colapso do capitalismo selvagem internacionalmente, depois de criada uma situação no país em que, como num ciclo vicioso, as pequenas e médias empresas que são responsáveis pela esmagadora maioria dos postos de trabalho, estão estranguladas porque não têm a quem vender a sua produção, pois as pessoas não têm dinheiro para comprar mais nada além do estritamente necessário (as que têm), perante a situação do pequeno comércio tradicional, que emprega milhares de pessoas, por vezes famílias inteiras e que está igualmente estrangulado pelas mesmas razões, mais a pata esmagadora das grandes superfícies comerciais, perante o triste caudal de cidadãos que todas as semanas vão, fruto desta situação, engrossando o número assustador dos desempregados, piorando ainda mais as condições de sobrevivência das empresas e pequenos comércios que ainda não fecharam… que faz o Governo para ajudar? Trata de conceber e pôr em prática um plano de apoio directo às pequenas e médias empresas em dificuldades, às famílias em risco de perder as casas em que já investiram anos do seu suor, apoio esse que, serviria para restaurar alguma da confiança perdida, subir o poder de compra das famílias e por tabela, trazer centenas de empresas de volta à tona de água? Concebe e põe em prática a criação e apoio de milhares de projectos públicos e privados, de pequena e média dimensão, em que a injecção súbita de capital chegaria a milhares de empresas diversificadas e significaria a criação de milhares de postos de trabalho, harmoniosamente distribuídos pelo território, com o que isso significaria de reanimação das economias locais?
Não! O Governo aposta no apoio a dois ou três projectos megalómanos, de criação de emprego concentrada, intensiva e não sustentada, onde ficarão a ganhar (e muito) meia dúzia de gigantescas empresas, que não poucas vezes, estão nas mãos de “amigos”.
Não! O Governo decide colocar milhões e milhões nas mãos dos banqueiros, que mais uma vez irão ficar com o dinheiro, para alimentar os seus vícios multimilionários, permitindo que apenas uma parte dele chegue às pequenas e médias empresas e às famílias, mediante a aplicação de verdadeiros garrotes e cobrança de juros próprios de agiotas e mafiosos.
Perante esta vergonha imensa em que se está a tornar o “Caso Freeport”, em que cada alegado interveniente vem dizer o contrário do anterior, em que toda a gente conhece Sócrates, em que Sócrates não conhece ninguém, em que “O Tio” (já uma instituição) de cada vez que abre a boca mais chamusca o “Zezito”, como lhe chamou, que faz a justiça? Explica cabalmente porque andou todos estes anos a “pastar caracóis” e trata de rapidamente, em silêncio e com eficácia, apresentar resultados e arguidos? Ou as provas de que nada se passou de ilegal?
Não! Num espalhafato que só serve para disfarçar o embaraço da inépcia, vai-se multiplicando em entrevistas confusas, em declarações ofendidas sobre as quebras de segredo de justiça, enquanto sorrateiramente a vai ela própria quebrando, conforme o interesse do dia, ao mesmo tempo que, de maneira sonsa, faz muito pouco para avançar e praticamente nada para evitar que alastre a ideia de que tudo isto não passa afinal da tal “campanha negra” (o termo da moda), urdido cavilosamente, quem sabe, pela própria Rainha de Inglaterra, desagradada com um chapéu que lhe ofereceram, ainda mais ridículo do que aqueles que já tem… comprado no maldito Freeport.
Os heróicos leitores que tenham chegado até aqui, ou alguém que esteja de visita ao nosso país, será levado a pensar que os portugueses endoideceram e que em tudo isto não existe um pingo de lógica.
Estão enganados! Esta é a célebre Lógica da Batota… perdão, lá estou eu outra vez… da Batata!

Caso Freeport E-mails revelam conluio e ‘luvas’

E-mails recebidos pela Freeport ilustram amplamente a corrupção. O Estudo de Impacto Ambiental é o que requer maiores ‘luvas’, designadas por ‘bribery’. Um dos homens-chave português é designado por ‘Pinocchio’. A empresa conhecia por antecipação as decisões políticas

Os E-MAILS recebidos em 2001 e 2002 pelos responsáveis da Freeport no Reino Unido, provenientes de Portugal – designadamente de Charles Smith, sócio da empresa contratada para obter as aprovações necessárias à construção do outlet de Alcochete –, implicam José Sócrates e responsáveis de organismos do Ministério do Ambiente e da Câmara de Alcochete numa negociação quanto aos passos a dar para conseguir que o empreendimento tivesse luz verde.

Estes e-mails revelam ainda uma grande promiscuidade entre os representantes da Freeport e esses dirigentes, bem como um conhecimento antecipado das decisões oficiais e das datas em que seriam tomadas.

Na correspondência trocada, as «bribery» – pagamentos por baixo da mesa ou ‘luvas’, acordados entre os dois lados – são palavras recorrentes.

Alguns excertos dos e-mails trocados:

E-mails revelam conluio e ‘luvas’

«tudo deve estar concluído antes do novo Governo tomar posse»

«tenho estado sob ordens muito rígidas do ministro para não dizer nada»

«enviar a taxa em duas partes, uma para o Estudo de Impacto Ambiental e outra para os protocolos. Tenho as pessoas sob controlo graças a essa transferência»

– «para o Estudo de Impacto Ambiental é necessário pagar mais 50K. Não digo para pagar já, faça só a transferência»

In SOL

Comentário

O teu apareceu hoje no noticiário da TVI, bastante lúcido repetindo as informações prestadas anteriormente sobre a sua intervenção no encontro entre Charles Smith e Sócrates.

E o único suspeito é o tio?!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ora o Tio parece não ser o suspeito dos Ingleses, mas sim o Sobrinho, o Pinocchio  Sócrates.

Prémio Dardos

Os autores dos blogues Bulimunda e Gata decidiram atribuir-me o Prémio Dardos. Começo a ser repetente, ainda me chumbam de ano.

Como quem recebe e aceita o prémio deve escolher outros blogues de mérito aqui ficam os meus premiados por ordem alfabética:

1 profavaliação

2 perolas a Porkos

3 O Cartel

4 Milouska

5 maisk3d

6 fenixvermelha

7 Banco de Saúde

8 Antero

9 A sinistra Ministra

10  Portugal dos Piqueninos

11 Protesto Gráfico

12 31 da Armada

13  Cheira-me a revolução!

14 Rei dos Leitões

15 Marreta

Autoridades inglesas consideram Sócrates suspeito e querem ver contas bancárias do primeiro-ministro

254317

Polícia inglesa suspeita de José Sócrates

A polícia inglesa considera que José Sócrates é suspeito de ter «solicitado, recebido, ou facilitado pagamentos» no âmbito do licenciamento do Freeport. Conheça os detalhes de um processo escaldante na VISÃO desta semana

O pequeno envelope continha uma grande bomba. No passado dia 19 de Janeiro, chegou a um gabinete do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), na Avenida Alexandre Herculano, em Lisboa, uma carta rogatória enviada pela polícia inglesa. Nesse documento, diz-se, explicitamente, que o primeiro-ministro José Sócrates é suspeito de ter «solicitado, recebido ou facilitado pagamentos» no âmbito do processo relativo ao licenciamento do empreendimento Freeport, em Alcochete.

A carta foi enviada pelo Serious Fraud Office – a unidade da Justiça inglesa que averigua o crime económico mais complexo e que, desde 2007, investiga alegados desvios de dinheiro relacionados com a aprovação da construção daquele outlet. Os investigadores também apontam o dedo a Manuel Pedro e Charles Smith – consultores contratados pela Freeport PLC para ajudarem a concretizar as diligências conducentes ao licenciamento do projecto – e, ainda, a quatro responsáveis ingleses ligados à empresa promotora, e a dois outros portugueses envolvidos na operação, que a VISÃO apurou tratar-se de um outro funcionário da Smith&Pedro e de um técnico de uma organização da área do Ambiente. No que respeita a todos estes protagonistas, a polícia inglesa diz ter «motivos razoáveis» para acreditar em «alegações de suborno e de corrupção», prática que, remata a carta, entra «em contravenção com as leis de Inglaterra e do País de Gales». Contactado pela VISÃO, o gabinete do primeiro-ministro escusou-se a comentar a existência desta carta, que ficará para sempre anexa ao processo. O que demonstra um desejo claro, da parte da polícia britânica, de que as suas suspeitas fiquem devidamente registadas nos autos que já levam 12 volumes e mais de cem apensos.

Os magistrados que leram o documento, e que conduzem a investigação desde Setembro de 2008, ficaram estupefactos com a informação chegada de terras de Sua Majestade. Esta não era a primeira vez que as autoridades inglesas implicavam José Sócrates. A 17 de Novembro, Cândida Almeida, directora do DCIAP, viajou para Haia, acompanhada por Pedro do Carmo, subdirector da Polícia Judiciária (PJ) e Moreira da Silva, responsável pela unidade da PJ que investiga o crime económico. À sua espera estavam alguns elementos da polícia inglesa para uma reunião com vista a concertar estratégias relativamente ao caso do outlet.

Foi nesta altura que as autoridades portuguesas foram confrontadas com o teor de um DVD, que contém um registo áudio de uma conversa entre um administrador da Freeport e o intermediário Charles Smith. Nesse diálogo, Smith terá confessado pagamentos corruptos, durante a fase de licenciamento do empreendimento, em 2002, tendo o nome de José Sócrates – que, na altura, era ministro do Ambiente – sido mencionado. Cândida Almeida torceu de imediato o nariz perante esta exposição, alegando que, à luz da lei portuguesa, aquele material nunca seria admitido no processo. Para isso, a gravação da conversa deveria ter sido autorizada por um juiz. A directora do DCIAP recusou, também, a criação de uma equipa mista, com o propósito de investigar a conduta do primeiro-ministro português. Indignada, terá mesmo afirmado que jamais admitiria a interferência de uma polícia estrangeira numa investigação a um chefe de Governo.

In Visão

José Sócrates suspeito – O Procurador Geral da República deve substituir Cândida de Almeida

socratespinoquiotratadodu1

A TVI acaba de noticiar que José Sócrates é suspeito no Reino Unido. Veja também já na comunicação social britânica aqui: http://www.independent.co.uk/news/world/europe/portugal-pm-vows-to-defend-honour-over-mall-1517567.html
Cândida de Almeida disse hoje que não havia suspeitos no caso Freeport.
Bom, isto é inadmissível.
Se há uma rogatória e Sócrates é suspeito no Reino Unido, porque não é cá em Portugal?
Penso que a Drª Cândida de Almeida está muito cansada e necessita de ser afastada de grandes responsabilidades.
É imperioso que o PGR substitua a Drª Cândida de Almeida no DCIAP.
Por outro lado, a Drª Cândida de Almeida é simpatizante do Partido Socialista e parece que foi membro da Comissão de Honra da candidatura de Mário Soares, bem como o seu defunto marido foi.
Este processo Freeport não deixar de ser encarado como muito grave.
É importante que seja nomeado outro Procurador-Geral Adjunto para o DCIAP. E já.
Está em causa a credibilidade internacional do Estado Português.
É necessário uma firme conduta contra a influência da Maçonaria no processo, pois o PS domina a maioria das lojas maçónicas portuguesas e por sua vez estas controlam o PS , via Grande Oriente Lusitano.
Só uma colaboração entre as polícias britânicas e portuguesas é adequada à investigação da verdade.
Parece que Cândida de Almeida foi contra.
Nao pode ser.
Esperamos uma atitude do Presidente da República.
Por fim, vamos imaginar , como hipótese académica , que eu era Presidente da República . E que o meu irmão estava suspeito no caso BPN! O que faria?
Mesmo assim eu teria de cumprir e fazer cumprir a constituição! Linear. Ou demitir-me!

Por Portugal. Posto por José Maria Martins

Freitas do Amaral by kaosinthegarden.

José Sócrates fez avançar os seus amigos para lhe darem cobertura no caso Freeport.
Os portugueses viram manobras plásticas no últimos dias.
O tio a fazer um comunicado a ajudar Sócrates e a mandar tudo para cima do filho.
Morais Sarmento também ajudou.
Luis Filipe Menezes , que fugiu do PSD como o rato do gato e foi uma decepção pura e dura. Um flop político como nunca tinha visto desde o 25 de Abril.
Agora veio o Prof. Doutor Freitas do Amaral.
http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=E0E98E41-3C84-4089-92AF-6C2BE721ED7A&channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021
É bom lembrar que Freitas do Amaral foi PM interino, cerca de um mês depois da morte de Sá Carneiro.
Freitas do Amaral , têm noticiado os jornais, tinha no CDS como guarda-costas um individuo que já confessou que esteve no plano para assassinar Soares Carneiro, o actual “vidente” “Sô Zé”, o Esteves.
Armas na sede do CDS a rodos!
Freitas do Amaral é um homem do anterior regime político. Muito próximo de Caetano.
Abandonou o CDS depois de ter feito um governo com o PS.
Freitas do Amaral veio agora defender José Sócrates, por causa do caso Freeport.
Está no seu direito, porque foi ministro de José Sócrates.Por mais nada.
Já não tem o direito, seja do ponto de vista político, seja do ponto de vista social, seja do ponto de vista jurídico, de lançar areia para os olhos dos portugueses e servir de ariete de diversão, para tentar fazer o que tem sido feito no caso Casa Pia: lançar nomes, para no meio da confusão alguns saírem airosos.
Esta estratégia é conhecida de sobejo por ser usada pelos políticos para manietarem os outros. Todos sabem dos podres uns dos outros e então lá vai o aviso:

Olha que isso ainda te atinge, eu sei que tu sabes que eu sei o que sei –
como diria uma amiga de Freitas do Amaral, a Maria José Nogueira Pinto
.


Freitas do Amaral veio dizer que se Durão Barroso referendou o DL 141/2002 e 142/2002 foi porque ou era legal ou recebeu luvas.

Ora, Freitas do Amaral tem a obrigação de saber que TODOS os Decretos-leis têm de ser referendados pelo Governo, sob pena de serem inexistentes. (artº 140º nº 1 e 2 da Constituição da República Portuguesa).

Aqueles Decretos-Leis haviam sido aprovados em Conselho de Ministros, pelo Governo anterior, de António Guterres e José Sócrates.

Não haviam sido sujeitos a fiscalização pelo Tribunal Constitucional.

Quando Durão Barroso tomou posse , os diplomas estavam promulgados pelo Presidente da República.

Assim, era, quase impossível ao Governo de Durão Barroso não os referendar, desde que estivessem aprovados pelo anterior Governo e promulgados pelo Presidente da República.

A referenda é apenas e só um mero certificado da existência do acto legislativo – do Decreto-Lei – feito pelo Governo, como ensina o Prof. Jorge Miranda.

Freitas do Amaral veio agora manipular os factos e passar para a opinião pública uma ideia errada, falsa, de forma a defender Sócrates e a prejudicar a investigação judicial, o Poder Judicial e subverter todos os factos e a verdade.

O facto de o Governo de Durão Barroso ter referendado os diplomas em causa no assunto Freeport nada tem a ver com a legalidade deles, porque já estavam aprovados em Conselho de Ministros no governo de Guterres. Promulgados pelo Presidente da República.

Na data – 2002 – Durão Barroso não tinha possibilidades de saber que na génese dos decretos-Lei estavam , eventualmente, actos de corrupção.

É que um acto pode ser legal, do ponto de vista formal, mas ter sido motivado por actos determinados por corrupção. Neste caso o acto sofre do vício de desvio de poder.

Freitas do Amaral sabe que assim é.

Seria bom que Freitas do Amaral passasse o resto dos seus dias a lutar para que os culpados da morte de Adelino Amaro da Costa e Sá Carneiro sejam punidos. Esse é o grande dever de Freitas do Amaral.

Digo-o apesar de nunca ter sido do CDS ou do PSD, mas é aquilo que é racionalmente exigível a quem era amigo deles e tem responsabilidades em Portugal.

Defender José Sócrates, subvertendo a correcta análise dos institutos constitucionais , é próprio de uma certa classe política do país mais atrasado da União Europeia.

Por fim, Freitas do Amaral nunca deveria ser convidado a falar na televisão sem ter ao mesmo tempo alguém para o poder contraditar.

Ou seja, deveria estar alguém que tenha conhecimento de direito constitucional para poder esclarecer as pessoas, de forma a que não passe a ideia – como poderá ter passado – que se Durão Barrosos referendou é porque tudo é legal , porque concordou.

O que é falso.

Posto por José Maria Martins In Blogue de José Maria Martins

Os piratas do Mar da Palha -Caso Freeport e o Povo nos blogues

O anjo caído

O anjo caido

«O Primeiro-ministro reafirma que não teve envolvimento directo na decisão sobre o empreendimento do Freeport, quando era ministro do Ambiente. José Sócrates diz que as notícias e as fugas de informação se destinam a atingir a sua honra, em ano de eleições: “Quero dizer que aqueles que pensam que me vencem desta forma, estão enganados, porque eu vou lutar para defender a minha honra e a minha honestidade”.»Claro que é um Engenheiro diplomado, honrado e honesto. Há alguém que tenha duvidas?

Esta trapalhada toda do caso Freeport: José Sócrates, o tio, o primo, os milhões, dá também lugar a brejeirice popular.

De entre os vários blogues que visitei há um que publicou uma sátira a José Sócrates , sob o título os “Piratas do Mar da Palha”, que não resisto a publicar, porque é do mais belo que há:

Veja-se aqui:http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/2009/01/os-piratas-do-mar-da-palha.html

Mas sob a sátira está o sentimento que grassa em Portugal de que algo muito grave se passa nos Governos e na Justiça.

Algo perigosamente perverso: Negócios, tráfico de influências, burlas, corrupção, enriquecimento ilegitimo, relações promíscuas entre Poder Político e negociatas particulares.

Com uma acrescento agora: Os movimentos de familiares do Ministro neste mundo de negociatas.

Porém não se culpe o tio de José Sócrates.
Porque José Sócrates era Ministro.Se for verdade que o tio lhe disse que estavam a pedir 4 milhões de euros para licenciar o empreendimento, José Sócrates precisamente pelo facto de ser Ministro tinha o dever, jurídico, de denunciar criminalmente os factos ao Ministério Público , de imediato, e nunca dizer : Tio, mande o fulano falar comigo!

Esta é mais uma das razões para Portugal ter caído tão baixo, estar na miséria na União Europeia, cada vez mais para trás.

Há muita gente rica que não se sabe de onde e como obtiveram o dinheiro.
Face ao milhões de pobres e a centenas de milhares de fugitivos de Portugal, que procuram na emigração algo para comer, há um conjunto cada vez maior de ricos que não se sabe a razão da fortuna.
Entre esses estão muitos políticos que de acordo com os vencimentos não podiam amealhar muito, e de repente são muito ricos, usando testas de ferro para gerir os dinheiros que vão conseguindo – sabe lá Deus como!

Claro que a Justiça não funciona porque está presa à Maçonaria e ao Controlo político.
Posto por José Maria Martins In Blogue de José Maria Martins

Freeport

Quando eu era rapazote

Dei o primeiro calote

Uma corrupção bem sucedida

Ganhei e gostei dela

E lá me atraquei a ela

P’ró resto da minha vida

Às vezes uma pessoa

O suborno não perdoa

Faz bater o coração

Mas tenho grande vaidade

Em ser uma sumidade

Na arte de aldrabão

Sou Engenheiro

Dos Piratas companheiro

Dedicado embusteiro

Pequeno ladrão do povo

E governando

A idade vai chegando

Ai… O cabelo branqueando

Mas o Freeport é sempre novo

Todos vão para a rua

Na empresa que não é sua

Mas eu tenho outro desejo

Eu navego em outras águas

Portugueses cantam as suas mágoas

Eu cá não os invejo


Mário Ferreira de Almeida, secretário de Estado do Ordenamento do Território no governo de coligação PSD-CDS-PP, admite que a alteração aos limites da Zona de Protecção Especial do Estuário (PEC) do Tejo, que permitiram a construção do complexo Freeport, tinha «falhas» e violou compromissos assumidos com a União Europeia.

A reacção é proferida em entrevista à TSF e surge numa altura em que novos dados voltaram a trazer o caso Freeport para o topo da actualidade. Ferreira da Almeida fez parte do Governo de Durão Barroso, que sucedeu a António Guterres, já depois de ter sido aprovada a alteração aos limites da Zona do PEC.

O ex-governante revelou que o Ministério do Ambiente liderado por José Sócrates não ouviu ambientalistas nem autarquias, para além de te não ter informado a União Europeia sobre os motivos que levaram a alterar a Zona de Protecção Especial, o que terá sido motivo de preocupação.

Acrescentou que, quando questionado por Bruxelas, o governo de Durão Barroso tinha poucos argumentos para justificar a decisão do Executivo anterior, acabando por suspender o decreto-lei que alterou os limites da Zona de Protecção

Contradições

O antigo secretário de Estado do Ambiente, Rui Gonçalves, respondeu a Mário Ferreira de Almeida, também na TSF, garantindo que a alteração da zona de protecção especial não esteve relacionada com a construção do Freeport:

«Já tive oportunidade de repetidamente esclarecer que o procedimento que foi seguido para a aprovação do Freeport, nada teve que ver com a alteração da zona de protecção especial que tinham outras razões relacionadas com a conservação da natureza».

Quercus pediu esclarecimentos à Comissão Europeia

A Quercus solicitou à Comissão Europeia (CE) esclarecimentos sobre uma queixa apresentada em 2002 contra o Estado português, por alegadamente viabilizar o projecto Freeport em Alcochete, violando a legislação comunitária e nacional de preservação ambiental.

Em declarações à agência Lusa, o dirigente da associação ambientalista Francisco Ferreira adiantou que a Quercus enviou no domingo, através representação da CE em Portugal, o pedido de esclarecimento para «saber o ponto de situação da queixa e o que foi feito na sequência dela».

«Nós acima de tudo queremos saber o racional da decisão porque em termos de arquivamento nós não recebemos nada», afirmou Francisco Ferreira, adiantando que depois da apresentação da queixa surgiram «vários dados novos» que poderão estar na base do atraso de uma decisão da Comissão Europeia.

O ambientalista justificou que o Governo PSD através do decreto-lei 190/2002, de 5 de Setembro, repôs os limites da zona de protecção especial do estuário do Tejo, que, entretanto, já foi alvo de um plano gestão e de outra mudança de limites em 2005.

Por outro lado, acrescentou, a Quercus tem continuado a apresentar queixas em relação à Zona de Protecção Especial do Tejo mas por outros motivos, como as relativas às Salinas do Samouco.

«Com mais elementos e mais questões associadas à ZPE do Tejo se calhar ainda está a decorrer» o processo na Comissão Europeia, sustentou.

Francisco Ferreira lembrou que, na mesma data, a Quercus fez uma queixa sobre Mourão/Barrancos, que «é um caso muito menos complexo, sobre o qual não houve mais queixas, nem questões polémicas», e a decisão da Comissão Europeia só foi tomada em Fevereiro de 2008.

In Portugal Diário

Zeitgeist Addendum (Legendado) 3-4/12

α

Ω

Publicado por lucask8nunes

Site Oficial do documentario:
http://www.zeitgeistmovie.com/

Site Oficial do Projeto Venus:
http://www.thevenusproject.com/

Site do Zeitgeist Moviment:
http://thezeitgeistmovement.com/

A Revolução é Agora

Prémio Dardos

Octávio Lima, autor do blogue – Ondas 3 (http://ondas3.blogs.sapo.pt o (RE)Flexões e o Kafe Kultura) achou por bem atribuir-me o prémio Dardos. Com o Prémio Dardos se reconhece o valor que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que em suma demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre as suas letras, entre as suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à web. Quem recebe o Prémio Dardos e o aceita deve:


– Escolher 15 outros blogs a quem entregar o Prémio Dardos;


– Linkar o blog pelo qual recebeu;


– Exibir a distinta imagem.


Aqui ficam os meus premiados, por ordem alfabética:

Cantigueiro http://samuel-cantigueiro.blogspot.com/

Bulimunda´shttp://bulimunda.wordpress.com/

Educaçãosahttp://educacaosa.blogspot.com/

Ferrão http://ferrao.org/

Kosmografiashttp://kosmografias.com/

Kaoshttp://www.wehavekaosinthegarden.blogspot.com/

primeiroFAXhttp://primeirofax.wordpress.com/

O Libertáriohttp://libertario08.wordpress.com/

Bandeira Negrahttp://bandeiranegra1.wordpress.com/

porquemedizem –  http://porquemedizem.blogspot.com/

Realidade Ocultahttp://r-oculta.blogspot.com

Gata Escondidahttp://gataescondida.wordpress.com/

O Pafunciohttp://opafuncio.blogspot.com/

Senales de los Tiemposhttp://senalesdelostiempos.blogspot.com

projecto Grifohttp://www.grifo.com.pt/

Muitos mais blogues  mereciam aqui estar.


Esoteric Agenda 11/12 /13- LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis

Sócrates quer maioria absoluta, promete referendo à regionalização e defende casamento homossexual


“Pediremos aos portugueses, com clareza, uma maioria absoluta e lutaremos com toda a energia para a alcançar de novo. Por isso, e porque o PS acredita na possibilidade real de obter uma nova maioria absoluta, recusaremos todas as especulações sobre quaisquer outros cenários pós eleitorais, que só enfraquecem as condições para alcançar essa nova maioria”, refere a moção que, assim, repete a estratégia de José Sócrates na campanha para as legislativas de 2005.


Depois de ter posto o país num autêntico CAOS, ainda vem pedir maiorias. Quando ouvirem as promessas socráticas e do PS, lembrem-se: José Sócrates prepara-se para entregar Portugal com o nível de endividamento mais alto de sempre (69,5% do PIB), com um rating depreciado que limita e encarece o investimento público, com a mais alta taxa de desemprego das últimas décadas (8,5%) e – espanto – com um défice das contas públicas acima dos 3% (segundo números do governo, 3,9%). Terão de ser os portugueses a dar-lhe uma grande lição, nas urnas. Ele quer muita coisa, eu só queria que o mesmo falasse verdade uma vez na vida.
Por falar em verdade, espero que os ingleses levem o caso freeport até as últimas consequências, pois só assim poderemos ver a justiça ser aplicada, porque em Portugal já vimos como é.
Quem era o ministro do Ambiente quando foi licenciado o Freeport?
A central de comunicação bem tenta abafar o caso mas a verdade vem sempre ao de cima, como o azeite… Pelo menos nos outros países.

Esoteric Agenda 9/10 – LEGENDADO

ADVERTÊNCIA

Este documentário contém informações muito polémicas sobre toda a nossa realidade, tudo que você acreditou até agora. se você acha que não está preparado para descobrir os segredos da Matrix, recomendamos que não assista a esse vídeo.

Existe uma Agenda Esotérica atrás de cada faceta de nossa vida que até então acreditávamos estar desconexa.
Há uma facção da elite conduzindo a política social, economia, a política, as corporações, algumas ongs, e inclusiva as organizaçoes contra o stablishment.
esse vídeo expoe essa agenda…

Enfim, um documentário IMPRESCINDÍVEL para aqueles que buscam a verdade.

Publicado por deusmihifortis

Prenda de Natal


Este filme que está na net é a minha prenda de Natal para todos. Vejam-no do princípio ao fim porque vai mudar a forma como olham para aquilo que nos mostram como sendo a realidade. Talvez até encontrem lá algumas respostas e objectivos para descrença que trespassa este país.

PS: Cortesia do “Sinistra Ministra” que me arranjou o video para colocar no blog.

Wehavethekaosinthegarden

Evil

As 1001 noites da hipocrisia

 As 1001 noites de Hioicrisia

«Ele usava uma túnica branca e um broche verde com o mapa da África. Em vez de apertar a mão da secretária, colocou a mão direita sobre o próprio coração. Ele então apertou as mãos de assessores da secretária e a convidou a se sentar. Rice agradeceu pela hospitalidade.
A secretária americana de Estado, Condoleezza Rice, realizou na sexta-feira uma histórica visita ao líder líbio, Muammar Khaddafi – chamado no passado de “cachorro louco” por um ex-presidente dos EUA -, o que segundo ela comprova que Washington não tem inimigos permanentes. É a primeira visita de um secretário de Estado dos EUA à Líbia em 55 anos.
O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney acusou, este sábado, a Rússia de «ter alimentado” o conflito interno na Geórgia e de “ter cometido actos de guerra contra a democracia”.”Uma afronta aos padrões civilizacionais» e garantiu que o alargamento da NATO a Leste vai continuar, apesar da oposição de Moscovo”.»

Depois do Kosovo e dos atentados terroristas patrocinados pela Líbia, tudo isto tresanda a hipocrisia e a uma campanha de propaganda que mete nojo. Quando haverá gente que tenha coragem de dizer aos “grandes” E.U.A. que não mandam neste mundo, que não gostamos daquilo que representam; O capitalismo, o colonialismo, a escravatura, o desrespeito pelos direitos dos outros e pela liberdade de pensamento, que são o fascismo do pensamento dos dias de hoje. Podem vender a imagem de liberdade, mas não a aceitam na terra dos outros. Desamparem a loja.

Contributo para o Echelon: Electronic Surveillance, MI-17